Moondog

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão. (desde Dezembro de 2009)
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2008)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Moondog
Informação geral
Nome completo Louis Thomas Hardin
Nascimento 26 de Maio de 1916 Marysville, Kansas, Estados Unidos
País  Estados Unidos
Data de morte 8 de setembro de 1999 (83 anos) Münster,  Alemanha
Gênero(s) Vanguarda
Jazz
Minimalismo
Avant-garde
Instrumento(s) Teclado, Percussão
Outras ocupações Vocalista, Percussionista, compositor
Página oficial http://moondogscorner.de/

Moondog é o pseudônimo de Louis Thomas Hardin (26 de maio de 19168 de setembro de 1999) compositor, músico, cosmologista, poeta e inventor de alguns instrumentos musicais. Moondog era deficiente visual. Embora suas realizações teriam sido consideradas extraordinárias para qualquer pessoa desprovida de visão, Moondog, além disso, se retirou da sociedade por opção própria para fazer das ruas de Nova Iorque a sua casa por aproximadamente vinte anos, dos trinta passados na cidade. Somente nas últimas décadas de sua vida, foi que o público começou a apreciar as extensões dos talentos desse homem, antes de mais nada, pela sua teimosa recusa de vestir nada mais além das roupas artesanalmente feitas por ele mesmo, todas baseadas na sua própria interpretação do deus nórdico Odin. De fato, ele era conhecido por muito tempo da sua vida como "O Viking da 6ª Avenida".

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Marysville, Kansas1 , Louis Thomas Hardin mudou-se logo cedo com sua família para Wyoming, um estado caipira no oeste dos Estados Unidos dominado por montanhas distintas e famoso por ter a menor população de todos os estados do país, na sua maioria formada de tribos nativas. Lá, ele morava em uma cabana de madeira, ia para escola de cavalo e se sustentava com caça e pesca próprias. Um episódio que Moondog sempre fez questão de recordar foi quando o chefe de uma das tribos, Yellow Calf, o deixou tocar taumtaum, um instrumento feito com pele de búfalo.

Aos 16 anos, um acidente com uma dinamite o deixou cego, fato que contribuiu, ou não, para seu desenvolvimento perceptivo e auditivo. Aprendeu os princípios da música em algumas escolas para cegos, em St. Louis, mas a maior parte de sua formação teórica foi autodidata, lendo livros em Braille sobre história da música e teoria musical. Nessa época, começou a escrever suas próprias peças em Braille.

Em 1943, mudou para Nova Iorque,1 onde conheceu nomes como Bernstein, Toscanini, Charlie Parker e Benny Goodman. Tendo suas raízes e uma vivência invulgar, e sendo exposto a novos horizontes, Moondog passou a projetar sua música em um sentido visionário, expandindo a essência de suas fontes regionais com as técnicas sofisticadas de contraponto e as novas estruturas que estavam sendo exploradas nos temas modais. Mais tarde, Philip Glass e Steve Reich o apontaram como a gênese do minimalismo, ao que o humilde e espirituoso Moondog respondeu: "Bach já fazia minimalismo nas suas fugas. Então, o que há de novo?"

A partir do disco "Moondog" de 1956, o primeiro gravado pela Prestige, uma gravadora de jazz, sua obra começou a crescer de uma maneira versátil e plena de um sentido transversal às diversas visões e sensibilidades da América, caminhando em uma intersecção entre as expressões eruditas e o jazz improvisacional, e entre a exploração destas canções modernas e de suas raízes na música nativa.

Conhecido naqueles tempos como o Viking de Manhattan, graças à seu visual excêntrico, quase "bizarro", passeava pelas ruas de Nova Iorque vendendo seus discos e suas partituras e tocando ao vivo.

Suas atividades editoriais e de palco só ficaram mais intensas e respeitadas entre os anos 70 e 90, apesar de bem antes já ter sido reconhecido nos meios musicais. Morreu em 1999, na Alemanha, aos 83 anos.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "Snaketimes Rhythm" (1949-1950), SMC
  • "Moondog's Symphony" (1949-1950), SMC
  • "Organ Rounds" (1949-1950), SMC
  • "Oboe Rounds" (1949-1950), SMC
  • "Surf Session" (c. 1953), SMC
  • "Caribea Sextet"/"Oo Debut" (1956), Moondog Records
  • "Stamping Ground Theme" (from the Holland Pop Festival) (1970), CBS

EPs[editar | editar código-fonte]

  • Improvisations at a Jazz Concert (1953), Brunswick
  • Moondog on the Streets of New York (1953), Decca Records/Mars
  • Pastoral Suite / Surf Session (1953), SMC
  • Moondog & His Honking Geese Playing Moondog's Music (1955), Moondog Records

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • Moondog and His Friends (1953), Epic
  • Moondog (1956), Prestige
  • More Moondog (1956), Prestige
  • The Story of Moondog (1957), Prestige
  • Tell It Again (with Julie Andrews) (1957), Angel/Capital
  • Moondog (not the same as the 1956 LP) (1969), Columbia
  • Moondog 2 (1971), Columbia
  • Moondog in Europe (1977), Kopf
  • H'Art Songs (1978), Kopf
  • Instrumental Music (1978), Musical Heritage Society
  • A New Sound of an Old Instrument (1979), Kopf
  • Facets (1981), Managarm
  • Bracelli (1986), Kakaphone
  • Elpmas (1992), Kopf
  • Big Band (1995), Trimba
  • To a Grain of Rice (1996), Paradise
  • Sax Pax for a Sax with the London Saxophonic (1997), Kopf/Atlantic
  • Bracelli und Moondog (2005) Laska Records

Referências

  1. a b "The Viking of Sixth Avenue The Authorized Biography" by Robert Scotto Preface by Philip Glass

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Jazz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.