Jardim América (bairro do Rio de Janeiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jardim América
—  Bairro do Brasil  —
Jardim América.svg
Criado em 1958
Área
 - Total 197,40 ha (em 2003)
População
 - Total 25 226 (em 2 010)[1]
 - IDH 0,839 (em 2000)[2]
Domicílios 8 949 (em 2010)[1]
Limites Pavuna, Parque Colúmbia, Irajá,
Parada de Lucas e Vigário Geral[3]
Fonte: Não disponível

Jardim América é um bairro de classe média da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. Localiza-se próximo à Avenida Brasil e à Rodovia Presidente Dutra.

Faz fronteira com Pavuna, Parque Colúmbia, Irajá, Parada de Lucas e Vigário Geral[3] , além do bairro de Parque Lafaete, localizado na cidade de Duque de Caxias. O bairro é predominantemente residencial, mas possui empresas do setor de serviço, ligadas sobretudo ao transporte rodoviário.[4]

Seu IDH, no ano 2000, era de 0,839 - o 58º melhor da cidade do Rio de Janeiro.[2]

História[editar | editar código-fonte]

O bairro foi criado em 1957 a partir de um plano de urbanização do Projeto de Arruamento e Loteamento (PAL) Proletário, denominado "Jardim América".[4] O terreno era situado próximo à rodovia Presidente Dutra e limitado pelo rio Acari e pela estrada Vigário Geral. No total foram criados 39 logradouros, 2782 lotes residenciais, 124 comerciais e 90 industriais, atravessados pelo rio dos Cachorros e linhas de transmissão elétrica da empresa LIGHT.[4]

Geografia[editar | editar código-fonte]

O Jardim América tem uma geografia predominantemente plana. O bairro foi planejado, o que significa que teve uma ocupação, ao menos ao princípio, ordenada e está servido com infra-estrutura de água, esgoto e eletricidade e também coleta regular de lixo pela Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb). As ruas são largas, há padronização de calçadas e a distância das casas em relação ao muro também é regulamentada. O deslocamento no Bairro é facilitado devido a numeração de suas ruas, as quais também tem seus nomes dedicados a compositores de música clássica, como Richard Strauss, um barão cearense, o Barão de Studart e religiosos como Padre Boss e Padre Peronelle.[carece de fontes?]

O bairro conta com pelo menos quatro praças, equipadas com campos de futebol e algumas com equipamentos para crianças. Pode-se dizer que o bairro é predominantemente residencial. Conta com comércio, o qual serve sobretudo a demanda local. Pitorescas são as hortas localizadas no bairro, nas quais se cultivam hortaliças e legumes entre outros alimentos, incorporadas na paisagem urbanizada da localidade.[carece de fontes?]

Jardim América possui algumas favelas, localizadas ao longo dos rios Acari e São João de Meriti, destacando-se a favela do Dick.[4]

População[editar | editar código-fonte]

A população do bairro é bastante diversificada, conta com muitos imigrantes nordestinos e mineiros como também com alguns estrangeiros, sobretudo espanhóis e portugueses. Pode-se dizer que uma parte considerável da população pertence à classe média, a qual tem acesso à universidade e internet. Porém a maior parte pertence a classe C.[carece de fontes?]

A população se mantém relativamente estável, com 25,946 habitantes em 2000, passando para 25,226 habitantes em 2010.[1]

Transporte[editar | editar código-fonte]

O bairro é servido apenas por transporte rodoviário. Estão disponíveis cinco linhas de ônibus, as quais possibilitam o acesso direto ao bairro. Tais linhas são:[carece de fontes?]

  • 906-Circular (Jardim América-Caju)
  • 342 (Jardim América-Castelo)
  • SV 342 (Jardim América-Castelo) Via Shopping Via Brasil
  • 774 (Jardim América-Madureira)
  • SV 774 (Jardim América-Madureira) Via Shopping Via Brasil
  • 775 (Jardim América-Madureira)
  • 639 (Jardim América-Saens Pena)
  • 138I (Caxias-Nilópolis)
  • 914 (Jardim América-Bananal)

Há também a possibilidade de utilizar o transporte rodoviário na Rodovia Presidente Dutra, na qual há várias outras linhas que interligam o Jardim América principalmente com a baixada fluminense, Pavuna, Barros Filho, Parque Colúmbia entre outros.[carece de fontes?]

A lista abaixo apresenta algumas linhas com acesso na Rodovia Presidente Dutra:[carece de fontes?]

