Vandal Savage

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Vandal Savage é um personagem de histórias em quadrinhos, e um supervilão do Universo da DC Comics. A primeira aparição de Savage foi em Green Lantern (Vol. 1) #10 em 1943, e foi criado por Alfred Bester e Martin Nodell.

Savage é imortal,[1] e tem atormentado a Terra com crime e violência desde antes do início da história humana. Ele é um estrategista brilhante com imensa capacidade tecnológica. Ele é um dos vilões mais persistentes da DC e lutou contra centenas de heróis ao longo da história. Em 2009, Vandal Savage foi classificado pela IGN como o 36º Maior Vilão de Comic Books de Todos os Tempos.[2]

Vandal Savage
Placeholder male superhero c.png

Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Green Lantern # 10 (Inverno, 1943/44)
Criado por Alfred Bester
Martin Nodell
Características do personagem
Alter ego Vandar Adg
Afiliações Illuminati
Sociedade da Injustiça
Sociedade secreta dos supervilões
Situação presente Ativo
Codinomes conhecidos Quéfren
Júlio César
Barba Negra
Gêngis Khan
Alexandre o grande
Habilidades Imortalidade, atributos realçados, habilidades excelentes do combate, conhecimentos de milênios de história, da guerra e da ciência.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

História[editar | editar código-fonte]

Na pré-história, 50.000 A.C, Savage era um homem da caverna do tipo Cro-Magnon chamado Vandar Adg, líder da Tribo do Sangue, que seria banhado na radiação de um meteorito misterioso, que lhe deu intelecto e imortalidade inacreditáveis. Um observador da Tribo do Urso mais tarde aproximar-se-ia do mesmo meteorito e se transformaria no arquiinimigo eterno do Savage, o Homem Imortal, possuindo o poder de ressuscitar como um personagem novo cada vez que é morto.

A primeira marca do Savage na “história” do universo DC veio quando um povo tentou e destruiu a cidade perdida de Atlântida. Esse povo se tornou conhecido como Illuminati, que tem Savage como seu líder desde então.

Ao que parece, Vandal governou centenas das civilizações sob centenas dos nomes. Ele alega ter sido o Faraó Quéfren, Alexandre, o Grande, Júlio César, Gêngis Khan, Barba Negra, e Vlad III, o Empalador (cuja lenda diz que era o Conde Drácula), para nomear alguns. Trabalhou também como amigos e conselheiros aos gostos de Érico, o Vermelho, Napoleão Bonaparte, Ras al Ghul, Otto von Bismarck e Adolf Hitler.

Durante a Era de Ouro, Savage lutou contra a Sociedade da Justiça de América. A primeira Aparição na Era de Prata de Savage foi em The Flash (volume 1) #137 em 1962, em que tentou capturar os membros da Sociedade da Justiça atrás de vingança, mas foi derrotado pelos Flashes Jay Garrick e Barry Allen. Savage continuaria a fazer vários ataques à Sociedade da Justiça em outras histórias seguintes.

Homem Imortal[editar | editar código-fonte]

Finalmente, o inimigo do Savage o Homem Imortal apagou-se da existência para conservar o mundo durante a Crise nas Infinitas Terras, e Mitch Shelley, o Homem Ressurreição, um amnético com poderes similares, assumiu seu lugar como arquiinimigo de Savage. Vivendo assim por muito tempo, o Savage enfrentou possivelmente quase todos os heróis do universo DC.Os mais notáveis foram a Sociedade da Justiça de América e a Liga da Justiça da América. No presente, Savage tem aproximadamente 52.000 anos.

DC Um Milhão[editar | editar código-fonte]

O Savage encontrará seu provável fim no ano 85.271 A.D. (como visto na saga DC Um Milhão ), quando é mandado para o século XX em Montevidéu, Uruguai, segundos antes que o lugar seja dizimado por uma arma nuclear, uma ação que foi requisitada ironicamente pelo próprio Savage. Este é, entretanto, somente um futuro possível para o Savage. Entretanto, estes eventos podem mudar devido às alterações do universo DC por Alexander Luthor, Jr. e Superboy-Prime durante a Crise Infinita.

