Ihi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ihi (em egípcio Hr-smi-tiwy-pi-hrd,[1] Herusmatauy[2] [3] citado pelos gregos como Harsomtus[4] ), também conhecido como Ihy[5] , Ahi,[6] Ahy[3] [2] Ehi ou Ehy,[7] na mitologia egípcia, representava a harmonia musical - o "filho" - resultante da união entre Hórus (Heru) e Hátor (Het-Heru).[5] Era considerado uma divindade da música e protetor dos músicos.[8] A representação de Ihi costumava estar presente tanto no templo de Hórus, em Edfu, quanto no de Hátor, em Dendera.[9]

Era retratado na forma de um jovem rapaz, com um cacho de cabelo pendendo de sua cabeça e segurando um sistro - instrumento utilizado primordialmente (embora não exclusivamente) no culto a Hator.[10] Ihi seria uma personificação do júbilo que emanaria deste instrumento sagrado.[10]

Seu nome raramente é mencionado fora dos limites do templo de Dendera, onde seu nascimento foi retratado;[11] entre os poucos exemplos em que é citado por escrito estão os feitiços nos "Textos do Caixão" do Livro dos Mortos, onde é chamado de "senhor do pão... encarregado da cerveja", numa possível referência às celebrações ocorridas em Dendera, nas quais o acólito devia atingir um estado de intoxicação para se comunicar com Hátor.[10]

Também é identificado com Harpócrates (Heru-p-Khart ou Hor-Pa-Khred).[9]

Epíteto[editar | editar código-fonte]

O nome também é usado como um epíteto para se referir ao próprio Hórus, significando "aquele que bate com o sistro".[12]

Referências

  1. Leitz, Christian e Budde, Dagmar. Lexikon der ägyptischen Götter und Götterbezeichnungen: Register, p. 556, in Orientalia Lovaniensia analecta; 110-116, 129. Volume 8 de Lexikon der ägyptischen Götter und Götterbezeichnungen. Peeters Publishers, 2003. ISBN 9042913762, 9789042913769.
  2. a b Turner, Patricia e Coulter, Charles Russell. Dictionary of ancient deities. Oxford University Press US, 2001. ISBN 0195145046, 9780195145045.
  3. a b Shorter, Alan W. The Egyptian gods: a handbook (ed. ilustrada, reimpressão). Editora Routledge, 1978. ISBN 0710000375, 9780710000378.
  4. Certas teorias apresentam Ihi como irmão de Harsomtus; ver Bleeker, Claes Jouco; Hathor and Thoth: two key figures of the ancient Egyptian religion, volume 26 de Studies in the history of religions, Numen Book Series , nº 26 (ed. ilustrada), ed. Brill, 1973. ISBN 9004037349, 9789004037342.
  5. a b Sykes, Egerton e Kendall, Alan. Who's who in non-classical mythology. 2ª ed., revisada. Routledge, 2001. ISBN 041526040X, 9780415260404.
  6. Churchward, Albert. The Origin and Evolution of Religion (ed. ilustrada), Kessinger Publishing, 1992. ISBN 1564592030, 9781564592033.
  7. Baedeker, Karl. Egypt (ed. ilustrada), Adegi Graphics LLC, 2000. ISBN 1402197055, 9781402197055.
  8. Hart, George. Dictionary of Egyptian Gods and Goddesses, A. Reino Unido: Routledge, 1986. p. 77 ISBN 0-415-05909-7
  9. a b Gadalla, Moustafa. Egyptian divinities: the all who are the one (ed. ilustrada), Tehuti Research Foundation, 2001. ISBN 1931446040, 9781931446044
  10. a b c Hart, George. The Routledge dictionary of Egyptian gods and goddesses (ed. ilustrada), Routledge, 2005. ISBN 0415344956, 9780415344951.
  11. Nunn, John Francis. Ancient Egyptian Medicine (ed. ilustrada), University of Oklahoma Press, 2002. ISBN 0806135042, 9780806135045.
  12. Maspero, Gaston e McClure, M. L. Dawn of Civilization. Kessinger Publishing, 2003. ISBN 0766177742, 9780766177741.
Ícone de esboço Este artigo sobre Egiptologia é um esboço relacionado ao Antigo Egito. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.