Morro da Babilônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bondinho do Pão de Açúcar e, ao fundo, o Morro da Babilônia
Ao centro, o Morro da Babilônia. Ao fundo, as praias do Leme e de Copacabana. Em primeiro plano, a Praia Vermelha.

O Morro da Babilônia é um morro localizado na divisa entre os bairros de Botafogo, Urca, Leme e Copacabana1 , na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil. Abriga duas favelas: a do Morro da Babilônia e a do Chapéu Mangueira2 . Também abriga uma área de proteção ambiental3 .

História[editar | editar código-fonte]

No século XVIII, os colonizadores portugueses construíram uma fortificação no alto do morro para vigiar a entrada da Baía de Guanabara4 . No início do século XX, o engenheiro Augusto Ferreira Ramos projetou uma ligação aérea do Morro da Babilônia com o Morro da Urca, como parte das comemorações do Centenário da Abertura dos Portos. Porém o projeto nunca foi concretizado5 . Em 1930, o morro foi citado em um dos poemas do livro Libertinagem, de Manuel Bandeira6 .

Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), o Exército Brasileiro construiu casamatas no alto do morro para proteger a cidade contra possíveis ataques7 . Em 1959, o morro serviu de cenário para o filme franco-brasileiro "Orfeu do Carnaval", que veio a ganhar a Palma de Ouro do Festival de Cannes no mesmo ano e o oscar de melhor filme estrangeiro no ano seguinte8 .

Desde 10 junho de 2009, o morro passou a abrigar a 4° Unidade de Polícia Pacificadora da cidade com o efetivo de 170 policiais, o que veio a diminuir sensivelmente os índices de criminalidade no local9 10 .

Referências