Guy Gardner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Guy Gardner


Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Green Lantern (vol. 2) # 59

(Março de 1968)

Criado por John Broome
Gil Kane
Características do personagem
Alter ego Guy Gardner
Afiliações Liga da Justiça
Tropa dos Lanternas Verdes
Codinomes conhecidos Warrior
Habilidades Como Lanterna Verde, seus poderes consistem nos do anel padrão da Tropa dos Lanternas Verdes.
Como Warrior, Guy podia criar armas a partir do próprio corpo, como espadas ou armas de energia.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Guy Gardner é um personagem de quadrinhos da DC Comics, e um membro da Tropa dos Lanternas Verdes. Ele é melhor lembrado por seu jeito sarcastico, irascível e debochado nas páginas da extinta Liga da Justiça Internacional.

Origem[editar | editar código-fonte]

Lanterna Verde do setor 2814, o ungariano Abin Sur, num embate mortal com seu inimigo Legião, veio parar moribundo na Terra. À beira da morte, ordenou que o anel procurasse pela Terra um homem valoroso que o sucedesse como o próximo Lanterna Verde do setor 2814. Os fachos de luz encontraram 2 homens: Hal Jordan e Guy Gardner, instrutor de Educação Física e ex-assistente social. Como Abin Sur estava no limiar de sua vida e Jordan estava mais próximo, o anel o capturou com um facho de luz e fez dele o sucessor de Abin Sur, ao invés de Gardner.

Os Guardiões do Universo, contudo, não descartaram Gardner, mas estavam guardando para treiná-lo para ser o substituto de Jordan. Contudo, em uma viagem de ônibus com seus alunos, Gardner envolveu-se numa tragédia com terremoto e ficou gravemente ferido ao tentar salvar uma aluna da morte, quando o ônibus despencou da ponte e colidiu violentamente nele. Foi salvo de ser morto pela intervenção de Jordan, mas ficou hospitalizado em coma. Isto atrapalhou os planos dos Guardiões, que tiveram de começar a treinar outro humano para substituir Hal Jordan, que viria a ser John Stewart.

Num determinado período, o anel de Hal Jordan começou a apresentar mal-funcionamento, e o mesmo teria de ir até Oa para solucionar este problema. Antes de viajar, foi conversar com Gardner, então já restabelecido, e oferecer a ele o cargo temporário de Lanterna, até que ele voltasse. Gardner aceitou e começou a atuar como Lanterna Verde. Porém um mal funcionamento, que na verdade era na bateria de recarregamento, foi detectado no momento em que Guy recarregava o anel e uma explosão lançou Guy para outra dimensão, e o mesmo foi parar no Universo de antimatéria de Qward, versão negativa de Oa, onde lutou com Sinestro, o Lanterna Verde renegado. Lá ele conseguia visualizar os acontecimentos na Terra e via que sua, até então, namorada, estava iniciando um romance com Jordan. Isto foi aumentando sua raiva e, para piorar, Sinestro envenenava sua mente ainda mais, com as visualizações mencionadas.

Finalmente fora libertado de Qward por Jordan, mas sofreria um choque mental que o fez entrar em estado de catatonia por vários anos num hospital. Neste meio tempo, Hal Jordan desistira de ser Lanterna Verde e John Stewart tinha sido eleito como seu substituto e já estava atuando junto a outros heróis na chamada "Crise nas Infinitas Terras". Um grupo de Guardiões decidiu formar uma tropa especial de Lanternas Verdes para combater o avanço da anti-matéria de forma ofensiva e decidiu convocar Guy Gardner. Conseguiram curá-lo e trazê-lo até Oa para assumir oficialmente como Lanterna Verde. Contudo, no processo de restabelecimento, Gardner teve um desvio de caráter e tornou-se muito briguento, egoísta, agressivo e arrogante, tal qual um anti-herói. Sua 1ª missão fora a de recrutar guerreiros para compor este novo grupo de atacantes. Gardner escolheu convocar só vilões, dos piores que ele conhecia, quebrando com isto, diversas leis, tais como invasão de penitenciárias, seqüestro de prisioneiros, permissão de assassinato de guardas em serviço e até tentou ele mesmo assassinar Hal Jordan, após o mesmo desobedecer uma ordem sua de assassinar guerreiros Trovejantes.