Vilões Unidos[editar | editar código-fonte]

Vandal Savage foi visto nas duas partes finais de Vilões Unidos. Originalmente Savage era um membro da Sociedade de Lex Luthor, mas deixou a Sociedade e disse para Lex para não o contatar por nenhum motivo. Quando nenhuma razão foi dada, é provável que a deserção de Vandal tenha se dado porque sua filha Escândalo estava enfrentando a Sociedade como parte do Sexteto Secreto. Quando a Sociedade preparou uma investida final contra o Sexteto, Vandal ameaçou matar Luthor se o ataque não fosse cancelado, dizendo que não poderia permitir que qualquer um prejudicasse sua filha. Não se sabe isto era um exemplo do interesse paterno ou Vandal tem outros motivos para que sua filha vivesse.

Flash e JSA[editar | editar código-fonte]

O Savage foi visto no arco final da história do Flash como o líder de um culto apocaliptico. Tentou usar um dispositivo para puxar um asteróide para a Terra, mas foi jogado no espaço com o próprio asteróide quando o Flash inverteu a polaridade do dispositivo. O asteróide acabou, enfim, caindo na Terra com Savage, que encontrou seu poder diminuído extremamente. Sua imortalidade diminuiu completamente, pode ainda sobreviver feridas de outra maneira fatais, mas um tumor no cérebro e uma deterioração forte em sua função biológica estão conduzindo-lhe a uma morte rápida, com uma extensão de vida estimada de onze dias. Savage tentou capturar o Lanterna Verde da Era de ouro atraindo-o com um clone grotesco e disfarçado de Wesley Dodds, que, na verdade, era seu próprio clone. Depois que uma tentativa falhada de roubar DNA de Alan Scott, Vandal foi deixado sozinho em sua base secreta anterior. Percebendo que seu clone poderia ser considerado sua própria prole, e que o sangue de seus descendentes renovou sempre sua força, Savage cozinhou e comeu seu clone, renovando suas energias por mais um ano.

Elseworlds[editar | editar código-fonte]

Vandal Savage era o vilão no Batman na mini-série Elseworlds: Dinastia do Cavaleiro das Trevas. Savage se encontrava lutando contra os membros da família Wayne durante toda a história, começando com o cavaleiro medieval sir Joshua de Wainwright, passando pelo Bruce Wayne contemporâneo, até à futurística vice-presidente Brenda Wayne.

Uma outra história de Elseworlds, “Flashpoint”, teve o Savage como funcionario uma corporação de exploração espacial com a ajuda de Barry Allen. Tentou usar a tecnologia roubada de J’onn J'onzz para matar a humanidade (quis cometer o suicidio da maior maneira possível), mas foi morto por Barry Allen, que sacrificou sua vida para parar o dispositivo alienígena.

Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Savage apareceu em diversos episódios do desenho da Liga da Justiça, no qual foi dublado por Phil Morris, nos EUA (e por Élcio Romar, no Brasil). Esta versão de Savage, além a ser um imortal, realçou propriedades curativas no estilo Wolverine. Sua origem é a mesma que aquela dos quadrinhos, a não ser a revelação em um episódio que sua idade é metade daquela nos quadrinhos - 25.000 anos.

