Injustice: Gods Among Us

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Injustice: Gods Among Us
Capa oficial[1]
Desenvolvedora NetherRealm Studios
Publicadora(s) Warner Brothers Games
Produtor Ed Boon
Motor Unreal Engine 3[2]
Plataforma(s) Wii U[3]
PlayStation 3
PlayStation 4
PlayStation Vita
Xbox 360
iOS[4]
Data(s) de lançamento PlayStation 3 & Xbox 360
AN16 de Abril de 2013[5] [6]
AU17 de Abril de 2013[7]
BR16 de Abril de 2013[8]
EU19 de Abril de 2013[9] [10]
JP9 de Junho de 2013[11]
Wii U
  • AN 16 de Abril de 2013

Ultimate Edition

PlayStation 3, PlayStation 4, PlayStation Vita, Windows & Xbox 360
  • AN 12 de Novembro de 2013
  • EU 29 de Novembro de 2013

Edição smartphone

iOS
  • WW 3 de Abril de 2013[13]
Android
Gênero(s) Luta
Classificação Inadequado para menores de 13 anos i ESRB (América do Norte)
Inadequado para menores de 16 anos i PEGI (Europa)

Injustice: Gods Among Us, conhecido como Injustice: The Mighty Among Us no Médio Oriente,[16] [17] [18] é um videojogo de luta produzido pela NetherRealm Studios e publicado pela Warner Brothers Games em Abril de 2013 para Wii U,[3] PlayStation 3 e Xbox 360.[9] [19] Uma versão gratuita para iOS e Android foi editada a 3 de Abril e 21 de Novembro de 2013, respectivamente.[13] [15] [20] Injustice: Gods Among Us coloca os jogadores a controlar personagens do universo da DC Comics.[21] A sua aparência é baseada na série The New 52.

Injustice: Gods Among Us recebeu no geral boas análises por parte dos críticos, conseguindo uma pontuação média de 80.88% e 82.38% do site GameRankings,[22] [23] e 77/100 e 81/100 do Metacritic[24] [25] para as versões PlayStation 3 e Xbox 360, respectivamente. A história, a jogabilidade, os gráficos entre outros aspectos do jogo tiveram uma recepção variada nas análises.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Injustice: Gods Among Us é um jogo de luta que coloca os jogadores a controlar personagens do universo da DC Comics em combate uns contra os outros. Como é um jogo da NetherRealm Studios, irá ter alguns personagem da série Mortal Kombat . Injustice desenvolve-se em combates num plano de duas dimensões, embora as personagens e os cenários de fundo serão em três dimensões. Cada combate consiste apenas numa ronda; no entanto, cada jogador tem duas barras de energia.[26] Com o intuito de fazer Injustice mais acessível para jogadores casuais, o jogo usa um mecanismo apenas de quatro botões: leve, médio e pesado, juntamente com o botão "marca de carácter" que activa uma habilidade especifica desenhada para diferenciar cada personagem.[27] Por exemplo, quando activado pelo Superman este tem um aumento de força temporário, enquanto que a "marca" do Batman faz aparecer um bando de morcegos robóticos.[28]

Ed Boon, co-fundador e director criativo da NetherRealm Studios, afirmou que os personagens irão ser divididos em duas categorias - aqueles com poderes e outros com engenhocas.[29] Alguns lutadores terão mais do que um estilo de luta, como por exemplo a habilidade do Asa Noturna de trocar entre um bastão e um par de armas de escrima ou a Mulher-Maravilha trocar entre o Laço da Verdade e uma espada com escudo.[30]

Os combates baseiam-se em localizações, como a Batcaverna e a Fortaleza da Solidão, e contêm múltiplos níveis e objectos que permitem ao jogadores interagir. Cada arena tem os seus próprios elementos, e os personagens exploram-nos de maneira diferente dependendo da sua classe. Por exemplo, uma personagem que usa engenhocas, como o Batman, pode disparar projéteis para fazer explodir um automóvel, enquanto uma personagem que usa mais os poderes, como o Superman, pode agarrar no mesmo automóvel e usá-lo contra os oponentes. De acordo com Boon, selecionar os niveis onde se vai jogar é tão importante como a escolha da personagem.[31] Os jogadores têm a opção de desligar os elementos interactivos.[32]

Asa Noturna contra Superman. Cada combate consiste apenas numa ronda; no entanto, cada jogador tem duas barras de energia.
Asa Noturna contra Superman. Cada lutador tem uma "super barra" que vai sendo preenchida com energia que pode ser usada para fazer ataques especiais.[32] [33]

Enquanto os jogadores lutam, as suas "super barras" vão sendo preenchidas com energia que depois pode ser usada para fazer ataques especiais ou movimentos poderosos. As barras são únicas por cada personagem e são usadas de diferentes maneiras. Cada "super barra" consiste de dois componentes: a barra primária, dividida em quatro secções, usada para fazer movimentos especiais aprimorados e uma sub-barra secundária desenhada para a "marca de carácter" (Por exemplo, a Mulher-Maravilha usa a energia da barra para mudar entre dois estilos de luta, enquanto Solomon Grundy usa-a em vários movimentos para agarrar os adversários).[33] Com a barra cheia, os jogadores podem fazer o seu ataque especial mais forte que provoca muitos danos.[33] [2] Os jogadores também podem fazer combates de apostas, chamado "Sistema Clash", que combinam cutscenes individuais com o processo de apostar porções da "super barra". Em adição aos danos feitos em batalha, o vencedor também rouba energia da barra do adversário.[34]

