Vixen (DC Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Vixen
200px

Vixen, a bela com poderes de fera.
Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Action Comics #521 (Julho de 1981)
Criado por Gerry Conway
Curt Swan
Características do personagem
Alter ego Mari Jiwe McCabe
Afiliações Liga da Justiça
Esquadrão Suicida
Aves de Rapina
Habilidades Mimetiza as habilidades de qualquer animal que vive na Terra.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

A Vixen (Mari Jiwe McCabe) é uma super-heroína da DC Comics. Ela foi a primeira afro-americana da editora a estrelar sua própria série, mas a primeira edição foi cancelada em 1978 e nunca mais foi relançada. A sua primeira aparição foi na revista Action Comics #521 (1981).

História[editar | editar código-fonte]

Na África antiga havia uma lenda que dizia que um guerreiro chamado Tantu pediu a Ananse, a Aranha, para criar um totem que daria a quem o usasse todos os poderes do reino animal, desde que esses fossem usados para o bem. Como mostrado nas páginas de Homem-Animal, é possível que Ananse, com quem Tantu se encontrou, fosse um membro de uma raça alienígena que concedeu a Buddy Baker a habilidade de contactar o campo morfogenético da Terra ou, ainda, como mostrado nas páginas da Liga da Justiça, os extraterrestres poderiam ter sido um disfarce de Ananse.

De acordo com a série do Homem-Animal, esse totem tem a habilidade de contactar o campo morfogenético da Terra e Tantu o usou para se tornar o primeiro herói do continente africano. O totem foi passando de geração a geração aos descendentes de Tantu até que finalmente se encontrou com Mari McCabe.

Mari cresceu em uma pequena vila africana na nação fictícia de M´Changa, e ouviu, ainda em criança, a lenda do totem de Tantu através de sua mãe. Algum tempo mais tarde, a mãe de Mari é assassinada por caçadores ilegais e ela passa a ser educada por seu pai o Reverendo Richard Jiwe, o padre da vila. O Revendo Jiwe é morto pelo seu meio-irmão, o General Maksai que queria o totem de Tantu que estava em poder de Jiwe.

Mari muda-se para os Estados Unidos da América, assumindo apenas o nome de Mari McCabe, e consegue um emprego como modelo na cidade de Nova Iorque. Bem sucedida, ela usa o seu dinheiro para viajar pelo mundo e, em uma viagem de volta à África, ela encontra-se com so eu tio e pega de volta o totem de Tantu e passa a usar os seus poderes para se tornar a super-heroína conhecida como Vixen.

Combatendo o crime[editar | editar código-fonte]

Depois disso, Vixen fez apenas duas aparições sozinha, como combatente do crime, uma vez enfrentando caçadores ilegais na Índia[1] e outra lutando contra o criminoso tecno-psíquico, Admiral Cerebrus.[2] Ela foi uma heroína que pouco actuava até que a Liga da Justiça da América (LJA) foi reorganizada por Aquaman e Mari foi aceita como membro da equipe.[3] Durante a sua passagem pela LJA o seu totem foi roubado pelo General Maksai e tentou usá-lo, mas o totem somente concede os seus poderes àqueles que o usam para praticar o bem e consequentemente Maksai foi transformado em uma fera enfurecida, morrendo em uma luta feroz contra Vixen.[4] Vixen continuou com essa formação da LJA por algum tempo, até que dois membros foram mortos, Gládio e Vibro, e o Caçador de Marte desfez a equipe.[5]

Esquadrão Suicida[editar | editar código-fonte]

Vixen retorna à sua vida de modelo, mas uma sessão de fotos no Caribe torna-se violenta e os seus colegas são assassinados por traficantes de drogas. Ela pede auxílio ao governo que, por sua vez, passa o assunto para o Esquadrão Suicida. Sem conhecimento de ninguém ela vai tentar capturar Cujo, o chefe do tráfico. Acaba por se aliar ao Capitão Bumerangue e a Orquídea Negra e juntos destroem as operações de Cujo, mas antes Vixen descontrola-se e mata os traficantes. Revoltada com o que fez ela concorda em se unir ao Esquadrão Suicida por algum tempo até que os seus instintos animais se contenham.[6] Pouco tempo depois ela deixa a equipe após ver mais colegas de equipe e amigos a serem mortos, após isso ela retorna, novamente, à vida de modelo e lança uma bem sucedida linha de roupas. O Esquadrão Suicida tenta convocar Vixen novamente para a equipe, mas por causa de uma romance mal sucedido com Ben Turner (o Tigre de Bronze) ela não aceita.

