Brokk e Eitri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brokk e Eitri forjando o martelo Mjölnir, observados por Loki.

Na mitologia nórdica, Brokk e Eitri (ou Sindri) são dois irmãos da raça dos anões.[1]

Segundo o Skáldskaparmál, os filhos de Ivaldi criaram o cabelo de Sif, para substituir o cabelo original que Loki havia cortado, o navio de Frey, Skidbladnir, e a lança de Odin, Gungnir. Loki gabava-se que os outros anões não conseguiam criar coisas tão belas ou úteis, e Brokk apostou sua própria cabeça com Loki que seu irmão Eitri poderia criar artigos melhores do que esses.[2]

Eitri começou a trabalhar em sua forja enquanto seu irmão Brokk trabalhava no fole. Loki, na forma de uma mosca, começou a ferroar Brokk, tentando minar seus esforços de manter a fornalha quente. Eitri foi bem sucedido em construir o porco-do-mato dourado Gullinbursti para Frey e o anel dourado Draupnir para Odin, mas enquanto forjava o martelo Mjölnir, Loki conseguiu distrair Brokk por um momento, o que fez com que o punho do último fosse mais curto do que deveria ter sido, obrigando Thor a usar as luvas de ferro Járngreipr quando o empunhava.[2]

Os Aesir ficaram maravilhados com os presentes de Brokk e Eitri, que assim ganharam a aposta, mas Loki não permitiu que lhe cortassem sua cabeça, pois o ato feriria sua garganta, não incluída na aposta. No entanto, os deuses admitiram que Brokk costurasse a boca de Loki, para que não pudesse gabar-se enquanto a linha não saísse.[2]

Referências

  1. SIMEK, Rudolf; HALL, Angela (trad.). Dictionary of Northern Mythology (em inglês). Woodbridge: Boydell & Brewer, 1984 (2007). ISBN 0-85991-513-1.
  2. a b c COLUM, Padraic. The Children of Odin (em inglês). Nova Iorque: Aladdin Paperbacks, 1920. ISBN 0689868855.
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia nórdica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.