O modo história é dividido em vários capítulos. À medida que a narrativa decorre, o jogador troca entre vários personagens (similar a Mortal Kombat).[35] Minijogos, como quick time events, estão incorporados na história. O resultado desses eventos ou minijogos podem ter impacto na batalha seguinte, como por exemplo dar mais energia ao personagem do jogador sobre o seu adversário.[35] Outras características incluem o modo "S.T.A.R. Labs", que consiste em várias missões que dão estrelas ao jogador quando completado.[36] O multijogador online incluirá o modo "King of the Hill" (similar a Mortal Kombat), um jogo que permite até oito jogadores assistirem a uma luta enquanto esperam pela sua vez para combater.[37] Jogando em qualquer modo de jogo, incluindo online, dá ao jogador pontos de experiência que servem para desbloquear avatares entre outros prémios.[38]

Na versão Wii U os jogadores podem jogar inteiramente no GamePad da consola e quando a televisão estiver a ser usada, pode-se recorrer ao GamePad para se usar ataques rápidos, algo que foi descrito com o intuito de fazer Injustice mais acessível para jogadores menos experientes.[39]

Premissa[editar | editar código-fonte]

A campanha de Injustice: Gods Among Us foi escrita pela NetherRealm Studios em colaboração com os escritores da DC Comics como uma história independente.[40] Descrita pela NetherRealm como "Modo História 3.0", a campanha é similar a Mortal Kombat vs. DC Universe e a Mortal Kombat de 2011, com o uso de uma narrativa cinemática versus a tradicional progressão "em-escada".[41] De acordo com o designer John Edwards, o enredo foi criado para racionalizar as mecânicas de luta do jogo, entre personagens que normalmente não lutariam um contra o outro e como por exemplo o Batman consegue estar em igualdade com o Superman.[40] Os escritores Justin Gray e Jimmy Palmiotti servem como consultores da história, para garantir que os personagens mantêm vozes adequadas em Injustice.[41] [42]

Seguindo-se à destruição de Metrópolis e as mortes de Lois Lane, seu filho não nascido e o seu melhor amigo Jimmy Olsen, tudo por causa do Coringa, Superman estabelece um novo regime mundial, fazendo com que os heróis fiquem em oposição uns contra os outros. A batalha prossegue entre as forças do regime do Superman e os aliados da rebelião de Batman.[32]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Depois que o Coringa destrói Metrópolis com uma arma nuclear, enganando Superman, que acreditava que estava a lutar contra Apocalypse e assim acabou matando Lois Lane e o seu filho não nascido, Superman assassina o Coringa diante de Batman e estabelece uma nova ordem mundial. A batalha prossegue entre as forças do Regime do Superman e os aliados da Rebelião de Batman.

Enquanto isso, na Terra original, a Liga da Justiça enfrenta Adão Negro, Apocalypse, Ares e outros enquanto Batman vence Exterminador no Asilo Arkham. Batman vai para a torre dar suporte a Cyborg e Flash, encontrando Mulher-Gato (neutralizada pelos heróis antes da chegada de Batman), Bane e Lex Luthor. Batman vence a dupla faltante e percebe que há uma bomba em Metrópolis. Batman chega na praça onde a bomba está primeiro e entra em diálogo com o Coringa. Quando o palhaço está prestes a acionar a bomba, Batman pula nele enquanto Flash, Aquaman, Arqueiro Verde, Hal Jordan e Mulher Maravilha correm até a praça. Um evento inexplicável ocorre e Aquaman, Batman, Coringa, Mulher-Maravilha, Arqueiro Verde e Hal Jordan vão para a Terra 1.

Depois de chegar a este mundo, na tentativa de descobrir o que aconteceu, Aquaman viaja até a Atlântida para pesquisar os arquivos enquanto o Lanterna Verde vai recarregar o seu anel. Depois de derrotar Ravena e Cyborg em batalha, tendo-os surpreendido torturando o Exterminador, Lanterna Verde desafia Sinestro e sua versão alternativa (aqui um membro da Tropa Sinestro) enquanto eles tentam capturar a Mulher-Maravilha e o Arqueiro Verde, subsequentemente encontrando o Batman deste mundo. Após descobrir que os atlantes concordaram com o tratado que coloca Superman no controle quase total do seu exército, Aquaman rejeita o tratado, derrotando o Flash, Shazam e sua própria versão alternativa, antes de Ares aparecer. Reconhecendo que está enfraquecido pela falta de conflito, Ares ordena que Aquaman se una aos rebeldes, entre eles um Lex Luthor que nunca foi um criminoso. Batman explica que, na Batcaverna, tem uma arma que pode derrotar Superman.

Transportado para este mundo com os seus heróis, Coringa derrota o "seu" Batman no momento em que o Regime o captura, apenas para aliar-se, posteriormente, à Arlequina deste mundo. Depois que o grupo da Arlequina é atacado por Asa Noturna (Damian Wayne, que assumiu o manto após acidentalmente assassinar Dick Grayson) e pela Mulher-Gavião, eles são salvos pelos heróis, que viajam até à Batcaverna para recuperarem a arma. Entretanto, os heróis do outro mundo tentam recuperar os seus colegas, mas à sua primeira tentativa simplesmente enviam Cyborg para a realidade mais escura. Cyborg ouve Lex Luthor e o Exterminador discutindo um plano para derrotar Superman, provocando um breve confronto diante dos outros heróis deslocados explicando a situação para ele.

Com Cyborg e o Exterminador assumindo o controle sobre o sistema de tele-transporte da Torre da Liga, os heróis planejam resgatar Batman, mas a tentativa de Lex Luthor de usar sua arma de kryptonita contra o Superman falha, acabando por matar o próprio Luthor. Percebendo o medo que a humanidade tem dele, Superman decide destruir Gotham City e Metrópolis para demonstrar o caos que irá aparecer na sua ausência, mas quando mata Shazam, o Flash vê que os heróis já foram longe de mais e se une à Rebelião. Com a arma de kryptonita inutilizada, os heróis da outra dimensão sugerem trazer o Superman do seu mundo para parar o deste, mas são interrompidos por um ataque.

