John William Draper

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
John William Draper
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Nascimento 5 de Maio de 1811
Morte 4 de Janeiro de 1882 (70 anos)
Alma mater University College London

John William Draper (5 de Maio de 18114 de Janeiro de 1882) foi um cientista, filósofo, médico, químico, historiador e fotógrafo estadunidense, nascido na Inglaterra.

John William Draper nasceu a 5 de Maio de 1811 em St. Helens, Merseyside, Inglaterra, filho de John Christopher Draper, clérigo, e de Sarah Ripley. A 23 de Junho foi baptizado por Jabez Bunting. O seu pai muitas vezes necessitou de mover a família devido a servir em várias congregações por toda a Inglaterra. Em 1822 entrou na Woodhouse Grove School. Em 1829 entrou na University College London.[1]

A 13 de Setembro de 1831, John William casou-se com Antonia Coetana de Paiva Pereira Gardner (c.1814-1870), filha de Daniel Gardner, médico da corte de João VI de Portugal e Carlota Joaquina de Bourbon. Antonia nasceu no Brasil depois da família real ter deixado Portugal devido à invasão de Napoleão. Existe uma disputa quanto à identidade da mãe de Antonia. Por volta de 1830, ela foi enviada com o seu irmão Daniel para viver com a sua tia em Londres.[2]

Depois da morte do pai em Julho de 1831, a mãe de John William foi viver com as crianças para a Virgínia.

Virgínia[editar | editar código-fonte]

Em 1832, a família fixou-se em Mecklenburg County, Virgínia. Apesar de ter chegado demasiado tarde para obter uma posição de ensino, John William estabeleceu um laboratório em Christiansville.

Aí, conduziu experiências e publicou oito artigos antes de entrar para a escola médica. A sua irmã, Dorothy Catherine Draper, providenciou as finanças para a sua educação médica através de desenho e pintura. Em Março de 1836, graduou-se pela University of Pennsylvania School of Medicine. No mesmo ano, passou a ensinar no Hampden-Sydney College em Virgínia.[3]

Nova Iorque[editar | editar código-fonte]

Em 1837, foi para a New York University; foi eleito professor de química e botânica o ano seguinte. Foi professor na escola de medicina de 1840 até 1850, e presidente desde 1850 até 1873, e professor de química até 1881. Foi fundador da New York University Medical School.

Trabalho[editar | editar código-fonte]

Fez importantes pesquisas em fotoquímica, tornou retratos de fotografia possíveis após melhorias no processo de daguerreótipo, e publicou um livros de texto sobre química (1846), filosofia natural (1847), fisiologia (1866) e memórias científicas (1878) sobre energia radiante. Foi também a primeira pessoa a tirar uma astrofotografia; tirou a primeira foto da Lua. Em 1843 fez daguerreótipos da Lua que mostravam novas características no espectro visível. Em 1850, debruçava-se em fazer microfotografias e colocou o seu filho, Henry, na sua produção.

Desenvolveu a proposta, em 1846, de que apenas raios de luz que sejam absorvidos podem produzir mudanças químicas, oque mais tarde se tornou conhecida como a lei de Grotthus-Draper.

Contribuições para a disciplina de história: foi o autor de The History of the Intellectual Development of Europe (1862), History of the American Civil War (3 volumes., 1867-1870) e History of the Conflict between Religion and Science (1874).

O último livro listado encontra-se entre as obras mais influentes sobre a tese do conflito.

Serviu como primeiro presidente da American Chemical Society entre 1876 e 1877.[4]

Filhos[editar | editar código-fonte]

  • John Christopher Draper, 1835-1885
  • Henry Draper, 1837-1882
  • Virginia Draper Maury, 1839-1885
  • Daniel Draper, 1841-1931
  • William Draper, 1845-1853
  • Antonia Draper Dixon, 1849-1923

Morte[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Fleming, Donald. John William Draper and the Religion of Science. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1950.
  2. Ibid., p. 7-8.
  3. Ibid., p.9-13
  4. ACS Presidents, accessed October 22, 2006

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Barker, George Frederick. Memoir of John William Draper: 1811-1882. Washington, D.C., 1886.
  • Fleming, Donald. John William Draper and the Religion of Science. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1950.
  • Miller, Lillian B., Frederick Voss, and Jeannette M. Hussey. The Lazzaroni: Science and Scientists in Mid-Nineteenth-Century America. Washington, D.C.: Smithsonian Institution Press, 1972.

Publicações de Draper[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]