Empire (EP)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Empire
Empire EP.jpg
EP de The Word Alive
Lançamento 21 de Julho de 2009
Gênero(s) Metalcore, metal experimental
Duração 23:00
Gravadora(s) Fearless Records
Produção Andrew Wade
Cronologia de The Word Alive
Último
Último
The Word Alive
(2008)
Deceiver
(2010)
Próximo
Próximo
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AbsolutePunk (81%)[1]

Empire é o segundo EP da banda americana de metalcore The Word Alive. Foi lançado em 21 de Julho de 2009 pela gravadora Fearless Records, foi produzido por Andrew Wade e alcançou o número 15 na Billboard Top Heatseekers.[2] Após este EP, o baterista Tony Aguilera foi chutado da banda, e é o primeiro lançamento com o vocalista Tyler "Telle" Smith.

Re-gravações[editar | editar código-fonte]

A música "Casanova Rodeo" é originalmente uma parte do EP The Word Alive, juntamente com "Inviting Eyes", que foi originalmente intitulada "Can't Let Up". Após o lançamento do Empire, a faixa "Battle Royale" se tornou uma das músicas mais conhecidas e notáveis ​​da banda e foi regravada pela banda para o albúm de estréia, Deceiver.

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Compositor(es) Duração
1. "Battle Royale"   The Word Alive 3:56
2. "Quit While You're Ahead"   The Word Alive 3:44
3. "Casanova Rodeo"   The Word Alive, Mabbitt 3:36
4. "The Only Rule Is That There Are No Rules"   The Word Alive 3:52
5. "Inviting Eyes"   The Word Alive, Mabbitt 3:21
6. "How to Build an Empire"   The Word Alive 4:31
Duração total:
23:00

Produção[editar | editar código-fonte]

The Word Alive
  • Tony Aguilera - Bateria
  • Zack Hansen - Guitarra Principal, Vocal de Apoio
  • Tony Pizzuti - Guitarra Base, Vocal de Apoio
  • Dusty Riach - Teclado
  • Tyler "Telle" Smith - Vocal
  • Nick Urlacher - Baixo
Produção
  • Produzido por Andrew Wade

Referências

  1. Empire review AbsolutePunk
  2. The Word Alive debut #15 on Billboard Heatseekers! indiestar.tv (29 de Julho de 2009). Página visitada em 16 de Agosto de 2012.