Durante a luta, a Mulher-Maravilha é contactada por Ares, que lhe diz que o plano do Superman será concretizado com a ajuda de um exercito de Amazonas. A Mulher-Maravilha derrota Ravena e o seu duplicado antes de convencer as Amazonas a regressar ao seu antigo lema, como protetoras ao invés de conquistadoras. Quando a batalha começa, Batman convence o seu duplo a ter fé no seu Superman, assim como ele também teve fé nos outros heróis deslocados. Superman chega a este mundo a tempo de derrotar Adão Negro e Aquaman, enquanto o exército das Amazonas da Mulher-Maravilha mantém o exército de Atlântida ocupado. Depois de derrotar Apocalypse na Fortaleza da Solidão e encurralá-lo na Zona Fantasma, Superman enfrenta o seu duplo, rejeitando a sua tentativa de defender as suas acções como autoridade ao impor sobre uma humanidade indigna e informando-lhe que Lois ficaria com medo e nojo do que ele se tornou. Com a derrota do Superman, o resto do Regime se rende, e o Superman é mantido numa prisão onde é exposto à radiação solar vermelha para negar os seus poderes.

Ao falar com o outro Batman para se criar um novo governo de transição, o Superman deslocado se dá conta de que podia ser igual ao seu duplo, mas Batman diz-lhe que espera que Superman nunca aprenda aquilo que pode vir a fazer, enquanto promete que estará lá se algo acontecer. Enquanto Batman e Superman desaparecem, o outro Superman senta-se na sua cela, com luzes vermelhas nos seus olhos, indicando que, apesar da energia do sol vermelho ao seu redor, ainda sim tem alguma parte restante de seu poder.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Os personagens foram seleccionados internamente pela NetherRealm Studios com aconselhamento da DC Comics.[43] [44] O principal objectivo no processo de escolha seria ter um numero de personagens vasto tem em vista o tamanho, habilidade e nível de super-poder.[45] As personagens foram também escolhidos com o critério da sua popularidade, obscuridade, e pela maneira como se adequam na história de Injustice.[46] Cada personagem requereu aproximadamente seis semanas de produção.[47] Cada um foi desenhado com a intenção de serem únicos.[44] Os estilos de luta e os movimentos foram criados com o conhecimento e personalidade de cada um dos lutadores.[48] Ed Boon disse que a DC Comics deu à NetherRealm Studios muita liberdade, permitindo-lhes dar a sua própria ideia para cada um dos personagens.[49]

Muitos outros personagens do universo da DC Comics aparecem como personagens não jogáveis, com aparências breves em cutscenes da história, níveis ou em outros modos de jogo. Não foi ainda confirmado se no futuro poderão vir a ser jogáveis.

↑a : disponível como conteúdo transferível.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O jogo foi anunciado a 31 de maio de 2012.[68] Ed Boon disse que a NetherRealm Studios desejava fazer algo fora do universo de Mortal Kombat e diferente no género de jogos de luta.[69] O produtor Hector Sanchez disse que o estúdio não está restringido aos parâmetros da série Mortal Kombat, e que está disposto a correr mais riscos com Injustice.[42] Similar ao anterior jogo da DC Comics de Ed Boon, Mortal Kombat vs. DC Universe, haverá restrições ao quão violento o jogo poderá ser, no entanto Boon afirmou que planeia substituir a violência com "doideira e ação acima dos limites."[70] Boon revelou planos para oferecer um conteúdo muito rico para os modos de um jogador e características para jogadores de torneios.[71]

O enredo está a ser produzido por escritores da Netherrealm Studios e da DC Comics com o objectivo de ser uma história independente. Segundo John Edwards, a história serve para racionalizar a mecânica de combate do jogo entre os personagens que normalmente não lutam entre si e explicar como personagens com engenhocas, como o Batman, podem "ficar de igual para igual" com personagens de energia (ou poder) como o Superman.[72]

A NetherRealm Studios informou que está a produzir um sistema automático para descarregar o conteúdo transferível para as consolas dos jogadores. Enquanto está a ser usado, o jogo liga-se à Internet e transfere as informações necessárias para os jogadores que compraram personagens (em formato DLC) para jogar contra outros que não as têm. Além disso, Ed Boon confirmou que o conteúdo transferível não está incluído no disco. Devido a reclamações sobre a latência no jogo verificada no título anterior da NetherRealm Studios, Mortal Kombat, Boon disse que a equipa de produção criou "um novo sistema, mais elaborado" e que está a melhorar o código de rede para uma melhor experiência online.[73]

Hector Sanchez, produtor da NetherRealm Studios, confirmou que o jogo terá dublagem em Português brasileiro. Além disso, a edição brasileira do jogo virá com um código para transferir conteúdo de novas roupas para o Coringa e a Mulher Gato, e uma cópia do filme Liga da Justiça: Doom, A Legião do Mal.[74]

Motor de jogo[editar | editar código-fonte]

O jogo usa uma versão modificada do motor Unreal Engine 3, similar a Mortal Kombat vs. DC Universe e Mortal Kombat.[2] No diário de desenvolvimento, NetherRealm afirmou que várias questões técnicas foram melhoradas desde o lançamento de Mortal Kombat em 2011.[2] Sanchez disse que a equipa KoreTech "puxou os limites do motor gráfico com inovações de ponta desta tecnologia."[75] Urbano acrescentou que o jogo contém um novo jogo de luzes, mais dinâmico no que toca a ambientes e personagens.[75] Foi criado um novo sistema de "material de personagem" para que estas tivessem mais detalhe gráfico.[75] Injustice também utiliza um motor capaz de colocar objectos três vezes mais objectos no ecrã do que em Mortal Kombat.[75]

Lançamento e Marketing[editar | editar código-fonte]

Injustice: Gods Among Us foi lançado a 16 de Abril de 2013 na América do Norte e Brasil, seguindo-se na Austrália a 17 de Abril e 19 de Abril na Europa para PlayStation 3, Xbox 360[6] [7] [8] [12] Alguns vendedores australianos, incluindo JB Hi-Fi e EB Games começaram a vender cópias uns dias antes, a 15 de Abril de 2013.[76] A versão Wii U de Injustice foi adiado no Reino Unido para 26 de Abril de 2013.[77] O jogo vai ser editado no Japão a 9 de Junho de 2013 para PlayStation 3 e Wii U.[11]

