Manfred Max-Neef

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Manfred Max-Neef (nascido 26 de outubro, 1932 em Valparaíso), economista e ecologista chileno.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Max-Neef começou sua carreira como professor de economia na Universidade da California, Berkeley no início dos anos 60. Ele viajou pela América Latina e pelos Estados Unidos como professor convidado em várias universidades e como pesquisador vivendo em comunidades pobres.

Em 1981, escreveu From the Outside Looking In: Experiences in Barefoot Economics, uma narrativa de suas viagens em comunidades pobres da América do Sul. O livro descreve sua abordagem à uma 'economia que leva em conta as pessoas'. No mesmo ano, ele fundou a organização CEPAUR (Centro de Estudio y Promoción de Asuntos Urbanos).

Em 1983, Max-Neef recebeu o Right Livelihood Award, também conhecido como "Prêmio Nobel alternativo", por seu trabalho em áreas atingidas pela pobreza em países em desenvolvimento.

Max-Neef foi candidato à presidência no Chile como independente nas eleições presidenciais chilenas de 1993. Com 5.55% dos votos, ele chegou à quarta posição.

Em 1993, ele foi apontado como reitor da Universidad Austral de Chile em Valdivia, permanecendo no cargo por oito anos.

Associações: European Academy of Sciences and Arts, Clube de Roma, New York Academy of Sciences, Leopold Kohr Academy of Salzburg.

Prêmios: Right Livelihood Award. University Award of Highest Honour, Soka University, Japão. Doctor Honoris Causa, University of Jordan, Jordânia. Prêmio Nacional pela Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, Chile.

Livros[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]