Outras afiliações[editar | editar código-fonte]

Após a sua saída do Esquadrão Suicida, Mari continuou o seu trabalho na clandestinidade e foi escalonada, pelo menos por uma missão, para o grupo Xeque-Mate.[7] Foi nessa mesma época que ela começou a actuar junto do grupo Aves de Rapina, idealizado por Oráculo. Vixen é enviada para investigar um estranho culto de "superheróis", onde o líder usava controle mental para dominar os superheróis, acabando por ser dominada por ele. Caçadora tenta ajudá-la e quase é morta. Vixen recupera-se e quebra o controle mental usando seus poderes para mimetizar a teimosia de uma mula, assim, ela e a Caçadora conseguem resgatar os demais heróis que estavam sob controle mental.[7] [7]

Vixen ainda parece ter algumas dificuldades para controlar seu lado animal enquanto usa os poderes do totem de Tantu como pode ser visto quando ela, ao lado de Flash, derrotam o Gorila Grodd. Em outra ocasião Vixen ainda participa de uma missão com a Liga da Justiça Força-Tarefa,[8] ajudou a Mulher Maravilha na batalha contra Circe[9] e ajudou os seus antigos companheiros da LJA a proteger Lex Luthor.[10]

Também fez parte, dos Ultramarinos.[11] Enquanto fez parte deste grupo, Mari foi controlada mentalmente pelo Gorila Grodd e foi enviada, juntamente com outros heróis controlados por ele, para enfrentarem a LJA. Após o embate ela e os outros heróis foram libertados do controle mental e os membros principais dos Ultramarinos foram enviados para um outro universo.[12]

Crise Infinita[editar | editar código-fonte]

Após o assassinato de Sue Dibny na mini-série Crise de Identidade, Vixen une-se mais uma vez aos seus colegas da Liga da Justiça. Nessa ocasião ela presencia a morte do Nuclear durante um confronto com o Ladrão das Sombras. Em Crise Infinita #7, Vixen adota um novo uniforme, similar ao que é usado por sua contra-parte na série televisiva Liga da Justiça Sem Limites.

Um Ano Depois[editar | editar código-fonte]

Vixen é enganada durante uma batalha em Hub City pelo, agora inteligente, Solomon Grundy. O Totem de Tantu é essencial para os planos de Grundy, pois ele pretende usá-lo como um catalisador para fundir seu espírito com o corpo do andróide Amazo e tornar-se dessa forma mais poderoso. Grundy usa o totem para aumentar as habilidades miméticas de Amazo e Vixen sente que a sua conexão inata com o "Vermelho – a essência da vida animal" se está a desvanecer. Ela consegue bloquear o totem, mas a sua mente fica perdida em um bando de aves migratórias. Depois de imitar as habilidades de um jovem rapaz, Vixen consegue recuperar a sua mente, e rapidamente voa para Nova York para recuperar o seu totem. Vixen literalmente cai no meio da batalha da LJA contra Amazo. Após os vilões serem subjugados, Vixen torna-se membro da recém-renovada Liga da Justiça da América.

Liga da Justiça da América[editar | editar código-fonte]

O fio condutor da história de Vixen no início dos problemas da Liga da Justiça da América[13] centra-se em torno de uma mudança nos seus poderes, o que significa que ela já não está a mimetizar as características dos animais, mas sim os poderes das pessoas à sua volta, igualando as suas habilidades e capacidades e drenando os poderes deles para si. O Super-homem é o primeiro superheroi a sofrer com essa habilidade e revela-o a Ricardito.

vixen procura o seu antigo colega do Esquadrão Suicida, o Tigre de Bronze, para discutir a sua situação e, posteriormente, admitir tudo perante a Liga. No entanto, a presidente Canário Negro ordenou-lhe que entrega-se as suas credenciais e que abandona-se a Liga, mas, depois, discute com ela a possibilidade de procurar a assistência de Zatanna para a ajudar a controlar os poderes do totem.

Quando Zatanna tenta localizar a fonte do problema, vê uma imagem mística de Vixen e do Homem Animal como marionetes. Quando tenta quebrar o feitiço, é repelida por uma força desconhecida. Quando Vixen tenta vencer o recém-restaurado Amazo, absorvendo todos os seus poderes roubados, ela fica misteriosamente fraca e cai inconsciente, com Amazo a olhar para ela.