  • 800L -Nova Aurora/Madureira
  • 473B -Coelho da Rocha/Praça XV
  • 472C -Coelho Branco/Praça XV
  • ??? -Nova Iguaçu/Praça XV
  • 524 -Éden/Central
  • 524? -Sargento Roncale/Central
  • 376 -Pavuna/Praça XV Via Parque Colúmbia e Rápido
  • ??? -Cabuçu/Central Via Barros Filho

Existem duas estações de trem próximas, localizadas nos bairros de Vigário Geral e Parada de Lucas, para as quais deve-se tomar ônibus.[carece de fontes?] As estações do metrô com acesso via ônibus mais próximas são Irajá, Vicente de Carvalho e Pavuna.[carece de fontes?]

O bairro ainda conta com serviços de vans, kombis e táxis. O serviço de vans tem linhas como Penha-Jardim América e Castelo-Jardim América.[carece de fontes?]

Já as kombis são:[carece de fontes?]

  • Dique/Vila Cruzeiro (via Figueiredo Rocha)
  • Jardim América/Vicente de Carvalho
  • Jardim América/Penha
  • Jardim América/Madureira (774)
  • Pavuna/Vigário Geral (907B)
  • Jardim América/Praça das Nações (906).

Educação[editar | editar código-fonte]

O bairro conta com diversas instituições, como escolas públicas e privadas, disponibilizando Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Escolas de Ensino Fundamental:[carece de fontes?]

  • C.E.B.M - São Mateus
  • E.M. Andrade de Neves;
  • CIEP Graciliano Ramos;
  • E.M. Cônego Fernandes Pinheiro;
  • E.M. Zélia Braune;
  • E.M. Herbert Moses;
  • E.E.Deputado Pedro Fernandes
  • E.M. Gronchi.
  • Colégio Ateneu
  • Centro Educacional Brasil e Portugal
  • Colégio e Escola Santa Marta
  • Educandário Trigos Dourados
  • Pequenos Graciosos

Para o nível médio existem duas escolas: a Escola Técnica Estadual Juscelino Kubitschek, que oferece três turnos, e o Colégio Estadual Presidente Gronchi, que deu origem ao recém criado Colégio Estadual Pedro Fernandes.

Existe serviço do Programa de Educação de Jovens e Adultos (PEJA) no Ciep Graciliano Ramos e na Escola Municipal Herbert Moses, à noite. Também existe o PROJOVEN à noite na E.M. Andrade Neves com bolsa de R$100,00 por mês, esse serviço porém só é disponibilizado para maiores de 18 anos.[carece de fontes?]

O bairro conta ainda com as creches, ambas na comunidade Parque Proletário do Dique:[carece de fontes?]

  • Creche Municipal Barbosa Lima Sobrinho;
  • Creche Municipal Sempre Vida Dique;

Completam essa oferta inúmeros Jardins de Infância privados, a Biblioteca José Lins do Rego (Biblioteca Popular do Dique), a biblioteca da E.T.E. Juscelino Kubitschek, um Posto de Saúde da Prefeitura, um Posto de Policiamento Comunitário do 16º bpm e uma Agencia do Itaú.[carece de fontes?]

Problemas[editar | editar código-fonte]

O bairro apresenta diversos déficits. Entre eles a estrutura viária e o sistema de transporte público, segurança pública e carência de planejamento de sua expansão urbana, como também a expansão de seus serviços públicos para uma crescente população são temas da agenda local. Outros problemas são: carência de espaços verdes, como parques arborizados, poluição de diversas origens, como por exemplo sonora e de seus rios; estouramento da canalização de água potável como déficits em seus sistema de esgoto entre outros.[carece de fontes?]

O bairro oferece poucas possibilidades de diversão ou distração. Praças, bares, botequins e igrejas são em boa medida o lugar de encontro da população local e socialização. O bairro não conta com clube desportivo, há entretanto algumas acadêmias de ginástica, escola de música e ao menos dois centros que oferecem cursos de natação.[carece de fontes?]

Referências

  1. a b c Dados dos Bairros no sítio da Prefeitura do Rio de Janeiro
  2. a b Tabela 1172 - Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH), segundo os bairros ou grupo de bairros - ano 2000
  3. a b Mapa dos Bairros em 2004 no sítio da Prefeitura do Rio de Janeiro
  4. a b c d História do Jardim América no sítio Armazenzinho da Secretaria Municipal de Cultura e do Instituto Pereira Passos.