Hal Jordan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Hal Jordan
Lanterna Verde por Alex Ross.jpg

Arte de Alex Ross
Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Showcase #22 (Outubro de 1959)
Criado por John Broome
Gil Kane
Características do personagem
Alter ego Harold "Hal" Jordan
Afiliações Força Aérea dos Estados Unidos
Tropa dos Lanternas Verdes
Liga da Justiça
Base de operações Coast City
Codinomes conhecidos Pol Manning
Parallax
Espectro
Habilidades Força de vontade
Destreza
Reflexos rápidos
Anel do Poder
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Hal Jordan é um super-herói da DC Comics, o segundo a usar o nome "Lanterna Verde" e é indiscutivelmente o mais famoso Lanterna de toda a história. Ele é uma reformulação de um antigo herói dos anos 40, o Lanterna Verde Alan Scott. Ao passo que Alan tinha explicações mais místicas para seus feitos, Jordan tinha aventuras baseadas em ficção científica. Criado por John Broome e Gil Kane, ele surgiu nas páginas da Showcase #22 (outubro de 1959)

O Lanterna Verde Hal Jordan era um das muitas renovações dos antigos personagens da DC Comics que emergiu durante a Era de Prata dos Quadrinhos. Como a maiorias de seus contemporâneos, Jordan tornou-se mais identificável por sua identidade heróica do que as iterações precedentes dos personagens. A controvérsia surgiu entre os leitores de quadrinhos em 1994 quando Hal Jordan tornou-se o super-vilão Parallax e foi sucedido como Lanterna Verde por Kyle Rayner. Foi submetido ainda a um grande número de transformações na década de 90, incluindo a mais nova reencarnação do Espectro. Retornou ao uniforme de Lanterna Verde em 2004 na mini série Lanterna Verde: Renascimento. Actualmente é o protagonista da revista Green Lantern, publicada mensalmente nos EUA.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Origem[editar | editar código-fonte]

Harold Jordan nasceu em Coast City no dia 5 de fevereiro, sendo o segundo de três filhos do casal Martin Jordan e Jessica Jordan. Quando criança, ele idolatrava seu pai que era um piloto de testes da Aviação Farris. Nesse período ele teve que enfrentar seus maiores medos quando seu pai morreu em um acidente de avião. Ignorando o desejo de sua família, Hal seguiu os passos de seu pai e mais tarde se juntou a Força Aérea dos Estados Unidos.

Quando um Lanterna Verde moribundo, Abin Sur, caiu na Terra, ele pediu que o seu anel procurasse uma pessoa honrada e sem medo para ser o seu sucessor. O anel escolheu Hal devido à sua capacidade de vencer o medo, assim fazendo com que ele se tornasse o Lanterna Verde.

A Ascensão de Lanterna Verde[editar | editar código-fonte]

Atuando como um agente da polícia galáctica, seu trabalho era servir e proteger toda a vida no Setor 2814. Ele logo descobre que havia outras 7200 Lanternas Verdes em todo o universo, todos monitorados e capacitados por criaturas místicas chamado de Guardiões. Hal recebeu treinamento de alguns dos melhores que a tropa tinha para oferecer, incluindo o Sargento Kilowog, e seu mentor, Sinestro. Durante o treinamento, ele aprendeu que Sinestro subjugou seu planeta natal, Korugar, com seu anel, através do medo. Ele relatou os atos aos Guardiães e aos seus companheiros sobre o assunto. Ele e Sinestro se enfrentam e Hal vence, em seguida, juntamente com o resto da tropa, ele e os outros testemunham contra Sinestro no julgamento. Sinestro foi expulso da Tropa e banido para o universo de antimatéria pelos Guardiões como castigo, finalmente, se tornando um inimigo da tropa e depois tendo um novo anel de poder de Qward, começando sua vingança.

Hal também foi um dos fundadores da Liga da Justiça juntamente com Barry Allen, Caçador de Marte, Aquaman e claro, Superman, Batman e Mulher-Maravilha.

Hal cortejou várias mulheres bonitas em sua época. Destas mulheres, a única que Hal foi o mais próximo foi Carol Ferris, que foi sua chefe quando ele trabalhou como piloto de testes em sua empresa, a Ferris AirCraft. Infelizmente, seu relacionamento foi repetidamente atingido pela posição de Carol como chefe de Hal e sua dedicação à empresa, bem como Hal passando por um período de instabilidade onde tentou constantemente novos postos de trabalho que não lhe serviam. Ainda pior, Carol foi escolhida pelas Zamarons e se tornou a Safira Estelar, uma poderosa super-vilã que repetidamente ameaçou o mundo, especialmente os homens.

