Dálmata (cão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Dálmata
Nome original Dalmatinac
País de origem  Croácia
Características
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 6
Seção 3 - Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas - raças semelhantes
Estalão #153 - 14 de abril de 1999

Dálmata[Nota] (em croata: Dalmatinac) é uma raça canina oriunda da Croácia e muito apreciada por sua típica pelagem manchada.[1] Sua história é ainda desconhecida e motivo de disputas: Alguns reivindicam evidências encontradas no Egito Antigo; outros na Grécia Antiga;[2] e outros na região iugoslava de Dalmácia. De certo, sabe-se que a origem da raça foi atribuída à nação europeia e que seus exemplares foram utilizados para guardar estábulos e escoltar carruagens (como protetores e adornos da aristocracia), além de caçar pragas e pássaros e pastorear.[2] [3] Estes caninos tornaram-se populares e figuraram no cinema e na literatura,[2] tendo nos 101 Dálmatas - animação da Disney de 1961 - uma das principais produções envolvendo-os.[3]

Fisicamente podem atingir os 61 cm e pesar 25 kg. Sua pelagem é curta, lisa e varia nas cores branca e preta ou branca e chocolate, sempre em manchas. Entre os principais problemas de saúde que podem acometer esta raça está a surdez.[2] Sua personalidade é dita como ativa, brincalhona e dedicada.[3]

Origem e história da raça[editar | editar código-fonte]

Toby,um dálmata brasileiro.

O Dálmata, com suas manchas, é a raça mais diferente e destacada de todas, mas a origem dessa raça é desconhecida. Na verdade, apesar de evidências artísticas indicarem uma origem antiga, não se sabe a época e o local de surgimento dessa raça. Seu nome vem de Dalmácia, uma região no oeste da Croácia, mas é provável que ele não tenha se originado ali. Entre seus ancestrais pode haver algumas versões do Great Dane manchado ou de pointers, o que também é mera especulação. Até mesmo a função original da raça é desconhecida, isso porque o Dálmata já foi usado para as mais variadas funções e nunca ficou sem emprego. Essas funções já incluíram cachorro de briga, pastor, cão de tração, caçador de ratos, e até mesmo cão de circo. Mas foi como cão de carruagem na Inglaterra Vitoriana que ele encontrou seu lugar. O cão de carruagem tinha função prática e estética. Ele protegia os cavalos do ataque de cães e dava um toque de estilo ao processo. Esses cães seguiam ao lado, na frente ou atrás da carruagem (posição considerada a mais elegante). O interessante é que algumas evidências mostram que a posição na carruagem pode ter um componente hereditário. Coma a chegada do automóvel, o Dálmata perdeu seu lugar na sociedade e a sua popularidade caiu. Ele continuou como cão de carruagem em carros de bombeiros puxados por cavalos, o que levou à adoção do moderno “cão dos bombeiros”. Sua brilhante colaboração sempre garantiu que ele fosse visto como um cão de estimação e de exposição muito popular. Entretanto, seu aparecimento em filmes infantis o transformou em uma das raças mais queridas da América nos anos seguintes aos filmes.

Saúde do Dálmata[editar | editar código-fonte]

  • Principais Preocupações: surdez, urolitíase
  • Preocupações Menores: alergias, epilepsia, Tosses
  • Vistos Ocasionalmente: CHD, vWD
  • Exames Sugeridos: audição
  • Expectativa de vida: 10-14 anos
  • Observações: Um defeito típico do dálmata é a sua incapacidade de metabolizar ácido úrico em alantoína, o que gera a tendência a formar

cálculos urinários (pedras).

Temperamento do Dálmata[editar | editar código-fonte]

Criado para correr por muitos quilômetros, o Dálmata tem um empolgação incansável. Ele é um companheiro divertido e impaciente, que precisa de muito exercício em área segura para se comportar bem em casa. Ele ama correr e poder perambular por aí. Geralmente se dá bem com outros animais da casa, mas se dá ainda melhor com cavalos. Ele tende a ser desconfiado com estranhos. Ele pode ser teimoso.

Observações: Dálmatas surdos apresentam problemas de comportamento e de obediência. Não são recomendados para famílias com crianças.

Referências

  1. Saúde Animal. Cães-DÁLMATA Saudeanimal.com.br. Visitado em 22 de abril de 2010.
  2. a b c d Fogle (2009), pág 210
  3. a b c Dog Times. Cães-DÁLMATA Dogtimes.com.br. Visitado em 22 de abril de 2010.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Dálmata (cão)
Ícone de esboço Este artigo sobre cães, integrado ao Projeto Cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.