Antes do lançamento do jogo, a NetherRealm Studios produziu uma aplicação móvel grátis de Injustice: Gods Among Us para os aparelhos iOS. A aplicação utiliza um sistema de batalhas baseado em cartas coleccionáveis, e pode ser usada para desbloquear bónus nas versões Xbox 360 e PlayStation 3 do jogo.[78] A versão para Wii U não inclui esta característica.[79]

Um álbum com musica de vários artistas incluindo Rise Against, Depeche Mode, MSTRKRFT, Awolnation, Minus the Bear e Zeus, será editado pela WaterTower Music. Com o nome Injustice: Gods Among Us - The Album, o álbum está disponível no formato digital desde 16 de Abril de 2013, para coincidir com o lançamento do jogo. Também foi editado em CD a 23 de Abril de 2013.[80]

Conteúdo da versão europeia da Injustice Gods Among Us: Collectors Edition.

Antes do lançamento do jogo, a Warner Bros. Interactive e a DC Entertainment fizeram uma campanha de marketing que durou 10 semanas com o nome Injustice Battle Arena. A série, apresentada por Taryn Southern, mostrava batalhas semanais entre as personagens do jogo num estilo de torneio. Em cada semana, a arena era actualizada com diferentes cenários. Os fãs podiam votar no seu personagem favorito, e um video, com a personagem vencedora de cada ronda, era lançado depois do período de votação. Eram também mostrados vídeos, juntamente com o novo par de lutadores, com as pericias de cada combatente, incluindo entrevistas com celebridades. Os convidados especiais nas entrevistas incluíam Tara Strong, Wayne Brady, Jason Mewes, Kevin Smith, Kevin Conroy, Stephen Amell, Scott Porter, George Newbern, Nolan North, Brian Bloom, Steven Blum, Fred Tatasciore, Scott Menville, Greg Cipes, Khary Payton, Jace Hall e Stan Lee.[81]

A versão de demonstração do jogo foi lançada para PlayStation 3 e Xbox 360 a 2 de Abril de 2013 na América do Norte e a 3 de Abril de 2013 na Europa. A demonstração inclui Batman, Mulher-Maravilha e Lex Luthor.[82]

Bónus de Pré-Reserva[editar | editar código-fonte]

Ao fazer a pré-reserva na EB Games ou na GameStop os jogadores têm acesso ao "Red Son Pack", um pacote exclusivo com conteúdo para transferir, inspirado na mini-série de banda desenhada Superman: Entre a Foice e o Martelo (na qual Superman é o maior herói da União Soviética devido ao foguete que o trouxe à Terra ter caído neste país, ao invés dos Estados Unidos), que consiste em uniformes alternativos para o Superman, para a Mulher-Maravilha e para o Solomon Grundy e 20 missões adicionais situadas na história de Entre a Foice e o Martelo.[83] A pré-reserva feita na Walmart norte-americana, oferece ao jogadores o "Arkham City Pack", um pacote exclusivo inspirado no videojogo Batman: Arkham City, com uniformes alternativos para o Batman, o Coringa e a Mulher-Gato.[84] As ofertas da Best Buy e da Amazon alemã incluem o "Blackest Night DLC Pack", incluem um fato alternativo para o Batman, baseado na sua aparência de Lanterna Negro da história A Noite Mais Densa, e um exclusivo "modo zumbi" que transforma todos os personagens em mortos-vivos.[85]

Edições Especiais[editar | editar código-fonte]

Para além da edição padrão, a Injustice: Gods Among Us Collector's Edition está disponível para PlayStation 3 e Xbox 360 e inclui uma caixa em aço e outra de coleccionador, uma figura, um código digital para descarregar o filme Justice League: Doom, duas edições de uma série da DC Comics, e três fatos exclusivos para o Superman, Batman e Mulher-Maravilha, baseados na sua aparência em The New 52.[86] [87]

A versão americana e europeia oferecem diferentes figuras: a americana oferece uma estátua da Mulher-Maravilha a lutar contra o Batman na Fortaleza da Solidão, a tentar esmagar a cabeça deste com a cápsula de fuga, que o Superman usou para escapar de Krypton.[88] Na Europa a estátua do par é um pouco mais pequena sem a arena nem objectos de ambiente.[88]

Haverá também a The Battle Edition que, ao contrário da Collector's Edition, não tem a caixa, as figuras, a banda desenhada e os códigos para os filmes, mas inclui um "joystick" e três fatos extra.[5]

Conteúdo Adicional[editar | editar código-fonte]

A Season Pass, disponível para os utilizadores de Xbox 360 e PlayStation 3, dá acesso ao pacote Flashpoint Skin Pack, que contém fatos alternativos para Aquaman, Exterminador e Mulher-Maravilha, como apareceram na série Ponto de Ignição (que deu origem aos Novos 52 da DC), juntamente com mais quatro personagens para transferir, tudo com preço de desconto.[89]

Ultimate Edition[editar | editar código-fonte]

A edição Ultimate Edition do jogo, que inclui todo o conteúdo já lançado anteriormente foi editada a 12 e 29 de Novembro na América do Norte e Europa, respectivamente. Esta versão está disponível para PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360, Microsoft Windows, e PlayStation Vita. A Netherealm já confirmou que depois do lançamento da Ultimate Edition, não haverá mais personagens como conteúdo adicional.[90]

Banda desenhada[editar | editar código-fonte]

