Hawker-Siddeley Harrier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde junho de 2014).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde fevereiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Harrierxv752.jpg

Hawker-Siddeley Harrier é um caça de pouso e decolagem vertical, desenvolvido na Inglaterra durante as décadas de 1950 e 1960, cujo intuito era defender o território britânico no caso de um ataque nuclear que destruísse seus aeródromos.

A evolução da aeronave deu origem ao Sea Harrier marítimo que é operado a partir de de navios-aeródromos pequenos.

O sistema inglês atual, prevê o uso da versão marítima do caça em terra e da versão terrestre nos porta-aviões.

O reino unido ainda desenvolveu para uso marítimo, uma rampa chamada sky-jump, com inclinação de 19 graus no convés de vôo do porta-aviões que combinado com a inclinação correta da tubeira de exaustão de inclinação variável da própria aeronave, facilita a decolagem com a carga de combustível e armamentos maximizada, sem a necessidade de catapultas a vapor como nos porta-aviões convencionais.

Este sistema também é atualmente utilizado pela Rússia no seu único porta-aviões o Kuznetsov, que emprega grandes jatos da faília do Sukoi Su-27.

O Harrier provou seu valor na guerra das Malvinas, onde enfrentou e derrotou caças muito mais velozes da família Dassault Mirage III.

O avião inicialmente projetado pela Hawker Sidley foi fabricado pela BAe Systems e também nos EUA pela McDonnell Douglas, depois incorporada pela Boeing.

Originalmente era armado com dois pods externos sob a fuselagem cada um contendo um canhão Aden de 30mm. Na versão americana, empregada pelos fuzileiros navais, utiliza também dois pods sob a fuselagem, porém, um deles carrega um canhão multitubo de 25mm e o outro comporta a munição. Além disto, sob as asas são transportados outros tipos de armas, como pods de foguetes, bombas e os mais variados mísseis para enfrentar outras aeronaves a curta e média distância, bem como alvos terrestres e marítimos.

Atualmente, o Harrier está em via de ser substituído pelo novo caça multi-emprego JSF ou F-35 Litenning II.


Artigos relacionados:
Desenvolvimento: Hawker P.1127 - Hawker Kestrel - Hawker-Siddeley Harrier - Sea Harrier - RAF Harrier II
Equivalência:
Série: A-5 - A-6 - A-7 - AV-8 - YA-9 - A-10 - A-12
Listas relacionadas: Lista de aviões