Ingestão diária recomendada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Ingestão Diária Recomendada(IDR) ou Referência de Ingestão Diária(RID) do inglês Reference Daily Intake(RDI) é o nível de ingestão diária de um nutriente que é considerado suficiente para atender as exigências de 97-98% de indivíduos saudáveis em todos os lugares dos Estados Unidos (onde foi desenvolvido, mas desde então tem sido utilizado em outros lugares).

O RDI é usado para determinar o valor diário(VD) de alimentos, que é impresso na informação nutricional dos alimentos nos Estados Unidos, onde se encontra regulamentada pela Food and Drug Administration (FDA), e no Canadá e na Austrália.

O IDR é baseado na antiga Recommended Dietary Allowance(RDA) de 1968; [1] os ultimos dados da RDA já foram introduzidas no sistema de Referência de Ingestão Diária mas o IDR é usado ainda para rotulagem nutricional.

A tabelas de referência de rotulagem de alimentos[editar | editar código-fonte]

Valor diário utilizado pelo FDA para os macronutrientes são Valores Diários de Referência (DRV). [2] [3]

Para os quatro anos de idade ou mais, comendo 2.000 calorias por dia s, os valores diários são:

Total de gordura 65 g
Ácidos graxos saturados 20 g
Colesterol 300 mg
Sódio 2000 mg
Potássio 4700 mg
Total de Carboidratos 300 g
Fibras 25 g
Proteína 50 g

Para vitaminas e minerais, as IDRs são mostradas na tabela a seguir, junto com a RDA mais recentes das Dietary Reference Intakes (maximizada por grupos de sexo e idade): [4]

Nutrientes IDI mais recente RDA da DRI
Vitamina A 5000 UI 3000 UI
Vitamina C 60 mg 90 mg
Cálcio 1000 mg 1300 mg
Ferro 18 mg 18 mg
Vitamina D 400 UI 600 UI
Vitamina E 30 UI 15 mg (33 UI de sintéticos)
Vitamina K 8 mg 120 mcg
Tiamina 1,5 mg 1,2 mg
Riboflavina 1,7 mg 1,3 mg
Niacina 20 mg 16 mg
Vitamina B6 2 mg 1,7 mg
Folato 400 mcg 400 mcg
Vitamina B12 6 μg 2,4 μg
Biotina 300 mcg 30 μg
Ácido pantotênico 10 mg 5 mg
Fósforo 1000 mg 1250 mg
Iodo 150 mcg 150 mcg
Magnésio 400 mg 420 mg
Zinco 15 mg 11 mg
Selênio 70 mcg 55 mcg
Cobre 2 mg 900 μg
Manganês 2 mg 2,3 mg
Crómio 120 μg 35 μg
Molibdênio 75 μg 45 μg
Cloreto 3400 mg 2300 mg

História[editar | editar código-fonte]

A RDA foi desenvolvido durante a II Guerra Mundial por Lydia J. Roberts, STIEBELING Hazel e S. Helen Mitchell, tudo parte de uma comissão criada pela National Academy of Sciences EUA para investigar problemas de nutrição, que podem "afetar a defesa nacional" (Nestlé, 35). A comissão foi rebatizado o Food and Nutrition Board, em 1941, depois que eles começaram a deliberar sobre uma série de recomendações de uma indemnização diária padrão para cada tipo de nutriente. As normas seriam usados para recomendações nutricionais para as forças armadas, para os civis, e para a população exterior que possam ter necessidade de ajuda alimentar. Roberts, STIEBELING, e Mitchell pesquisando todos os dados disponíveis, criaram um conjunto experimental de subsídios para a "energia e oito nutrientes", e apresentou-as com especialistas para análise (Nestle, 35). O conjunto final de diretrizes, chamado RDA para Recommended Dietary Allowances, foram aceitos em 1941. Os subsídios foram feitos para proporcionar uma nutrição superior para os civis e militares, de modo que incluiu uma "margem de segurança". Por causa do racionamento de comida durante a guerra, os guias alimentares criados por agências do governo para o consumo nutricional direto dos cidadãos também levou em conta a disponibilidade de alimentos.

A Food and Nutrition Board revisto posteriormente a cada ano RDAs 09:55. No início de 1950, nutricionistas USDA fez um novo conjunto de diretrizes que incluiu também o número de porções de cada grupo de alimentos para torná-lo fácil para as pessoas recebem seus RDAs de cada nutriente.

Em 1997, por sugestão do Instituto de Medicina da Academia Nacional dos Estados Unidos, a RDA se tornou uma parte de um amplo conjunto de orientações dietéticas chamado Dietary Reference Intake utilizado tanto pelos Estados Unidos e Canadá.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. http://www.crnusa.org/about_recs4.html
  2. http://www.fda.gov/FDAC/special/foodlabel/dvs.html
  3. http://ecfr.gpoaccess.gov/cgi/t/text/text-idx?c=ecfr&sid=8c5344f04a8ae103e5b0ff5a17c7fa97&rgn=div8&view=text&node=21:2.0.1.1.2.4.1.1&idno=21
  4. http://www.crnusa.org/about_recs4.html
  1. Nestlé, Marion. Política Alimentar. Berkeley: University of California Press, 2002. ISBN 979-0-520-22465-9.

Links externos[editar | editar código-fonte]