Parallax e Renascimento[editar | editar código-fonte]

Logo após Jordan e a Liga da Justiça erguerem um monumento em honra às vítimas de Coast City, covardemente destruída pelo Superman Cyborg, o herói passou a questionar sua capacidade em proteger a cidade e todos aqueles a quem amava. Hal tentou usar seu anel para recriar Coast City. Esta foi uma enorme construção que exigia uma grande energia de seu anel, e ele começou a interagir com personagens de sua vida, que morreram no massacre. Uma projeção dos Guardiões, que se mostraram furiosos, foi enviada para ele dizendo que ele estava usando seus poderes por motivos pessoais, e ameaçando-o a menos que ele imediatamente se reportasse a eles, por ação indisciplinar. Enfurecido que eles iriam ignorar a perda pessoal que ele tinha sofrido em nome da Tropa e tentar puni-lo por sua humanidade, Hal, levado à loucura pela dor, decidiu enfrentá-los de frente e acabar com os homens que destruíram sua vida. Nesse estado de loucura, ele tinha a intenção de obter o seu vastos poderes para que pudesse recriar tudo o que tinha perdido. Uma equipe dos maiores guerreiros da Tropa dos Lanternas Verdes foram enviados para combatê-lo e detê-lo antes que ele pudesse chegar a sua terra natal. Ele deixou todos aqueles que derrotou flutuando no espaço, e capturou seus anéis para adicioná-los à sua coleção. Ao aterrissar em Oa, matou Kilowog em combate. Seu maior adversário Sinestro foi libertado da prisão para atuar como a última linha de defesa, e Hal quebra seu pescoço. Em seguida, ele entra na Bateria Central e absorve a energia dentro de lá... matando os Guardiães e destruindo efetivamente toda a Tropa dos Lanternas Verdes. Ele ressurge na nova identidade do Parallax.

Como Parallax ele tentou mudar o passado, mas foi impedido pelos maiores heróis da terra (na saga Zero Hora). Mas quando o Devorador de Sóis, uma entidade gigantesca que sobrevive absorvendo energia de estrelas, veio atacar nosso Sol, Hal Jordan se sacrificou para detê-lo (na saga Noite Final). Depois disso a alma de Hal se fundiu a O Espectro, o espírito da vingança. Depois descobriu-se que na verdade Hal não tinha apenas enlouquecido, ele estava sob a influênica de Parallax que usara o choque de Hal ao ver a sua cidade destruída para corrompê-lo. E, mesmo morto, ainda conseguiu se ligar a ele enquanto esteve na identidade do Espectro. Em "Lanterna Verde – Renascimento", Hal consegue vencer a influência de Parallax, e volta à vida. Hal então derrota Parallax, com a ajuda dos Lanternas remanescentes - Guy Gardner, John Stewart e Kyle Rayner. Assim, ele retornou a sua carreira como Lanterna Verde.

A Noite Mais Densa[editar | editar código-fonte]

Hal se encontra com Barry na cova de Bruce Wayne. Os dois discutem a morte de Bruce e suas mortes também. Hal diz que o funeral de Barry foi homenageado não só pelos heróis, mas também por pessoas de diferentes tempos e universos, enquanto que o dele nem aconteceu devido às suas ações como o Parallax. Hal acredita que, depois que Barry morreu, os vilões se tornaram mais mortais e a Liga da Justiça já não era intocável. Depois de discutir a morte de Aquaman, Caçador de Marte e Batman, os dois saem.

Hal acompanha os outros Lanternas Verdes John Stewart, Guy Gardner e Kyle Rayner numa passeata em Coast City do aniversário da morte do Superman, que se tornou um dia para celebrar as mortes de outros heróis. Depois da passeata, Hal e Barry se encontram na Sala de Justiça onde Alfred Pennyworth os chama para lhes informar de que o corpo de Bruce foi roubado. Os dois vão investigar e dão de cara com Caçador de Marte, que estava morto e agora se tornou um Lanterna Negro. Após a batalha, os dois se veem enfrentando heróis e vilões mortos que foram ressuscitados como Lanternas Negros.

Ao longo do caminho, Hal e Barry batalham seus próprios demônios enquanto enfrentam as consequências de serem ressuscitados. Os anéis negros de Nekron os procuraram para torná-los Lanternas Negros. Depois que Hal e Barry escapam da perseguição dos anéis negros, os heróis e vilões que sobreviveram ao ataque se unem para deter Nekron, o responsável por tudo aquilo. Hal se torna novamente o hospedeiro do Parallax para poder enfrentar Nekron e Sinestro se torna o hospedeiro da Entidade da Luz Branca. No entanto Nekron consegue separar Sinestro da Entidade e Hal se junta a ela. Ele transforma os heróis ressuscitados em Lanternas Brancos e juntos destroem Nekron. Antes de ir, a Entidade ressuscita heróis e vilões antes de partir.