A Liga se encontrou pela primeira vez Savage no episódio triplo “nos Tempos de Savage”, quando cria uma maquina do tempo e faz com o Eixo ganhe a segunda guerra mundial. A Liga (menos o Batman), que estava fora do planeta protegida pela energia do anel do Lanterna Verde, não foi afetada pela alteração temporal. Ao chegar na Terra, a equipe descobre o planeta totalmente diferente, sob o poder de um regime totalitário, encontra Batman como líder de uma revolução e descobre que Vandal Savage foi responsável por tudo isso: o vilão enviou um laptop para seu alter ego da época da segunda guerra mundial, com informações, tecnologias do futuro e planos dos Aliados. Este conhecimento e tecnologia permitiram que Savage transformasse a si mesmo na mais alta da autoridade da Alemanha Nazista, colocando Hitler congelado criogenicamente, e assim assumindo o título de Führer. Assim a Liga viaja para o passado para impedi-lo. A Liga, com ajuda dos aliados, consegue impedir os planos de Savage e evita um ataque aéreo surpresa aos Estados Unidos. Nestes episódios a suástica nazista, fora substituída por um símbolo negro semelhante a um raio, o motivo da mudança não foi explicado, provavelmente os produtores mudaram o símbolo para não chocar os telespectores do desenho animado, em sua maioria, crianças. Uma outra explicação para o símbolo é a de que se trata de uma variante da letra S no alfabeto rúnico, como na sigla da organização paramilitar nazista Schutzstaffel, conhecida como SS ou Runic "SS". No caso do desenho, o S rúnico se referiria ao sobrenome de Savage, refletindo o caráter centralizador e ególatra do vilão.

A segunda aparição de Vandal Savage foi no episodio "Dama de Honra", em que aparece como namorado da princesa Audrey de Kasnia. Savage disfarçou-se como seu próprio descendente, Vandal Savage III. Casou-se com a princesa Audrey tornando-se principe, e usou a participação de Kasnia no projeto de ajuda a Estação Espacial Internacional, para instalar lá uma arma que desloca meteoros de suas rotas e os dispara com exatidão em qualquer parte da Terra. Com isto, ameaçou o mundo esperando que as nações se cuarvassem à sua autoridade. A Liga (Batman e principalmente a Mulher Maravilha, que se tornou amiga da princesa Audrey) acabou com o plano de Savage outra vez, descobrindo sua verdadeira identidade.

Sua ultima aparição foi no episodio duplo “No Além”. Superman atingido por uma arma de Toyman, foi jogado para milhares de anos no futuro, onde a humanidade não existe mais, com exceção de Savage, o unico humano vivo. Savage foi o responsável pela destruição da raça humana, ao construir uma máquina que lhe permitia que controlasse a força da gravidade. Uma curiosidade: a tecnologia que lhe permitiu constrir a máquina havia sido desenvolvida pelo cientista Ray Palmer, identidade secreta do super-herói Eléktron, que viria depois a aparecer em Liga da Justiça sem Limites. Com a ausência do Superman, ele conseguiu derrotar a Liga da Justiça. Mas os efeitos colaterais de sua manipulação na gravidade deslocaram a órbita da Terra, matando toda a vida humana, tornando-o o unico sobrevivente. Os séculos do solidão e isolamento fizeram com que se lamentasse de sua louca obsessão por poder. O Superman, sem seus poderes, aceita a realidade e passa a confiar em Savage. Durante a noite, andando pelas instalações de Savage, o herói descobre a máquina do tempo usada no episódio "Nos Tempos de Savage", mas descobre que o gerador que a fazia funcionar havia sido roubado por insetos gigantescos, e que não daria para uma pessoa viajar para um tempo em que já existia (exceto Superman, que era dado como morto no presente). Juntos, os dois decidem ir atrás do gerador para que Superman voltasse no tempo, e impedisse Savage de destruir a humanidade. Após acharem o gerador na caverna dos insetos, Superman recupera o dispositivo e seus poderes voltam no momento crucial, assim conseguindo destruir os insetos, e fugir com Savage. Uma vez operacional a maquina do tempo, Superman despede-se de Savage, e volta no tempo para impedi-lo. O Superman retorna ao presente para a surpresa de todos que o consideravam morto (com exceção de Batman) e parte com a ajuda da Liga para impedir a destruição da humanidade. O Savage do futuro, sentado onde havia a construção em homenagem a Superman, vê sorridente onde a restauração do mundo, enquanto lentamente deixa de existir. Não é revelado como a Liga detém Savage.

Em Smallville, Vandal Savage aparece, mas com outro nome: Curtis Knox, interpretado por Dean Cain (e dublado no Brasil por Guilherme Briggs).

Referências

  1. . [S.l.: s.n.]. vol. 2.
  2. Vandal Savage número 36 , IGN.
Ícone de esboço Este artigo sobre Banda desenhada da DC Comics é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.