Com tantos desatinos, Gardner fora condenado pelos Guardiões a seguir detido para Maltus, recebendo ordens de Appa Ali Apsa, a fim de trabalhar duro para reconstruir o planeta, destruído durante a Crise. Depois de um tempo, Gardner consegue escapar, mas é perseguido por Appa e seus 2 guardas, Kryssma e Apros, só sendo libertado após mediação de Hal Jordan.

Após escapar de Maltus, Gardner torna-se membro fundador da Liga da Justiça Internacional (uma série conhecida como a "fase cômica da Liga da Justiça"), surgida com a debandada da equipe anterior durante os eventos de "Lendas" (Legends). Nesse período, Gardner se ressente com a liderança de Batman e desafia o herói mascarado para uma luta, mas é nocauteado após um único soco. Logo após, acontecimentos bizarros e cômicos se sucedem, com Guy sofrendo uma drástica mudança de personalidade, mudando de anti-herói briguento e arrogante para um extremamente delicado e pacifista. Ele se envolve romanticamente com a heroína Gelo, volta a personalidade original e entra em uma luta de boxe contra o então gordo e sarcástico Besouro Azul.

Na época posterior à derrota de Appa Ali Apsa (que enlouquecera com excesso de gerenciamento de energia oana) pelos Guardiões remanescentes, em Oa, os mesmos designaram Gardner como o Lanterna Verde oficial do setor 2814, a muito contragosto de Hal Jordan, que também lá estava. Sua primeira missão foi descobrir o plano dos falsos Guardiões, para desacreditar a Tropa dos Lanternas Verdes, então em processo de reformulação sob o recrutamento de Jordan.

No final do período de um ano de exílio de Hal Jordan, pelos Guardiões, ambos embatem outra briga bem feia, pois Hal estava querendo de volta o cargo oficial de Lanterna Verde do setor 2814 e Guy não iría "largar o osso" tão fácil! Após muita pancadaria, Guy é derrotado e, conseqüentemente, teve de entregar seu anel energético a Hal, abrindo mão do cargo e também sendo excluído da Liga da Justiça.

Posteriormente, Gardner conseguiu lograr Lobo a fim de entrar no Mausoléu Oficial em Of (Guy afirmava que Lobo poderia ter o anel de Sinestro, o que facilitaria na hora que ele fosse contratado para chacinar um planeta. Na verdade, Guy queria o anel para si, apenas usando Lobo para deter quaisquer ameaças que viessem a frente). Guy consegue o anti-anel amarelo de Sinestro, após obter a vitória numa batalha mental com o corpo etéreo do próprio vilão, incorporado em John Stewart. Continua atuando como herói, agora com uniforme diferente e identidade original.

Declínio do personagem[editar | editar código-fonte]

Depois que Hal Jordan enlouqueceu e se tornou Parallax em Zero Hora, Gardner e um grupo de heróis tentou detê-lo. O anel de Gardner foi destruído nesta luta. Gardner então foi atrás duma expedição que procurava o paradeiro duma poção do guerreiro, que concedia poderes a quem tomasse; ele foi o único sobrevivente da expedição. Ao tomar a poção milenar, a poção ativou a genética alienígena vuldariana em seu metabolismo, a qual ele descendia, e concedeu o poder de criar armas com seu corpo. Não ficou mais na ativa, pois trabalha para manter seu bar temático, Warrior's; mas quando aparece alguma grande ameaça, Gardner não resiste e parte em apoio aos demais heróis.

Recentemente[editar | editar código-fonte]

Guy Gardner aparentemente perdeu os poderes vuldarianos e retornou a Tropa dos Lanternas Verdes.[1]

Guy também participa do atual arco da DC a noite mais densa onde tem participação junto com a tropa dos lanternas verdes.

Guy Garder também aparece em Injustice - Gods Among Us - Ano 2

Poderes[editar | editar código-fonte]

Basicamente, como Lanterna Verde, seus poderes consistem nos do anel padrão da Tropa dos Lanternas Verdes. Como Warrior, Guy podia criar armas a partir do próprio corpo, como espadas ou armas de energia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e Referências