O Dia Mais Claro[editar | editar código-fonte]

Hal e Carol estavam voando juntos até serem interrompidos por Sinestro. Eles mudam para suas roupas de Lanternas e Sinestro diz que encontrou uma Lanterna Branca na Terra. Ele diz que não pôde levantá-la e que ela quer falar com Hal. Os três vão até a cratera onde está a Lanterna. Hal e Carol tentam sem sucesso levantar o objeto. Ela tenta de novo, mas não dá certo. Os três tentam levantá-la e a lanterna diz: "ME AJUDE A VIVER".

Após a Lanterna librar uma energia que traz dor a todos os Lanternas, começa uma caçada pela Entidade. Hal, Carol, Sinestro e outros se unem para encontrar a Entidade antes que ela caia em mãos erradas. A pessoa que queria a Entidade era Krona, o mesmo ser responsável pela Noite Mais Densa. Krona estava também coletando Entidades de outras Lanternas.

Flash se junta a Hal para enfrentar o que está por vir. No entanto, Barry é possuído por Parallax e os dois se enfrentam. Após a batalha, Parallax abandona o corpo do Flash e é absorvido por Krona, que também absorve a Entidade. Hal, Barry e os outros Lanternas enfrentam Krona, mas ele se mostra poderoso demais. Mais tarde, Hal acorda na Torre da Liga cercado por Barry, Bruce e Clark. Os três oferecem ajuda, mas Hal rejeita e se junta aos outros Lanternas na busca por Krona.

A Guerra dos Lanternas Verdes[editar | editar código-fonte]

Graças ao Livro Negro, os Guardiões do Universo são absorvidos. Krona infecta a Bateria Central, usando Parallax para controlar a Tropa e fazendo-os lutarem entre si.

Hal e os outros Lanternas humanos conseguem se libertar do controle de Parallax. Para salvar a Tropa e os Guardiões, eles resolvem usar outros anéis. Hal usa o anel amerelo e se junta a Sinestro. Uma intensa batalha ocorre, mas no final ambos destroem Krona. Sinestro volta a ser um Lanterna Verde, enquanto Hal, cuja atitude foi vista como ato de traição, é banido da Tropa.


Novo Universo DC[editar | editar código-fonte]

Nesta nova realidade a origem de Hal permanece a mesma assim como os eventos que ocorreram antes dos Novos 52, tais como a transformação de Hal em Parallax, sua morte e renascimento, a Guerra das Luzes, a Noite Mais Densa e a Guerra dos Lanternas Verdes. E, assim como os outros heróis do Novo UDC, Hal está mais jovem.

Conhecendo Outros Heróis[editar | editar código-fonte]

Cinco anos atrás, provavelmente em seu primeiro ano como Lanterna Verde, Hal foi à Gotham City procurar por um alienígena e se depara com o Batman, de início se assutando, pois achava que Batman era uma lenda urbana. Enquanto fogem da polícia, os dois procuram pelo alienígena no esgoto. Hal questiona Batman sobre suas habilidades e fica surpreso em descobrir que ele é apenas um "cara normal em uma roupa de morcego". Ele também fica surpreso, e irritado, quando Batman tira o anel de seu dedo sem ele perceber. Antes que possa iniciar uma briga, Hal e Batman veem o alienígena platando uma caixa de metal na parede. Hal parte para o ataque e o alienígena explode, porém ele e Batman ficam ilesos graças ao campo de força criado por Hal. Ele usa o anel para obter informações, mas não há nada relacionado a tal caixa. Batman então, vendo que é um artefato alienígena, pensa em procurar Superman. Os dois então vão para Metrópolis, e ao chegarem lá, Hal deixa Batman preso dizendo que ele resolveria o problema, no entanto eles são atacados pelo Superman.

Não conseguindo enfrentá-lo e conseguindo apenas se proteger dos ataques de Superman construindo um campo de força dele e de Batman, Hal liga para Barry Allen pedindo ajuda. Barry, como Flash, chega no local e auxilia na luta contra Superman. A luta se encerra e os quatro se escondem em uma fábrica abandona onde discutem a origem da tal caixa. Hal propõe a Barry que os dois abandonem Batman e Superman e resolvam o assunto por contra própria, mas Barry discorda. A caixa acaba abrindo um portal de saem mais alienígenas.

