Maomé II, o Conquistador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Mehmed II)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde outubro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Maomé II
Mehmed II
Sultão otomano, califa
Governo
Reinado 14441446
14511481
Antecessor Murad II
Sucessor Bayezid II
Dinastia Otomana
Vida
Nome completo محمد بن مراد خان
Nascimento 30 de março de 1432
Edirne
Morte 3 de maio de 1481 (49 anos)
Istambul
Sepultamento Cemitério da Mesquita Fatih, Istambul
Esposas
Filhos
Filhas Gevherhan
Pai Murad II
Mãe Hüma Hatun
Assinatura Assinatura de Maomé IIMehmed II

Maomé II (em turco otomano: محمد ثانى; transl.: Meḥmed-i s̠ānī), também conhecido como Mehmed II ou Mehmet II, pelo epíteto o Conquistador (em turco otomano: الفاتح; transl.: el-Fātiḥ), ou ainda, em turco, Fatih Sultan Mehmed (30 de março de 14323 de maio de 1481) foi sultão do Império Otomano em duas ocasiões, a primeira em 14441446 e a segunda em 14511481.[1] [2] [3] Foi o primeiro soberano otomano a reclamar o título de califa, o soberano supremo de todos os muçulmanos, e César de Roma, o soberano supremo de todos os cristãos, além dos habituais títulos de rei, sultão (o soberano de um estado muçulmano), han ou (soberano turco) etc.

Dois anos depois de subir ao trono em 1451, Mehmed terminou com o Império Bizantino, ao capturar Constantinopla em 1453 (durante o conhecido Cerco de Constantinopla), e outras cidades Bizantinas da Anatólia e dos Bálcãs. A invasão de Constantinopla e campanhas bem sucedidas contra pequenas monarquias nos Balcãs, Crimeia, e territórios turcos na Anatólia conferiram-lhe respeito por parte das outras potências, passando o estado de Otomano a ser reconhecido como um império pela primeira vez. O avanço de Mehmed em direção ao centro da Europa terminou com o mal sucedido Cerco de Nándorfehérvár (actual Belgrado) em 1456.

O seu reinado, marcado principalmente pela captura de Constantinopla, tornou-se também célebre pela tolerância excepcional com que tratou os seus súbditos, especialmente os bizantinos por ele subjugados. Estabeleceu dentro da cidade uma comunidade religiosa autônoma, nomeando o antigo Patriarca como governador da cidade de Constantinopla.

É também reconhecido como o primeiro sultão a codificar a lei criminal e constitucional, muito antes de Solimão (Suleyman) o Magnífico (também denominado "o Legislador" ou "Kanuni"). Estabeleceu assim a imagem clássica do sultão Otomano autocrático (padishah). Depois da queda de Constantinopla, fundou diversas universidades e colégios na cidade, alguns dos quais ainda estão em funcionamento.

Foi sepultado no cemitério anexo à Mesquita Fatih, em Istambul, erguida no local da antiga Igreja dos Santos Apóstolos.

Referências

  1. Série de autores e consultores, Dorling Kindersley, History (título original), 2007, ISBN 978-989-550-607-1, pág 206 | apenas referencia data do último mandato
  2. "Dates of Epoch-Making Events", The Nuttall Encyclopaedia. (Gutenberg version)
  3. Related to the Mahomet archaisms used for Mohammad. Veja também Medieval Christian view of Muhammad para mais informações.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Maomé II, o Conquistador
Precedido por
Murad II
Sultão Otomano
1444–1446
Sucedido por
Murad II
Precedido por
Murad II
Sultão Otomano
1451–1481
Sucedido por
Bayezid II
Precedido por
Constantino XI Paleólogo 
Governante de Constantinopla
1453–1481
Sucedido por
Bayezid II
Ícone de esboço Este artigo sobre Sultões é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.