Fundação de Apoio à Escola Técnica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2013)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Fundação de Apoio à Escola Técnica (acrônimo FAETec) é uma instituição pública de ensino médio, superior e técnico profissionalizante; vinculada à Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia (SECT). Criada em 10 de junho de 1997 pelo então governador Marcelo Alencar. Reúne de 140 unidades, atendendo cerca de 300 mil alunos anualmente. Suas ofertas socioeducacionais elencam o Ensino Técnico de Nível Médio, a Formação Inicial e Continuada de Qualificação Profissional e a Educação Superior, com uma gama de cursos diferenciados.

Sua sede administrativa encontra-se num complexo com mais de 1.900.000 m², localizado no bairro de Quintino Bocaiúva, Zona Norte do Rio de Janeiro. A estrutura de ensino da Fundação contribui significativamente com a mão de obra qualificada, abrindo portas para o mercado de trabalho a jovens e adultos, e ajudando a fortalecer o desenvolvimento econômico e social do Estado e dos municípios fluminenses. Fatores que a tornam uma das mais importantes redes de Educação Profissionalizante do Brasil.

As unidades que integram a Rede estão dividas em: Escolas Técnicas (ETEs), Centros de Educação Tecnológica e Profissionalizantes (CETEPs), Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs), Escolas de Artes Técnicas (EATs), Faculdades de Educação Tecnológica do Estado do Rio (FAETERJs) e Centros de Referência em Formação de Profissionais da Educação (ISERJ e ISEPAM). 

Graduação[editar | editar código-fonte]

O ensino da FAETec é desenvolvido com base nos seguintes eixos tecnológicos:

  • Ambiente, Saneamento e Urbanismo
  • Controle de Processos Industriais
  • Desenvolvimento Educacional e Social
  • Gestão Comercial
  • Hospitalidade e Lazer
  • Informação e Comunicação
  • Infraestrutura
  • Produção Alimentícia
  • Produção Cultural
  • Produção Industrial
  • Recursos Naturais
  • Saúde Coletiva
  • Segurança
  • Turismologia

Inclusão social[editar | editar código-fonte]

Foi iniciada uma política Educacional na Rede, em novembro de 2003, através da inserção de um programa que objetiva estimular, mobilizar, conscientizar e construir de forma coletiva a Escola Para Todos. Tais ações possuem um caráter de inclusão de pessoas com deficiências, transtornos de desenvolvimento e com altas habilidades (ou superdotação) nas oportunidades de Educação Profissional.

A Divisão de Diversidade e Inclusão Educacional foi criada pela Faetec, em 2007, favorecendo os processos e dinâmicas educacionais. Esta política reconhece e inclui a diversidade humana nas dimensões física, política, cultural e social, na perspectiva das práticas educativas desenvolvidas nas unidades escolares da Rede. Sendo oferecidas à comunidade escolar: Sala de Recursais Multifuncionais, Intérpretes de Libras, Sala de Imprensa Braille, Fórum Itinerante de Educação Especial nas unidades de ensino, Formação Continuada em Libras, Braille, Orientação e Mobilidade, Altas Habilidades, Transtornos Globais do Desenvolvimento, Deficiências visuais, auditivas, intelectuais, físicas e múltiplas.

Destaque para o Centro de Apoio Especializado à Educação Profissional (Caep / Favo de Mel), que oferece quatro cursos profissionalizantes, sendo eles: Auxiliar de Cozinha, Auxiliar de Jardinagem, Contínuo e Cumim.

Intercâmbios culturais[editar | editar código-fonte]

Desde 2007, a Fundação tem apostado em parcerias com instituições internacionais. O foco é trocar experiências que contribuam para a melhoria do ensino, divulgando também o trabalho que nela é desenvolvido. Alunos e funcionários da Rede participam de intercâmbio cultural, científico e tecnológico durante as viagens promovidas com proposta pedagógica. Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, França, Cuba, República Democrática do Congo, Angola, Haiti, e México são alguns dos países que participam desta troca de colaboração mútua.

Cultura e esportes[editar | editar código-fonte]

Os Centros de Educação Física e Esportes (Cefe) e Interamericano de Artes Marciais (Ciam) assumem papel de destaque na Fundação, integrando alunos e moradores da comunidade à prática esportiva. 

A Faetec privilegia o esporte por saber de seu valor significativo ao que se refere à saúde do corpo e mental. Os resultados são notórios, e englobam desde a disciplina à capacidade de comunicação, integração, concentração e desenvolvimento escolar.