Enquanto enfrentam os alienígenas, eles são auxiliados pela Mulher-Maravilha. Todos se surpreendem com ela e Hal diz a Barry que a viu primeiro. Depois de acabarem com os alienígenas ali, Aquaman surge exigindo liderá-los no ataque contra os alienígenas. Batman e Hal discordam e Hal questiona Aquaman qerendo saber o que ele pode fazer. Quando mais alienígenas surgem, ele ordena telepaticamente aos tubarões para atacá-los e mata um dos alienígenas com seu tridente. Com a luta continuando, Ciborgue chega avisando que o responsável pela invasão está vindo, e logo o responsável chega: Darkseid.

Hal enfrenta Darkseid sozinho, mas é derrotado e tem seu braço direito quase esmagado por Darkseid. O vilão foge e Superman é capturado. Hal tenta perseguí-lo, mas é impedido por Batman. Batman diz a Hal que os dois são parecidos. Hal discorda, mas Batman responde dizendo que eles são sim parecidos, pois são os únicos seres humanos normais ali, então Batman tira a máscara e revela que é Bruce Wayne e conta como por que ele virou o Batman e diz a Hal que isso é tudo é maior do que os dois e o mais importante no momento é eles se unirem e salvarem o resto do mundo, e manda Hal liderá-los no ataque enquanto ele tenta resgatar o Superman.

Hal reúne todos e os lidera no ataque contra Darkseid, impedindo o vilão de matar David Graves e sua família. Durante a luta, Ciborgue consegue ativar as caixas e mandar os alienígenas de volta para o lugar de onde vieram, e com a ajuda de Superman, que acabara de retornar junto com Batman, eles enviam Darkseid de volta para Apokolips.

Com a luta encerrada, eles são aplaudidos e no dia seguinte eles são parabenizados pelo presidente dos Estados Unidos. Durante a cerimônia, eles discutem o futuro da equipe e Hal se recusa a fazer parte disso, dizendo que eles não uma equipe nem amigos e se referindo ao que aconteceu em Metrópolis como "um incidente isolado". Entretanto o presidente vem até eles dizendo que uma nova ameaça surgiu e pergunta o nome deles. Flash diz que o nome é o Super Septeto, mas Hal discorda do nome. Com o livrro escrito por Graves, eles passam a se chamar Liga da Justiça.

Aliança com Sinestro[editar | editar código-fonte]

Após o ocorrido em A Guerra dos Lanternas Verdes, Sinestro tenta se redimir por seus crimes como Lanterna Verde e Hal tenta se virar agora que não é mais um membro da tropa e está quase falido financeiramente.

Surpreedentemente, Sinestro aparece oferecendo a Hal uma chance de ele voltar a ter o anel. Após uma breve briga, Sinestro dá a Hal um anel criado por ele, entretanto isso faz com Hal use o anel sobre o controle de Sinestro. Após uma luta com um membro da Tropa Sinestro, Sinestro explica a Hal que precisa de sua ajuda para salvar os habitantes de Korugar que foram escravizados pela Tropa Sinestro, pois se a Tropa dos Lanternas Verdes se envolver, haverá um massacre. Hal concorda e vai com Sinestro até Korugar. Ao chegarem lá, o plano se torna o seguinte: Sinestro enfrenta a sua tropa enquanto que Hal desativa a Bateria Central Amarela. Uma tarefa nada fácil, mas felizmente os dois conseguem salvar o planeta. Enquanto isso, os habitantes não sabem se podem confiar em Sinestro, já que o que aconteceu foi culpa dele.

Ao voltarem a Terra, Sinestro pega o anel de volta enquanto que Hal finalmente reconstrói sua vida ao lado de Carol. Todavia Sinestro aparece dizendo a Hal que ele ainda é útil para ele, assim dando-lhe o anel novamente.

O Segredo da Tribo Índigo[editar | editar código-fonte]

Sinestro deu o anel a Hal, porém com a condição de que ele o obedecesse. Devido a isso e Sinestro ameaçar a vida de Carol se Hal não o fizesse, os dois se enfrentam, com Sinestro obtendo vantagem, porém a luta é interrompida pela chegada de Índigo 1 e sua tropa de Lanternas Índigo. Eles alegam que os Guardiões cometeram um erro em deixar Sinestro usar novamente o anel verde e o teleportam para a Tribo Índigo. Hal os segue, mas é nocauteado e posto numa cela. Ao acordar ele vê que há mais alguém junto com ele: Mão Negra. Porém Mão Negra está de alguma forma regenerado e revela que a os Índigos fizeram ele renascer, e que farão o mesmo com Sinestro.

