Crise Final

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Crise Final
Comic image missing-pt.png
Editora DC Comics
Publicação
Formato de publicação Mini-série Mensal
Qte. de edições 7
Data das edições Estados UnidosJulho de 2008 - Março de 2009
Personagens vários personagens do Multiverso
Equipe criativa
Escritor(es) Grant Morrison
Criador(es) Grant Morrison
J. G. Jones
Arte J. G. Jones (1-6)
Marco Rudy (5-6)
Desenhista(s) Carlos Pacheco (4-6)
Doug Mahnke (6-7)
Letrista(s) Rob Leigh (1-4)
Travis Lanham (5, 7)
Rob Clark (6)
Colorista(s) Alex Sinclair
Pete Pantazis (6-7)
Tony Avina (7)
Projecto Banda Desenhada  · Portal da Banda Desenhada

Crise Final (Final Crisis) é um grande crossover da editora norte-americana DC Comics, publicada entre julho de 2008 e março de 2009. Foi planejada para ser o final de duas outras megassagas: Crise nas Infinitas Terras (a destruição do Multiverso) e Crise Infinita (a reconstrução de 52 universos). O autor é Grant Morrison e foi publicada em sete edições, de 24 páginas cada. No Brasil, a Editora Panini iniciou a publicação em julho de 2009. "Muitos heróis vão morrer e muitos voltar", disse Morrison à época do lançamento.

A Crise[editar | editar código-fonte]

A premissa da história é definida como o dia em que o mal venceu o bem. Durante toda a trama é citada uma batalha desconhecida para os humanos, quando os deuses bons (referência ao povo de Nova Gênese) e os maus (povo de Apokolipis) combateram. E o mal triunfou. Essa vitória porém,causou uma destruição quase completa dos Novos Deuses, que tiveram que se fundir a Equação Anti-Vida e reencarnarem em corpos humanos.

Equação Anti-Vida[editar | editar código-fonte]

Os eventos que precedem a Crise Final aludem à destruição da Muralha e a partida da Fonte, além de diversos eventos ocorridos na Terra simultaneamente. Ao fim de uma dura batalha com Orion, Darkseid teria matado seu filho como uma bala radioativa, mas não antes deste destruir seu corpo físico. Sem chances de sobreviver sozinho, Darkseid se une à Equação Anti-Vida e vai para Terra atuando através de um intermediário conhecido como Libra. É formado o "Dark Side Club" para reunir inimigos da Liga da Justiça e impedir que o atrapalhassem.

Vitória do Mal[editar | editar código-fonte]

Uma Lanterna Verde Alfa (responsáveis pelo monitoramento dos demais Lanternas Verdes) acaba sob controle de Darkseid e arma para que Hal Jordan leve a culpa pela morte de Orion. Hal é detido pela desconfiança que permanece desde que foi controlado por Parallax e é levado ao tribunal de Oa para ser julgado.

Batman descobre sobre a Lanterna Alfa que imediatamente o sequestra e o leva para Darkseid. Uma explosão em Metrópolis quase causa a morte de Lois Lane e obriga o Superman a permanecer ao lado dela para impedir que faleça. Pouco depois, ele é levado para o futuro da Legião dos Super-Heróis. O Caçador de Marte é sequestrado por Libra e em seguida morto. A Mulher Maravilha é tomada pela Equação Anti-Vida e se torna uma das Fúrias Femininas de Darkseid. Assim, todos os grandes membros da Liga da Justiça caem enquanto Darkseid toma o corpo do detetive Dan Turpin. Outros heróis poderosos também são afastados, como o Espectro que é separado de seu hospedeiro humano e aprisionado e humilhado por Caim (Vandal Savage).

Durante todo o tempo a Equação Anti-Vida torna humanos servos de Darkseid. Ela é exposta como uma equação matemática: Desespero + solidão + alienação + medo - autoestima = zombaria / condenação / equívoco, além de sempre se falar que todos devem obedecer. E que tudo é uma manifestação de Darkseid, o mundo todo fica sob controle do Novo Deus maligno durante esse tempo.

O Final[editar | editar código-fonte]

Batman durante todo o tempo que permaneceu preso ficou em um lugar de onde não poderia fugir, submetido a um projeto que tinha a intenção de cloná-lo. Darkseid pretendia criar um exército de Batmans, mas os clones não eram capazes de suportar todo o estresse do herói, surpreendendo os cientistas de Darkseid que não entenderam como ele suportava. Ao fim, consegue converter o programa que clonava suas memórias a ajudá-lo e acorda, partindo para derrotar Darkseid. Batman conta ao vilão que guardara a bala que matou Orion e a dispara contra Darkseid ferindo-o mortalmente. Mas no mesmo momento é atingido pelo Raio Omega de Darkseid. Superman retorna do futuro após lidar com Superboy Prime e se depara com o mundo em caos. Ele chora a morte de Batman e parte em fúria contra Darkseid. Descobre que o vilão estava no corpo de Turpin enquanto Darkseid lhe afirma saber que sua morte estava próxima. Pretendia ganhar tempo para matar Superman, sabendo que ele nunca machucaria inocentes como Turpin ou as pessoas que controlava. Mas antes de ferir o herói, os Flashs aparecem e direcionam o Corredor Negro (encarnação da Morte) até Darkseid que é enfim levado por ele.

Após isso Superman recria uma máquina que viu no futuro da Legião (a "Máquina dos Milagres"), um tipo de caixa materna que o herói usa para acabar com os planos de Darkseid. A série se encerra com a criação do Quinto Mundo, lugar onde os Novos Deuses bons renascem.

Críticas[editar | editar código-fonte]

Apesar do nome, a Crise Final tem pouca ligação com as demais crises. A saga é tida como um grande tributo a Jack Kirby e parece ser uma versão para o "Grande Desastre", citado nas histórias de Kamandi.

A série também sofreu duras críticas dos fãs devido a dificuldade de compreensão da história. O principal motivo é o grande numero de histórias paralelas que confundem muito a trama como o da Legião de Três Mundos que é a ponte entre Superman Beyond e o final da crise, mas que acaba gerando mais confusão na história.

E algumas histórias entram em contradição, como a morte dos Novos Deuses que se passaria antes da Crise e que teve a participação do Supeman. Mas durante toda a Crise o herói não demonstra saber que os deuses de Nova Gênesis foram mortos até Orion aparecer morto em Metrópolis.

Morrison afirmou que para entender a história deveria se ler apenas o que ele escreveu. Ainda assim a narrativa é complexa e necessita muita atenção para ser compreendida, além de um conhecimento prévio do Universo DC que a maioria das mega-sagas anteriores não exigia.

O principal fato para se permitir as contradições era que o Reboot da DC ocorreria logo em seguida. Mas como a saga não recebeu a atenção esperada pela editora, foi adiado até Flashpoint.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

(em inglês)Página oficial

Ícone de esboço Este artigo sobre Banda desenhada da DC Comics é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.