Em Outubro de 2012, Ed Boon anunciou durante a EB Games Expo que Injustice terá a sua própria banda desenhada que detalha os eventos que convergem para a história do jogo.[91] A serie será escrita por Tom Taylor e ilustrada por Jheremy Raapack.[92] A banda desenhada foi lançada digitalmente uma vez por semana e começou a 15 de Janeiro de 2013.[93] A série irá também ser editada em forma de livro de banda desenhada e mais tarde sobre a forma de edição de coleccionador.[94] A história começa com as acções do Superman depois do Coringa ter assassinado Lois Lane e Jimmy Olsen, seguindo-se depois o ataque nuclear a Metropolis. A DC Collectibles também lançou a partir de Abril de 2013, uma linha de figuras de Injustice.[95]

Recepção[editar | editar código-fonte]

 
Resenha crítica
Publicação Nota
Computer and Videogames 7.8/10[96]
Destructoid 8.5/10[97]
Electronic Gaming Monthly 9.5/10[98]
Eurogamer.pt 9/10[99]
Game Informer 9/10[100]
GameSpot 7/10[101]
GamesRadar 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg[102]
GameTrailers 8.3/10[103]
Giant Bomb 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg[104]
IGN 8.2/10[105]
Joystiq 4.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar half.svg[106]
LazyGamer 7.5/10[107]
Official Xbox Magazine 9/10[108]
PlayStation LifeStyle 8/10[109]
Videogamer 7/10[110]
Pontuação global
Publicação Nota média
GameRankings 79.67% (PS3)[22]
82.63% (X360)[23]
71.88% (iOS)[111]
Metacritic 76/100 (PS3)[24]
81/100 (X360)[25]
75/100 (iOS)[112]

Injustice: Gods Among Us recebeu no geral boas análises por parte dos críticos, conseguindo uma pontuação média de 80.88% e 82.38% do site GameRankings,[22] [23] e 77/100 e 81/100 do Metacritic[24] [25] para as versões PlayStation 3 e Xbox 360, respectivamente. Os elogios dirigiram-se mais para a jogabilidade enquanto que a história teve uma recepção variada nas análises.

Vince Ingenito da IGN disse que o jogo "é tanto um bom jogo de combate como uma carta de amor para os fãs." Ingenito elogiou o modo história, as mecânicas de luta originais, e o uso da licença da DC, mas criticou muito os gráficos nas cutscenes, afirmando "o motor do jogo durante as cutscenes tenta recriar exércitos a combater, o horizonte de cidades destruídas, mas as texturas e os edifícios mal modelados corroem um pouco o impacto visual." Ingenito concluiu a análise a dizer que "apesar de derrapar um pouco sob o peso de tudo o que o jogo tenta realizar", Injustice "consegue definitivamente ganhar um lugar numa prateleira de um aficionado de jogos de luta, gostem ou não de banda desenhada."[105]

Andrew Reiner da Game Informer considera "um jogo de luta bem afinado" que "mostra o espectáculo de um combate entre super heróis." Reiner aplaudiu a NetherRealm Studios por "ter uma vez mais oferecido um grande jogo de luta" fazendo notar que "a apreciação que a equipa faz do universo DC combina muito bem com a fórmula de Mortal Kombat, criando uma experiência que é um sucesso nos jogos de luta como em níveis de banda desenhada."[100]

Matt Edwards da Eurogamer.net elogiou muito o conteúdo para um jogador, em particular o modo “S.T.A.R. Labs”, mas no entanto ficou muito preocupado com a estabilidade online do jogo, escrevendo que as melhoras feitas desde Mortal Kombat para reduzir a os problemas de latência "parecem ser marginais ao invés de mudarem o jogo." Edwards prossegue ao dizer que "em tudo o resto, Injustice é um pacote completo."[113] Vítor Alexandre da Eurogamer.pt disse que "Injustice: God Among Us é uma evolução segura de Mortal Combat. Baseado no universo DC Comics, o seu maior trunfo é a jogabilidade profunda e inovadora, ainda que tenha como ponto de partida o modelo usado em Mortal Kombat".[99]

Maxwell McGee da GameSpot sentiu que enquanto Injustice oferece "um jogo de luta complexo com algumas tramas", o jogo "infelizmente é inferior se comparado com outros jogos contemporâneos do mesmo género" e "como um todo, o pacote fica um pouco aquém." McGee criticou a história, descrevendo-a como "tão ridícula que quase roça a paródia," e lamenta a falta de tutoriais para jogadores novos e suporte para repetições. No entanto, apesar das críticas, McGee considera Injustice "um jogo de luta agradável."[101]

Mikel Reparaz da Official Xbox Magazine disse que Injustice é "DC e NetherRealm no seu melhor." Reparaz disse que a jogabilidade é "rápida, destrutiva, e muito acessível", chamando a Injustice "um dos jogos de luta em 2D mais agradável em vários anos."[108] Ray Carsillo da Electronic Gaming Monthly deu ao jogo uma pontuação quase perfeita, elogiando a história, as mecânicas, os artigos coleccionáveis, mas criticou os "longos e frequentes" tempos de carregamento.[98] Brett Molina da USA Today deu 3.5 em 4, dizendo que a "NetherRealm um impressionante pacote com Injustice, combinando vilões e super heróis que os fãs da banda desenhada irão apreciar, com um estilo de luta que irá agradar a jogadores de todos os níveis."[114]

Anthony Severino da PlayStation LifeStyle elogiou a história, as mecânicas de combate e a quantidade de conteúdo para jogar, mas no entanto criticou os gráficos dizendo que "não é dos jogos mais bonitos que vi" e que Injustice "tem poucas diferenças em relação a Mortal Kombat para ser um jogo único, tem tudo aquilo que fez o recomeço de Mortal Kombat brilhar, mas embalado num pacote do Universo DC."[109]