Conseguindo fugir da cela e usando parcialmente o poder do anel, já que quem controla o anel é Sinestro, ele mais tarde encontra a estátua de Abin Sur. Tocando no painel da estátua, ele ativa um holograma que mostra que Abin foi o criador e salvador da Tribo Índigo, começando por seu maior inimigo: Índigo 1. De repente, ele é capturado pelos Índigos e por Sinestro, que agora está renascido. No entanto, Hal consegue escapar pelas selvas e encontra um ser chamado Natromo que lhe conta como ele e Abin Sur criaram a Tribo Índigo e bateria central deles. A ideia de Abin Sur é que eles pudessem lutar quando a Noite Mais Densa chegasse e quando os Guardiões tornassem-se corruptos.

Vendo o que está acontecendo, Natromo destrói a bateria central depois a reconstrói com a ajuda de Hal. Iroque, a Índigo 1, deixa Hal e Sinestro partirem, fazendo Hal prometer que vai fazer Sinestro encontrar redenção por seus atos.

A Vingança do Mão Negra[editar | editar código-fonte]

Natromo faz com que Hal possua controle sobre seu anel e sobre o anel de Sinestro, e Iroque os transporta para Korugar, onde Sinestro escondeu o Livro Negro e pretende usá-lo para saber mais dos planos dos Guardiões de substituir os Lanternas Verdes. Infelizmente Mão Negra se libertou do poder da Tribo e os segue, transportando-os para sua casa onde uma batalha entre os três se segue. A situação piora quando os Guardiões chegam e ordenam que Mão Negra mate-os.

Mão Negra abre um portal que suga Hal e Sinestro levando-os para a Zona Morta, onde eles encontram Tomar-Re. Pouco antes de serem sugados, os dois conseguiram fundir seus aneis, tornando-o um, deixando uma mensagem para quem o achasse.

Novo Lanterna, Terceiro Império e o Primeiro Lanterna[editar | editar código-fonte]

Um jovem chamado Simon Bhaz encontra o anel e se torna o novo Lanterna Verde. Enquanto isso, o restante dos Lanternas estão enfrentando o Terceiro Império, que nada mais são do que os substitutos dos Lanternas Verdes criados pelos Guardiões do Universo.

Simon é contatado por outro Lanterna Verde, e com a ajuda dele consegue ter acesso a mensagem de Hal e Sinestro. Após verem a mensagem, juntos vão enfrentar Mão Negra, que abre novamente o portal que suga Simon para a Zona Morta. Lá Simon encontra Hal e Sinestro.

Mão Negra é derrotado, indo parar na Zona Morta. Nisso os três descobrem que há uma ameaça maior pairando no universo: o Primeiro Lanterna. O Lanterna que encontrou Simon recorre a um outro Guardião que abre um portal conseguindo tirar Simon, e acidentalmente, Sinestro. Enquanto Sinestro lida à sua maneira com a ameaça do Primeiro Lanterna, Tomar-Re conta sobre a origem dele a possível maneira de Hal voltar para o mundo dos vivos. E isso só seria possível se Hal morresse. Hal pensa em se matar, pulando de um penhasco, para assim pegar o anel negro de Mão Negra e retornar ao mundo dos vivos. Tomar-Re o avisa que isso pode ser perigoso e que Hal talvez nunca mais volte se fizer isso. Porém quando todos do planeta Korugar são enviados para a Zona Morta, Hal e Tomar percebem que o Primeiro Lanterna destruiu o planeta de Sinestro. Temendo pelo que pode acontecer, Hal não vê outra alternativa e se joga do penhasco.

A ideia de Hal acaba dando certo. O anel negro vai direto para o seu dedo ressuscitando-o como Lanterna Negro, enquanto que sem o anel, Mão Negra é vaporizado, porém, antes de partir para a batalha com o Primeiro Lanterna, que subjugou os Guardiões, Hal antes contata Iroque, a líder da tribo Índigo, que se reúne mais tarde com os outros Lanternas para a batalha final, trazendo Hal junto. Hal enfrenta o Primeiro Lanterna, porém é subjugado por ele. Tendo pegado o medo de todos ali para aumentar seu poder, o Primeiro Lanterna invade a mente de Hal para extrair sua memória mais triste que é também a fonte de sua força de vontade. Nisso, o Primeiro Lanterna consegue extrair a versão jovem de Hal, de quando o seu pai havia acabado de morrer no acidente de avião, e o usa para aumentar seu poder.

Sinestro, que agora se tornou o hospedeiro de Parallax, porém conseguindo ter controle sobre a criatura, ressurge e começa arrancar aos poucos o poder do Primeiro Lanterna, entretanto seus esforços não dão certo. Hal acaba voltando para Zona Morta onde lá se reencontra com seu falecido pai, que se mostra orgulhoso do homem que Hal se tornou e o motiva a salvar o universo, abrindo passagem para a Bateria Central da Zona Morta. Hal tira Nekron de lá e o usa para matar o Primeiro Lanterna. A versão jovem de Hal corre em sua direção e Hal o abraça, confortando-o dizendo que não precisa ter medo e que tudo irá ficar bem. Os dois fundem novamente, fazendo com que Hal volte à vida e se torne Lanterna Verde novamente.