Algumas das atividades oferecidas gratuitamente são: basquete, futebol, a ginástica, handebol, jazz, natação, vôlei, alongamento, caminhada, dança de salão, entre outros. Já o Centro Interamericano de Artes Marciais, que existe desde 2006, pode ser encontrado modalidades esportivas como: aeroboxe, judô, boxe tailandês, capoeira, jiu-jítsu, boxe inglês, karatê, luta olímpica e taekwondo. 

No âmbito das artes, os alunos da Faetec têm acesso aos clássicos universais e compositores consagrados da Música Popular Brasileira, através das Escolas de Música e Bandas. O curso Técnico de Dança da Escola Técnica Estadual Adolpho Bloch é um dos destaques da Rede, além de ser considerado o primeiro da América Latina.

A Escola Técnica Estadual (ETE) de Teatro Martins Pena forma profissionais de teatro para atuarem no palco e em áreas afins, como: cenografia, figurino e canto. Nesta unidade, são ministradas aulas de produção artística e cultural.

Já as Escolas de Artes Técnicas (EAT) formam profissionais especializados para as atividades dos bastidores do teatro e do Carnaval, habilitando seus alunos para a confecção de fantasias, adornos e adereços, além da organização, planejamento e liderança na área de produção de espetáculos.

Reconhecimento[editar | editar código-fonte]

Considerada uma das instituições de destaque do Ensino Público do Estado do Rio de Janeiro, a Faetec coleciona inúmeros prêmios de suma importância em seu currículo, dentre eles: o Prêmio Personalidade Educacional 2011, que homenageou as três instituições e dez personalidades do ensino que mais se destacaram na sociedade fluminense, promovido pela Associação Brasileira de Educação (ABE), Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e jornal Folha Dirigida; Prêmio Qualidade Rio - Ciclo 2012, pelo cuidado e pela qualidade oferecida nas escolas da Rede; e a Medalha Darcy Ribeiro 2014, sendo esta uma das mais importantes comentas no setor educacional, concedida a instituições e profissionais que se destacam na promoção e no desenvolvimento das políticas de Educação no Brasil. 

Além disso, a instituição possui dez unidades certificadas pelo ISO 9001, o que comprova respectivamente a qualidade de seus serviços oferecidos. As unidades que fazem parte da lista são: os Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) Saracuruna, Nova Iguaçu, Itaboraí, São João de Meriti, Correios, Barra do Piraí, São Pedro da Aldeia e Miracema, além do Centro de Apoio Especializado à Educação Profissional (Caep / Favo de Mel) e a Faculdade de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro (Faeterj) Rio.

Também a rede é reconhecida pela excelente estrutura de ensino das suas Escolas Técnicas Estaduais (ETEs), destacando-se entre elas a ETE Juscelino Kubitschek pela sua ótima formação nos cursos técnicos em Eletrotécnica e Análises Clínicas, gerando uma intensa competitividade entre empresas dessas áreas pelos seus alunos e ex-alunos. No curso Técnico em Eletrotécnica, a unidade possui um Laboratório de Instalações Elétricas de Atmosferas Explosivas voltado à formação de profissionais que atuam com equipamentos elétricos em atmosferas explosivas nas áreas de Petróleo e Gás. O curso Técnico em Análises Clínicas oferecido pela unidade também possui um Laboratório altamente qualificado, tornando seus alunos capacitados para trabalharem na área de saúde, Farmácia e Biologia. Os cursos técnicos da unidade são oferecidos em Ensino Médio Integrado, exceto Hospedagem e Informática, que são oferecidos somente na modalidade Subsequente. Os cursos técnicos em Eletrotécnica e Administração também são oferecidos na modalidade Subsequente.

Inclusão digital[editar | editar código-fonte]

A Faetec aposta na inclusão digital como uma política redentora de uma sociedade mais igualitária, e que se faz presente ante aos avanços tecnológicos do mundo contemporâneo. Os Centros de Democratização Digital (CDDs), conhecidos como Faetec Digital, encadeiam um programa, cuja iniciativa do governo do Rio, juntamente com a Secretaria do Estado de Ciência e Tecnologia (Sect), incide fornecer acesso à internet gratuito para parte da população que não possui serviço banda larga em casa. Com isso, este programa tem possibilitado de forma significativa a inclusão digital de moradores de zonas periféricas. 

Os polos da Faetec Digital são equipados com seis a 12 computadores, dando aos seus usuários a possibilidade de se inscreverem em cursos online e fazerem pesquisas acadêmicas. Além de serviços de envio e impressão de currículos, acesso ao INSS, agendamentos em serviços de atendimento da instituição, testes online do Detran, consulta da CNH e agendamentos para renovar ou retirar documentos, sempre com a ajuda de um monitor.

Links relacionados[editar | editar código-fonte]

Site oficial

Rede Faetec