Simon Miller da Videogamer diz que o único aspecto positivo do jogo é ser "divertido, um elemento que muitos jogos se esquecem de incluir" mas critica muito os gráficos porque "parecem que foram feitos para a PlayStation 2", a história "ridícula" e a jogabilidade com "mecânicas inconsistentes."[110] Mike Fahey da Kotaku tem uma opinião diferente em relação aos gráficos e à jogabilidade afirmando que o jogo tem "batalhas em maravilhosos ambientes interactivos" e que "é o melhor casamento entre heróis de banda desenhada e as mecânicas de um jogo de luta" apesar da razão para os combates ser "um pouco estúpida."[115]

Referências

  1. Jim Reilly (10-10-2012). Joker, Green Lantern Appear On Injustice Box Art GameInformer. Visitado em 16-10-2012.
  2. a b c d Gaudiosi, John (2012-08-28). Injustice for All: Developer Ed Boon tells us who his favorite character is and why Superman won’t crush him Digital Trends. Visitado em 2012-08-29.
  3. a b Brenna Hillier (15-1-2013). Injustice: Gods Among Us headed to Wii U VG247. Visitado em 16-1-2013.
  4. Jorge Loureiro (Eurogamer). Injustice: Gods Among Us terá uma versão para iOS. Visitado em 27-3-2013.
  5. a b Jordan Devore (2013-01-15). Injustice: Gods Among Us dated for Wii U, 360, and PS3 Destructoid. Visitado em 2013-01-15.
  6. a b Kubba, Sinan (2013-01-15). Injustice: Gods Among Us hits April 16, Battle Edition revealed Joystiq. Visitado em 2013-01-15.
  7. a b Nunneley, Stephany (2013-01-31). Injustice: Gods Among Us Special Edition announced for UK, AU VG247. Visitado em 2013-02-06.
  8. a b Injustice: Gods Among Us UOL Jogos UOL Brasil. Visitado em 15-3-2013.
  9. a b Jorge Loureiro (15-1-2013). Injustice: Gods Among Us será lançado a 19 de abril Eurogamer. Visitado em 15-1-2013.
  10. Stephany Nunneley (15-1-2013). Injustice: Gods Among Us release date, Collector’s Edition announced VG247. Visitado em 15-1-2013.
  11. a b Yip, Spencer (2013-02-25). Multiplatform Games Like Injustice: Gods Among Us Are Skipping Xbox 360 In Japan Siliconera. Visitado em 2013-02-26.
  12. a b Ana Branquinho. Injustice: Gods Among Us atrasado para a Wii U em Portugal Eurogamer. Visitado em 16-4-2013.
  13. a b Sliwinski, Alexander (2013-04-04). Injustice iOS out now Joystiq. Visitado em 2013-03-28.
  14. Injustice: Gods Among Us - Trailer para Android Eurogamer (21-11-2013). Visitado em 22-11-2013.
  15. a b Ian Bonds (21-11-2013). Injustice: Gods Among Us finally available for Android Destructoid. Visitado em 22-11-2013.
  16. Power League Gaming - Injustice
  17. IGN Middle East
  18. Geekay Games
  19. a b c d e f g Sinclair, Brendan (2012-05-31). DC Comics fighter Injustice set for 2013 GameSpot. Visitado em 2012-05-31.
  20. Techtudo (6-4-2013). Injustice: Gods Among Us surpreende com versão grátis para iOS paginadanoticia.com. Visitado em 8-4-2013.
  21. Vítor Alexandre (31 Maio, 2012). Warner Bros revela Injustice: Gods Among Us. Eurogamer. Visitado em 31 Maio, 2012.
  22. a b c GameRankings - Injustice: Gods Among Us (PlayStation 3) GameRankings. Visitado em 17-4-2013.
  23. a b c GameRankings - Injustice: Gods Among Us (Xbox 360) GameRankings. Visitado em 17-4-2013.
  24. a b c Metacritic - Injustice: Gods Among Us (PlayStation 3) Metacritic. Visitado em 17-4-2013.
  25. a b c Metacritic - Injustice: Gods Among Us (Xbox 360) Metacritic. Visitado em 17-4-2013.
  26. Ryckert, Dan (2012-08-22). Ed Boon Talks Injustice: Gods Among Us Game Informer. Visitado em 2012-11-18.
  27. D’Argenio, Angelo M. (2012-06-14). Injustice: Gods Among Us Preview Cheat Code Central. Visitado em 2012-10-26.
  28. Knigge, Kris (2012-06-11). Injustice: Gods Among Us Is More Like BlazBlue Than You’d Expect Siliconera. Visitado em 2012-10-26.
  29. GameSpot. Injustice: Gods Among Us - Interview with Ed Boon. Visitado em Maio 31, 2012.
  30. Injustice: Gods Among Us - SDCC 12: Walkthrough (Cam) GameTrailers (2012-07-17). Visitado em 2012-07-20.
  31. Lien, Tracey (2012-10-05). 'Injustice: Gods Among Us': your arena will be as important as your character The Verge. Visitado em 2012-10-05.
  32. a b c Butterworth, Scott (2013-01-30). Injustice: Gods Among Us -- The Death of Metropolis IGN. Visitado em 2013-01-30.
  33. a b c McGee, Maxwell (2012-06-06). On the Mechanics of Injustice: Gods Among Us GameSpot. Visitado em 2012-10-25.
  34. Mallory, Jordan (2012-06-06). Risky Business: The Injustice: Gods Among Us 'Clash' system Joystiq. Visitado em 2012-06-06.
  35. a b @Gamer Mobile - Injustice: Gods Among Us @Gamer (2013-01-08). Visitado em 2013-01-15.
  36. Gibson, Kevin (2013-03-05). ‘Injustice: Gods Among Us’ Achievement List Confirms Future DLC Missions Game Rant. Visitado em 2013-03-13.