O universo está salvo, entretanto, falta encontrar Sinestro. Logo, Hal e Kyle percebem que Sinestro deve ter ido atrás dos Guardiões em busca de vingança. Hal vai atrás dele e o encontra tentando convencê-lo a não matar os Guardiões. Sinestro se enfurece e enfrenta Hal, perguntando se depois de tudo que eles fizeram ele ainda acredita nos Guardiões. Hal diz que não se importa com os Guardiões e que só quer salvar Sinestro dele mesmo e que não irá desistir dele. Sinestro encerra a luta revelando que matou os Guardiões, dizendo que eles mereciam pelo que fizeram. Antes de partir, Sinestro pergunta a Hal qual era que ele iria em período em que eles estavam em missão e Hal não pôde fazer a pergunta. E então Hal pergunta se eles já foram realmente amigos, e Sinestro responde dizendo que o pior disso tudo é que eles sempre serão amigos. Sinestro parte, deixando tudo pra trás e dizendo que irá se livrar de Parallax, enquanto que Hal se reúne com Carol.

Hal Jordan: Líder da Tropa[editar | editar código-fonte]

Após a derrota do Primeiro Lanterna, as coisas na vida de Hal não melhoraram tanto quanto ele esperava. Ao reencontrar Carol na Ferris AirCraft, a jovem revela que não quer voltar com ele temendo que a relação deles volte a ser como antes.

Já em Oa, os Guardiões Templários, que substituíram os Guardiões do Universo, mortos por Sinestro, colocam Hal como Líder da Tropa e sua primeira tarefa é recrutar novos lanternas. Entretanto, o momento se torna impróprio quando Larfleeze reúne um exército para ataca Oa e roubar os tesouros de lá. A luta prossegue em desvantagem e a desvantagem quando os novos recrutas aparecem, já que eles não tem preparo nenhum em batalhas. Felizmente, Santo Andarilho, o Lanterna Azul, acompanhado de uma Safira Estrela, aparecem para auxiliar Hal conseguindo derrotar Larfleeze, fazendo com que ele saia de Oa. Entretanto, a Safira é morta e seu anel acaba indo parar nas mãos de uma prisioneira chamada Prixiam Nol-Anj, que seduz um lanterna e o mata para escapara e voltar a seu planeta natal.

Ao saber do ocorrido e enfurecido com si próprio por ter falhado, Hal vai sozinho até o planeta de Prixiam para prendê-la, mas ao enfrentá-la ele fica em desvantagem, pois ela usa o amor dele por Carol contra ele, fazendo-o ver que ela e Kyle estão sendo atacados por uma criatura gigantesca. Nol-Anj foge enquanto que Hal retorna para Oa. Lá, Carol e os outros chegam avisando que Relíquia está vindo e Kyle explica a origem do vilão.

Relíquia era um cientista de um universo que surgiu antes do nosso que acredita que o universo a qual ele pertencia morreu e se transformou no nosso devido ao uso excessivo do espectro emocional. Relíquia chega em Oa e Hal com os outros partem para a luta, no entanto ele suga toda a energia da Bateria Central e foge. Com a Bateria Central destruída, uma reação em cadeia se inicia que vai destruir Oa. Felizmente, Hal e os Lanterna conseguem consertar a Bateria Central se instalando em Mogo, o Planeta Vivo. Lá Hal discute com Jonh e Kilowog sobre policiar o uso do espectro emocional, e pra isso começando tirando os aneis daqueles que não fazem o devido uso.

Hal pede para Kilowog acompanhá-lo para o Planeta Dekaan, o planeta de Nol-Anj. Ao chegarem lá eles a enfrentam, mas logo ficam em desvantagem quando ela reúne todos do planeta para atacá-los. Para equilibrar a luta, Hal reúne toda a Tropa, inclusive o próprio Mogo, para auxiliá-los na luta, conseguindo assim derrotar Nol-Anj. Os soldados de Nol-Anj fazem um trato com Hal que consiste em deixar Nol-Anj no planeta e ele serem levados no lugar dela. Relutantemente, Hal concorda e confisca o anel de Nol-Anj.