Quando Zatanna e o Tornado Vermelho finalmente resolvem a crise, Vixen vai procurar Homem Animal, uma vez que ele tem sido afectada por flutuações de poder semelhantes deixando-o incapaz de absorver o poder dos animais terrestres. Ao se juntarem, são ambos sugado para dentro do Totem Tantu, onde, como na visão de Zatanna, são aprisionados na rede de Ananse que lhes revela o seu poder e como lhes tinha alterado a realidade para os testar.

Em uma tentativa de os manter controlados, Ananse restaura-lhes a sua ligação com o Vermelho, mas altera as histórias pessoais dos membros da Liga, para os impedir de juntar a LJA. Vixen porém escapa e procura os membros da Liga para que a ajudem a combater Ananse. Embora consiga reunir aliados, eles ainda não são rivais para o poder de Ananse. Vixen resolve apontar uma arma ao seu totem, sabendo que, se for destruído, tudo voltará ao normal. Ananse então, revela a Vixem que tudo aquilo era realmente um teste. Ele explica que a realidade tinha sido alterado a um nível básico e precisava de alguém para actuar como seu agente contra alguém que pudesse tirar proveito da situação. Ele restaura os poderes de Vixem e devolve-a e à Liga à realidade e diz-lhe que a chamará quando precisar dela.

O Retorno do Leão[editar | editar código-fonte]

Vixen: O Retorno do Leão é uma série limitada em 5 edições detalhando o retorno de Vixen, pela primeira vez, a sua vila natal. Lá ela descobre que um criminoso chamado Kwesi e os seus capangas tomaram o comando de várias vilas na região, Vixen sabe que esse mesmo homem foi o responsável pela morte da sua mãe anos atrás. Ao confrontá-lo, Vixen descobre que ele tem poderes possivelmente maiores que os seus. Posteriormente, ela descobre que os poderes de Kwesi são baseados em tecnologia avançada e químicos que lhe foram dados por uma das comandantes da Intergangue, Whisper A´daire. Os demais membros da LJA vão até África em auxílio de Vixen e depararam-se com mais um dos planos da Intergangue que consegue enfeitiçar o Super-homem e Canário Negro, caindo sob o domínio mental de A´daire e utiliza-los para enfrentam os restantes membros da LJA.

Poderes e habilidades[editar | editar código-fonte]

Vixem tem a capacidade inata de contactar o campo morfogenético da Terra, conhecido por Vermelho. este contacto com o Vermelho, permite a Vixem, copiar as habilidades de qualquer animal que se encontre na sua proximidade, simplesmente pensando numa das suas habilidades especificas, retirando diretamente essa habilidade do campo morfogenético.

Até agora Vixen conseguiu usar as seguintes habilidades:

   Cura Acelerada: Réptil.
   Aderência Física: Aranha.
   Antipatia: Mula.
   Eletrocinésia: Enguia Elétrica.
   Resistência à Energia: Verme de Pompéia.
   Olfato Aguçado: Lobo.
   Visão Melhorada: Águia.
   Voo: Falcão
   Acrobacia: Sapo, Grilo.
   Agilidade Sobre-Humana: Macaco, Felino.
   Durabilidade Sobre-Humana: Rinoceronte / Abalone.
   Reflexos Sobre-Humanos: Louva a Deus.
   Velocidade sobre-humana: Guepardo, Falcão Peregrino.
   Força Sobre-Humana: Elefante, Gorila, Formiga.
   Natação: Golfinho.
   Constrição: Serpente.
   Visão Infravermelha: Réptil.
   Visão Noturna: Gato.
   Pontapé: Cavalo.
   Intensidade: Elefante. 

Garras Afiadas: As garras de Vixen são particularmente acentuadas e resistentes, permitindo-lhe rasgar através de uma variedade de substâncias, tais como tecido, madeira, e até mesmo metais macios e blocos de concreto com facilidade. Suas garras são magicamente reforçadas e podendo tirar sangue de indivíduos que se consideram altamente durável como Geo-Force e Superman.

Cura Melhorada: O totem ainda lhe permite curar a contusão e ferimentos em segundos, simplesmente tocá-lo.

Referências[editar | editar código-fonte]

Notas
  1. Action Comics #521
  2. DC Comics Presents #68
  3. Justice League of America Annual #2
  4. Justice League of America #239
  5. Justice League of America #261
  6. Suicide Squad #11-12
  7. a b c Hawk and Dove vol. 4 #2-5
  8. Flash vol. 2 #44-46
  9. Wonder Woman vol. 2 #174-175
  10. JLA/JSA: Virtue & Vice
  11. JLA #26
  12. JLA: Classified #1-3
  13. Justice League of America (vol. 2) #22

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) personagem de Banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.