  37. Hooper, Bags (2012-10-15). Injustice: Gods Among Us online mode built on Mortal Kombat foundation Joystiq. Visitado em 2012-10-25.
  38. Tan, Nick (2013-01-30). Injustice: Gods Among Us Preview Game Revolution. Visitado em 2013-01-30.
  39. Jorge Loureiro (11-4-2013). As funcionalidades exclusivas Wii U de Injustice: Gods Among Us Eurogamer. Visitado em 11-4-2013.
  40. a b Interview: Injustice: Gods Among Us. CraveOnline. Acessado em 2012-08-14. Evento ocorre em 00:51-01:20.
  41. a b Sarkar, Samit (2012-10-15). 'Injustice: Gods Among Us' developers expanding upon all aspects of 'Mortal Kombat' Polygon. Visitado em 2012-10-16.
  42. a b Sarkar, Samit (2012-10-15). 'Injustice: Gods Among Us' developers expanding upon all aspects of 'Mortal Kombat' The Verge. Visitado em 2012-10-16.
  43. Rougeau, Michael (2012-07-19). Interview: "Injustice: Gods Among Us" Producer on Walking the Line Between Casual and Hardcore Complex. Visitado em 2012-10-28.
  44. a b Futter, Michael (2012-10-15). NYCC: NetherRealm Righting Wrongs with Injustice: Gods Among Us RipTen. Visitado em 2012-10-29.
  45. Ellison II, Scott (2012-06-06). E3 2012 Interview: Injustice: Gods Among Us with Ed Boon The Realm of Mortal Kombat. Visitado em 2013-03-03.
  46. Injustice: Gods Among Us Stage Demo with Ed Boon - EB Expo 2012. GameSpot. Acessado em 2012-10-29. Evento ocorre em 05:39-06:32.
  47. Cipriano, Jason (2012-10-15). NYCC 2012: 'Injustice: Gods Among Us' Preview - A Quiver Full Of Cats MTV. Visitado em 2012-11-03.
  48. Dutka, Ben (2013-02-14). Injustice: Gods Among Us Preview PSX Extreme. Visitado em 2013-03-03.
  49. Hillier, Brenna (2012-10-22). Injustice: Gods Among Us – DC impressively “cooperative”, says Boon VG247. Visitado em 2012-10-29.
  50. Jordan Mallory (19-3-2013). Injustice: Gods Among Us adds Black Adam to character roster Joystiq. Visitado em 20-3-2013.
  51. [1]
  52. Aquaman ‘Injustice: Gods Among Us’ Gameplay Trailer; Ed Boon Teases More Characters (13-2-2013). Visitado em 18-2-2013.
  53. a b Bruno Galvão. Novos personagens para Injustice: Gods Among Us? Eurogamer. Visitado em 3-4-2013.
  54. Vary, Adam B. (2012-10-09). Green Arrow shooting into superhero fighting game 'Injustice: Gods Among Us' -- EXCLUSIVE FIRST LOOK Entertainment Weekly. Visitado em 2012-10-09.
  55. a b McWhertor, Michael (2012-07-11). 'Injustice: Gods Among Us' adds two new heroes: Cyborg and Nightwing The Verge. Visitado em 2012-07-12.
  56. a b Novos lutadores confirmados para Injustice: Gods Among Us Eurogamer (8-1-2013). Visitado em 8-1-2013.
  57. Injustice DLC: Batgirl Confirmed Season Pass Second Mortal Kombat Online (3-5-2013). Visitado em 7-5-2013.
  58. Injustice: Gods Among Us - Martian Manhunter DLC Trailer GameSpot. Visitado em 15-7-2013.
  59. a b Sarkar, Samit (2012-10-10). 'Injustice: Gods Among Us' cover art includes The Joker, Green Lantern The Verge. Visitado em 2012-10-10.
  60. David Hinkle (28-11-2012). Deathstroke carves himself into the Injustice: Gods Among Us roster Joystiq. Visitado em 29-11-2012.
  61. Jordan Mallory. Injustice: Gods Among Us' first DLC character is Lobo Joystiq. Visitado em 18-4-2013.
  62. McWhertor, Michael (2012-08-13). Catwoman claws her way into 'Injustice: Gods Among Us' The Verge. Visitado em 2012-08-13.
  63. a b Hawkgirl And Sinestro Announced For Injustice: Gods Among Us.
  64. Jordan Mallory (14-3-2013). Injustice: Gods Among Us' latest character reveal is so Raven Joystiq. Visitado em 14-3-2013.
  65. Jorge Loureiro. Scorpion é a próxima personagem para Injustice: Gods Among Us Eurogamer. Visitado em 4-6-2013.
  66. Spencer Perry. Shazam! Confirmed for Injustice: Gods Among Us SuperHeroHype. Visitado em 18-2-2013.
  67. Mike Futter (21-6-2013). Superman And General Zod Face Off In New Injustice Video Game Informer. Visitado em 21-6-2013.
  68. Tina Amini (31-5-2012). We’re Getting a DC Fighting Game From the Makers of Mortal Kombat Kotaku. Visitado em 31-5-2012.
  69. Bell, Alan (2012-10-15). Injustice: The ultimate brawler New Zealand Herald. Visitado em 2012-10-15.
  70. Stephen Totilo (1-6-2012). Batman Can’t Be Decapitated in Injustice, Because There Are Limits Kotaku. Visitado em 14-3-2013.
  71. Totilo, Stephen (2012-06-01). In Injustice, Where Superman is Standing Matters a Lot. Really. Kotaku. Visitado em 2012-06-01.
  72. [2]
  73. Wesley Yin-Poole (20-8-2012). Injustice: NetherRealm developing new system to push DLC characters to users' consoles Eurogamer. Visitado em 14-3-2013.
  74. [3]
  75. a b c d Sanchez, Hector (2012-11-05). More Than Mortal: Behind the Scenes of Injustice: Gods Among Us PlayStation Blog. Visitado em 2012-11-05.
  76. Wright, Steve (2013-04-15). Have Australian retail stores broken street date on Injustice? Stevivor. Visitado em 2013-04-17.