No entanto, o que Hal não sabia era que a rendição dos soldados de Nol-Anj era apenas um plano para invadir o QG dos Lanternas Verdes. Aliados a uma criatura alienígena durlaniana, que tem capacidade de se assumir outras formas, eles invadem o QG e atacam Hal. Com Hal desacordado, o durlaniano assume a forma de Hal e passa uma mensagem falsa para todos os planetas e todos os lanternas declarando que a Tropa dos Lanternas Verdes iria assumir uma postura mais rígida coerciva com relação ao uso dos aneis. Após a mensagem ser dada, Hal desperta e os prisoneiros consegurem fugir. Kilowog chega para questionar Hal a respeito e após Hal tentar explicar o que ocorreu, eles e todos os Lanternas Verdes são atacados.

Após o ataque cessar, Hal continua recrutando novos Lanternas Verdes, sendo os últimos a serem recrutados presidiários. Enquanto prossegue com o recrutamento, dois Lanternas Verdes trazem uma nova Lanterna Vermelha, que é na verdade Kara-El. Após Hal pedir para o anel escanear o DNA da jovem, descobre que ela é uma kryptoniana, o que se mostra uma surpresa já que ele pensava que o Superman era o único sobrevivente de Krypton. A fim de tentar tirar o anel dela, Hal tenta recorrer ao Santo Andarilho, já que é necessário um Lanterna Azul para separar um usuário de um anel vermelho. Porém, devido aos eventos relacionados ao ataque de Relíquia, Andarilho se recusa a ajudar Hal, já que não possui mais o sentimento de esperança. Sem ter conseguido o que queria de Andarilho, Hal consegue arranjar um lugar para deixar Kara presa, pelo menos o suficiente para visitar Guy, que agora se tornou o líder da Tropa dos Lanternas Vermelhos, e quem Hal pensa ser o responsável pelo recrutamento da jovem kryptoniana. No entanto, assim que chegam, Hal se vê em um confronto com Guy, que declara que o setor 2814 pertencia a ele. Os dois chegam a ter um breve confronto, mas fazem um acordo, permitindo que pelo um Lanterna Verde policie o setor 2814.

Mais tarde, Hal visita seu irmão Jim avisando-o que terá que ficar longe por algum tempo devido a uma guerra que está se aproximando. Simon, a pedido de Hal, pousa na sacada do apartamento de Jim, onde Hal os apresenta e diz que é Simon quem será o responsável por cuidar deles e do restante do setor 2814. Hal se despede de seu irmão e retorna para Mogo onde ele conversa com Kilowog, o Lanterna Salak e a Lanterna Dois-seis pedindo a ajuda deles, pois cada um tinha uma qualidade: Kilowog treinou vários Lanternas Verdes, Salak conhece melhor do que ninguém a história da Tropa e Dois-seis possui uma visão analítica das coisas. Os três aceitam ajudar Hal e juntos decidem invadir o planeta Gwottle, que está auxiliando o planeta Khundia. Assim que destrói o estoque de armas, Hal e a Tropa partem do planeta.

Antes de partir para o território de Khundia, Hal reúne a Tropa na Cripta, onde todos os Lanternas Verdes estão enterrados, e lá eles prestam uma última homenagem a Kyle, que morreu em combate. Após a homenagem, Hal, junto com Kilowog, Sarlak e Dois-seis, se dirige para o território de Khundia, para tentar uma negociação. Entretanto a negociação é feita em combate, e Hal não tem outra escolha a não ser enfrentar o capitão Baaka Khu. Ao enfrentar o capitão, Hal tem dificuldade, já que para respeitar as regras de combate khundianas, ele não pode usar seu anel, porém ele obtém vantagem na luta, mas para poder sair vivo é obrigado a ferir Baaka, que ao invés de ser socorrido é morto por de seus soldados.

O Universo contra a Tropa dos Lanternas Verdes[editar | editar código-fonte]

Hal e os outros retornam para Mogo, trazendo junto uma nave de ataque de Khundia. Ele pede para Graf e para Tomar-Tu, o filho de Tomar-Re, desmontarem a nave para decifrar as forças da armada de Khundia. Mais tarde, Hal se reúne com Kilowog, Dois-seis, Sarlak e Gorin-Sunn e discute com ela sobre reorganizar a tropa e planejar o próximo ataque, porém a conversa é interrompida quando Mogo avisa Hal de uma frota espacial com armas apontadas para a Tropa. Hal e a Tropa se espalham formando uma linha de frente e veem que, além de haver naves khundianas, há também naves de planetas que outrora eram aliados de da Tropa. Hal envia uma mensagem, através de seu anel, para cada nave, tentando negociar. Porém, um dos Lanternas ataca uma nave, e é revelado que os durlanianos se infiltraram na Tropa. O ataque é iniciado, porém Hal devolve o ataque em um duelo de força de vontade, fazendo que os durlanianos percam a luta e os aneis voltem para seus respectivos donos. As naves recuam, e Hal e os outros partem para resgatar os membros da Tropa.

