Margarida III da Flandres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Margarida III (Mâle, 13 de abril de 1350 - Arras, 16 de março de 1405) foi condessa da Flandres, de Nevers, de Rethel (como Margarida III) e d'Artois e condessa palatina da Borgonha (como a segunda de seu nome), e duas vezes duquesa consorte da Borgonha. Por sua mãe (Margarida de Brabante, filha de João III, duque de Brabante), também era herdeira dos Ducados de Brabante e Limburgo.

Margarida Dampierre

Biografia[editar | editar código-fonte]

Margarida era filha e herdeira de Luís de Mâle, conde da Flandres, de Nevers e de de Rethel, e de Margarida de Brabante. Seu pai esperava um bravo menino, mas deparou-se com a pequena menina nos braços de sua mãe. Embora sua esposa pensasse que o conde ficaria bravo, ele se encantou pelos os olhos da menina, que eram castanhos esverdeados.

Em 14 de março de 1357, aos sete anos, foi casada com Filipe I, duque da Borgonha, de onze anos. Ele também era conde palatino da Borgonha e de Artois e tornar-se-ia também conde d Auvérnia e de Bolonha.

Com 11 anos, Margarida enviuvou, e, uma vez que Filipe era o último homem de sua família, o Ducado da Borgonha foi herdado pelo rei João II da França. Em 1363, o ducado foi passado para Filipe, o filho caçula do rei, que subsequentemente veio a desposar a duquesa viúva, em 19 de junho de 1369, em Gante. Ele fora anteriormente duque de Touraine, e tornou-se depois conde de Charolais. Seu casamento fora totalmente arranjado; nem ela e nem ele gostavam-se muito,já que preferia ter casado com um inglês ou com um ibérico. Foi sua avó, Margarida da França, que persuadiu seu pai a fazer esse casamento. No dia-a-dia tratavam-se cordialmente.

Quando o pai de Margarida morreu, em 1384, ela e Filipe herdaram os Condados de Artois, da Borgonha, de Nevers e de Rethel. Embora sua participação política fosse equivalente a nada, Margarida sempre estava sabendo do que se passa em Flandres.

Margarida morreu aos 54 anos, um ano depois de seu marido, e seu corpo foi sepultado na Colegiada de São Pedro de Lille

Precedida por:
Luís II
Condessa da Flandres
com Filipe II da Borgonha

1384—1405
Sucedida por:
Flandres integrada no
Ducado da Borgonha