  77. Ivan, Tom (2013-04-16). Injustice: Gods Among Wii U delayed by a week in the UK Computer and Video Games. Visitado em 2013-04-15.
  78. Clouther, Andrew (2013-04-04). There is a free Injustice: Gods Among Us game available on iOS GameZone. Visitado em 2013-04-08.
  79. Corriea, Alexa Ray (2013-04-17). Injustice: Gods Among Us on Wii U doesn't support content unlocks with iOS game Polygon. Visitado em 2013-04-17.
  80. INJUSTICE: GODS AMONG US – THE ALBUM WaterTower Music (2013-04-03). Visitado em 2013-04-08.
  81. Injustice Battle Arena Invites Fans to Pick their Champion in Weekly Match-ups DC Comics (2013-02-05). Visitado em 2013-02-06.
  82. Ishaan (23-3-2013). Injustice: Gods Among Us Demo Coming Next Week Siliconera. Visitado em 4-4-2013.
  83. Dunning, Jason (2012-09-27). Injustice: Gods Among Us Gets An EB Games/Gamestop Exclusive Red Son Pack With Pre-Order TrendyGamers. Visitado em 2012-09-29.
  84. INJUSTICE: GODS AMONG US: Walmart Arkham City Skins For Batman, Catwoman & The Joker ComicBookMovie (12-2-2013). Visitado em 14-3-2013.
  85. MacDonald, Keza (2013-03-12). 'Blackest Night' Zombie DLC for Injustice: Gods Among Us IGN. Visitado em 2013-03-12.
  86. Tan, Nicholas (2012-09-26). Injustice: Gods Among Us Gets A Collector's Edition GameRevolution. Visitado em 2012-09-26.
  87. WB Interactive Announces "Injustice: Gods Among Us" Collector's Edition, Statue Comic Book Resources (2012-09-26). Visitado em 2012-10-02.
  88. a b Fisher, Ian (2012-09-26). WB Interactive Reveals Injustice: Gods Among Us Collector's Edition For NA and EU Shogun Gamer. Visitado em 2012-09-26.
  89. Season Pass Confirmed for Injustice: Gods Among Us 'Click Magazine' (2013-03-21). Visitado em 2013-03-21.
  90. Pedro Martins (7-10-2013). Injustice: Gods Among Us Ultimate Edition é um jogo de lançamento PS4 Videogamer. Visitado em 22-11-2013.
  91. Lien, Tracey (2012-10-05). Injustice: Gods Among Us to spawn its own comic Polygon. Visitado em 2012-10-28.
  92. Taylor, Tom (2012-10-16). Announcing ‘Injustice – Gods Among Us’ The Comic Series. Visitado em 2012-10-28.
  93. 'Injustice: Gods Among Us' Battle Edition and Release Date Revealed; Digital Comic Based on Game Available Today DC Comics (2013-01-15). Visitado em 2013-02-06.
  94. Semel, Paul (2013-01-15). EGM Interview: Tom Taylor, Writer Of DC’s Injustice: Gods Among Us Comic. Visitado em 2013-02-10.
  95. Phillips, Brandy (2012-12-04). DC Collectibles Launches New Line of 'Injustice' 3 3/4" Action Figures DC Comics. Visitado em 2012-12-05.
  96. Alex Dale (16-4-2013). Injustice: Gods Among Us review: Crackingly overblown entertainment - while it lasts Computer and Videogames. Visitado em 17-4-2013.
  97. Allistair Pinsof (19-4-2013). Review: Injustice: Gods Among Us - Can't justify this love Destructoid. Visitado em 19-4-2013.
  98. a b Ray Carsillo. EGM Review: Injustice: Gods Among Us EGM. Visitado em 17-4-2013.
  99. a b Vítor Alexandre (22-4-2013). Injustice: Gods Among Us - Análise Eurogamer. Visitado em 22-4-2013.
  100. a b Andrew Reiner (16-4-2013). Injustice: Gods Among Us: Super-Powered Kombat Game Informer. Visitado em 17-4-2013.
  101. a b Maxwell McGee (16-4-2013). Injustice: Gods Among Us - Review GameSpot. Visitado em 17-4-2013.
  102. Lucas Sullivan (16-4-2013). Injustice: Gods Among Us Review - Smashing, brutal beatdowns GamesRadar. Visitado em 17-4-2013.
  103. Justin Speer (16-4-2013). Injustice: Gods Among Us Review GameTrailers. Visitado em 17-4-2013.
  104. Drew Scanlon. Injustice: Gods Among Us Review Giant Bomb. Visitado em 17-4-2013.
  105. a b Injustice: Gods Among Us Review IGN. Visitado em 17-4-2013.
  106. Jordan Mallory (19-4-2013). Injustice: Gods Among Us review: From Outworld to Elseworlds Joystiq. Visitado em 22-4-2013.
  107. Geoffrey Tim (16-4-2013). Injustice: Gods Among Us review LazyGamer. Visitado em 18-4-2013.
  108. a b MIKEL REPARAZ (16-4-2013). Injustice: Gods Among Us review Official Xbox Magazine. Visitado em 17-4-2013.
  109. a b Anthony Severino (16-4-2013). Injustice: Gods Among Us Review (PS3) PlayStation LifeStyle. Visitado em 17-4-2013.
  110. a b Simon Miller (19-4-2013). Injustice: Gods Among Us review Videogamer. Visitado em 24-4-2013.
  111. GameRankings - Injustice: Gods Among Us (iOS) GameRankings. Visitado em 17-4-2013.
  112. Metacritic - Injustice: Gods Among Us (iOS) Metacritic. Visitado em 17-4-2013.
  113. Edwards, Matt (2013-04-19). Injustice: Gods Among Us review Eurogamer. Visitado em 2013-04-19.
  114. Molina, Brett (2013-04-17). Review: 'Injustice' a superpowered spectacle USA Today. Visitado em 2013-04-20.
  115. Mike Fahey (23-4-2013). Injustice: Gods Among Us: The Kotaku Review Kotaku. Visitado em 24-4-2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]