Assim que conseguem recuperar alguns partem para a Lua de Ibix, onde está localizado o exército de Khunida. Após derrotarem alguns soldados, todas as naves presentes explodem. No caminho de volta a Mogo, Hal se comunica com Kilowog para saber o que ocorreu e Kilowog diz que a mesma explosão aconteceu em outros setores espaciais. Ele também mostra que a nave de Nol-Anj está perto de Mogo. Hal ataca a nave e a prende. Dentro da prisão os dois conversam e Nol-Anj tenta barganhar com Hal, revelando que o plano dos durlanianos, que foram quem traiu seu povo, é consumir uma forma de energia forte o suficiente para eles ficarem permanentemente na forma de daxamitas, o que os tornaria invencíveis. Com as informações que ela fornece, Hal descobre que o local para onde os durlanianos estão se dirigindo é para o planeta natal de Gorin-Sunn, Zezzen.

Futuro[editar | editar código-fonte]

Hal e Carol se casarão e terão um filho chamado Martin Jordan. O casal viverá uma vida feliz e sem medo e sua história deixará um legado que continuará sempre a inspirar Lanternas de todo o universo.

Poderes[editar | editar código-fonte]

O anel dos Lanternas Verdes permite criar objetos com energia verde que funcionam como suas exatas duplicatas reais, voar a velocidades interplanetárias, traduzir automaticamente cada língua conhecida no universo, cobrir o corpo do usuário com uma aura para proteger-se de ataques e rigores do espaço, fazer análises, detectar outros Lanternas Verdes, projeção astral e fazer o usuário relembrar de fatos esquecidos. O anel protege o usuário automaticamente contra dano fatal e é capaz de curá-lo em níveis baixos. O anel também pode reproduzir praticamente qualquer poder imaginado. O nível dos poderes do anel é limitado pela força de vontade do usuário e só necessita ser recarregado na bateria energética a cada rotação do planeta do usuário; no caso do planeta Terra, a cada 24 horas. Em "Lanterna Verde – Renascimento", é mostrado que o uso do anel para transformar a força de vontade do usuário em energia verde causa desgaste e dor. recentemente hal destroi parallax levando o ao sol no filme


Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Desenhos animados[editar | editar código-fonte]

Jogos de Videogame[editar | editar código-fonte]

  • Em Injustice: Gods Among Us, Hal é um personagem jogável e é o protagonista de um dos capítulos do jogo. No jogo o Hal Jordan junto com alguns membro da Liga são trazidos para um universo alternativo onde Superman dominou o mundo. O Hal Jordan desse universo se aliou a Sinestro tornando um Lanterna Amarelo. Ao final do jogo, Hal faz o Hal e Sinestro do universo alternativo se entregarem aos Guardiões do Universo. Além da "skin" que Hal utiliza no jogo também há outras "skins" alternativas: Lanterna Amarelo, Superman: Entre a Foice e o Martelo e os Novos 52.

Cinema[editar | editar código-fonte]

Hal e a Tropa dos Lanternas Verdes no pôster do filme.
  • Em Lanterna Verde (filme), Hal Jordan (Ryan Reynolds) é um irresponsável piloto de testes da Ferris Aircraft que falhou em um dos testes e por isso, quase perdeu o emprego e a própria vida. À noite, após o incidente, Hal é interceptado pelo anel de Abin Sur (Temuera Morrison), que estava morrendo devido a um grave ferimento, e levado até o mesmo que faz com que Hal o substitua como Lanterna Verde. Após o seu anel ser ativado, Hal é levado a Oa, onde é menospreazado por ser apenas um ser humano e é informado de que a missão dele era capturar Parallax, o responsável pela morte de Abin Sur. Ele é treinado por Kilowog (Michael Clarke Duncan) e depois por Sinestro (Mark Strong), porém desiste de prosseguir com o treinamento e retorna à Terra, decidindo usar o anel para ajudar pessoas. Porém, quando descobre que Hector Hammond (Peter Sarsgaard), está à serviço de Parallax e que este vindo para a Terra, Hal retorna à Oa onde pede a ajuda dos Guardiões do Universo para deter Parallax, porém eles negam. Na Terra, Parallax chega aniquilando tudo que vê pela frente e Hal o enfrenta sozinho, atraindo-o para a atração de gravidade do Sol, onde ele é desintegrado e Hal é salvo pela Tropa dos Lanternas Verdes, que chegaram em seguida. Após ser condecorado pela tropa, Hal recebe o título de o maior Lanterna Verde de todos os tempos.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]