Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL) é uma unidade orgânica da Universidade de Lisboa dedicada ao ensino das Humanidades (Literatura, Linguística, História, Filosofia e Geografia).

Anteriormente, edifício principal da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Posteriormente Biblioteca da Faculdade de Letras.

A FLUL foi criada formalmente em 1911, como parte da Universidade de Lisboa criada pelo Governo Provisório da República Portuguesa. A sua origem remonta, no entanto e sem descontinuidades, à fundação do Curso Superior de Letras pelo Rei D. Pedro V em 1859, tendo sofrido até 1911 duas reformulações, em 1878 e em 1901.

Desde a sua criação por D. Pedro V até 1958, o Curso Superior de Letras e, posteriormente, a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (após 1911), funcionou em edifícios anexos à Academia de Ciências de Lisboa. Foi finalmente em 1958 que a FLUL adquiriu instalações próprias, onde ainda funciona actualmente, num terreno da antiga freguesia do Campo Grande, agora freguesia de Alvalade, (hoje chamada Alameda da Universidade) onde foi construída a Cidade Universitária de Lisboa, enquadrada pela Reitoria (a Sul), o Estádio Universitário de Lisboa (a Poente), a Faculdade de Ciências (a Norte) e o Arquivo Nacional da Torre do Tombo (a Nascente).

Desde os escassos 87 alunos aquando da sua criação formal, a FLUL chegou a ser a maior escola do país, atingindo, nos anos sessenta, um máximo de 10 000 alunos.

Ao longo dos anos a FLUL foi alargando a sua actividade, criando em 1933 a Revista da Faculdade de Letras, promovendo a investigação em articulação com os seus Institutos (que actualmente já são mais de 20), departamentos e Centros e criando, por volta da década de oitenta, cursos de pós-graduação, mestrado e doutoramento.

Em 2006-2007 FLUL reformulou a sua oferta lectiva de acordo com o chamado Processo de Bolonha.

Projecto de Arquitectura[editar | editar código-fonte]

Pórtico da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.
Vista lateral da FLUL.

O actual edifício da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa é da autoria do arquitecto Porfírio Pardal Monteiro, tendo o seu sobrinho, António Pardal Monteiro, sido o responsável pela conclusão do projecto. O edifício da FLUL insere-se num complexo que engloba também os edifícios da Faculdade de Direito e da Reitoria. A arquitectura destes três edifícios é pautada pela simetria, evidente desde o pórtico de mármore, constituido por um rectângulo bem proporcionado e adornado com coloridas pinturas de José de Almada Negreiros. Este, retratou figuras literárias não só da Bíblia como de Prometeu Agrilhoado (Ésquilo), da Divina Comédia (Dante), de Hamlet (Shakespeare), de D. Quixote (Cervantes), de Os Maias (Eça de Queiróz), entre outros.

A esta monumental entrada, segue-se um átrio, limitado lateralmente por dois espaços abertos; à esquerda encontra-se um espaço que em tudo se assemelha a um claustro, com uma fonte central e o perímetro é coberto por plantas, limitado por paredes maioritariamente de vidro. À direita, um pequeno jardim visível da rua, com uma estátua de D. Pedro V da autoria de Joaquim Martins Correia. Na parede exterior lateral esquerda, que limita este jardim, encontra-se um baixo-relevo, da autoria de Álvaro de Breé.

A norte deste edifício encontra-se um outro, da autoria de Harro Wittmer, que constitui a biblioteca da FLUL. Este edifício congrega, pois, todas as bibliotecas da Faculdade. Dispõe ainda de salas de conferência e reuniões, anfiteatros e serviços de apoio, albergando ainda a sede da Associação de Estudantes.

Para além destes, a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa é ainda constituída por outros dois edifícios, um a nascente e outro a poente do edifício principal.

Licenciaturas (Cursos do 1.º Ciclo de Estudos do Ensino Superior Universitário)[editar | editar código-fonte]

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

Arqueologia

Estudos Artísticos

  • Artes do Espectáculo
  • Artes e Culturas Comparadas

Ciências da Cultura

  • Comunicação e Cultura

Estudos Africanos

  • História e Desenvolvimento
  • Língua, Literatura e Cultura

Estudos Asiáticos

  • Línguas
  • Ciências Sociais e Humanas (Sociedades, Economias e Políticas)
  • Ciências Sociais e Humanas (Culturas)

Estudos Europeus

  • Políticas e Desenvolvimento
  • Sociedades e Culturas
  • Comunicação Intercultural

"Estudos Gerais"

Filosofia

Geografia

  • Geografia Humana
  • Geografia Física
  • Cartografia e Sistemas de Informação Geográfica

História

História da Arte

Ciências da Linguagem

  • Linguística
  • Comunicação em Língua Portuguesa

Tradução

Estudos Clássicos

  • Estudos Clássicos e Portugueses
  • Património Clássico da Cultura Europeia
  • Tradução de Línguas Clássicas

Estudos Portugueses e Lusófonos

  • Língua e Cultura Portuguesa (Língua Estrangeira/Língua Segunda)

Línguas, Literaturas e Culturas (6 variantes):

1) Estudos Portugueses e Românicos:

  • Estudos Portugueses
  • Estudos Franceses
  • Estudos Brasileiros
  • Estudos Africanos
  • Estudos Hispânicos
  • Estudos Italianos
  • Estudos Românicos

2) Línguas Modernas:

  • Línguas Modernas A – três línguas estrangeiras modernas (escolhidas entre Alemão, Espanhol, Francês e Inglês);
  • Línguas Modernas B – três línguas estrangeiras modernas: duas escolhidas entre Alemão, Espanhol, Francês e Inglês e uma escolhida entre outras línguas disponíveis (Italiano, Romeno, Russo, Árabe, Polaco, Esloveno, etc.);
  • Línguas Modernas C – Português e duas línguas estrangeiras modernas (escolhidas entre Alemão, Espanhol, Francês e Inglês);
  • Línguas Modernas D – Português e uma língua estrangeira moderna (escolhida entre Alemão, Espanhol, Francês e Inglês).

3) Estudos Germânicos:

  • Estudos Ingleses e Alemães
  • Estudos Alemães

4) Estudos Anglísticos:

  • Estudos Ingleses
  • Estudos Anglo-Americanos

5) Estudos Norte-Americanos

Estudos Eslavos

Lista de Dirigentes[editar | editar código-fonte]

Directores[editar | editar código-fonte]

Presidentes do Conselho Directivo[editar | editar código-fonte]

Directores[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Estudos Europeus


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre educação ou sobre um educador é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.