Tomás Coelho (bairro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tomás Coelho
Tomás Coelho.svg
Bairro do Rio de Janeiro Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png
Área: 174,75 ha (em 2003)
Fundação: 23 de julho de 1981
IDH: 0,8021 (em 2000)
Habitantes: 22.676 (em 2010)2
Domicílios: 8.220 (em 2010)
Limites: Vicente de Carvalho, Vila Kosmos,
Engenho da Rainha, Pilares,
Piedade e Cavalcante3
Subprefeitura: Zona Norte
Região Administrativa: XII R.A.(Inhaúma)

Tomás Coelho é um bairro de classe média da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. É de estância residencial, sendo mais tranquilo e seguro que seus vizinhos, porém ainda é um bairro suburbano não oferecendo aos seus moradores, opções de cultura e esportes com praias, parques, shoppings, museus e teatros apesar de seu potencial em função da fácil localização e de diversos prédios de fábricas atualmente abandonados. No bairro funcionam um estação de trem e de metrô. Seu IDHM, no ano 2000, era de 0,802, o 91º melhor da cidade do Rio de Janeiro, dente 126 bairros avaliados.4

História[editar | editar código-fonte]

A região pertencia ao antigo Engenho do Mato, junto ao Engenho da Rainha. Lá se encontravam as estradas Velha e Nova da Pavuna (atuais Ademar Bebiano e Av. João Ribeiro), que prosseguiam juntas em uma só via, atravessando a garganta entre o morro do Juramento e a serra da Misericórdia, rumo a Irajá. Essa passagem foi aproveitada pela Estrada de Ferro Rio D’ Ouro, quando de sua construção, no ano de 1876, e nela foi instalada a estação Engenho do Mato.

A E. F. Rio D’ Ouro foi extinta na década de 1960, mas o bairro continuou servido pelos trens da antiga Estrada de Ferro Melhoramentos do Brasil (atual linha auxiliar), com sua estação Tomás Coelho. Seu nome é uma homenagem ao Conselheiro Thomaz Coelho, Ministro da Guerra no 2º reinado (Dom Pedro II), que instalou o Colégio Militar na Tijuca, em 1889.

Com a construção da Linha 2 da Companhia do Metropolitano do Rio de Janeiro – Metrô, foi inaugurada a estação de Tomás Coelho no dia 23 de setembro de 1996. Aí foi construído viaduto ligando a estrada Velha da Pavuna (Ademar Bebiano) a avenida Automóvel Clube (Pastor Martin Luther King Jr.) e a rua Silva Vale, que faz o acesso do bairro à Madureira.

Tomás Coelho é majoritariamente um bairro residencial, com algumas indústrias na rua Silva Vale. Sua área se estende entre os morros dos Urubus, do Juramento e a serra da Misericórdia. Nessas encostas localizam-se favelas como o Parque Silva Vale, Juramento, Nova Maracá e Juramento II, próximas a conjuntos habitacionais.

O bairro possui o Viaduto Francisco dos Santos que liga os dois lados da Avenida João Ribeiro, que são separados pela linha férrea. Facilitá o acesso para a Avenida Dom Hélder Câmara, além de ser uma alternativa à Avenida Pastor Martin Luther King Jr., reduzindo o fluxo de veículos desta via.

Dados[editar | editar código-fonte]

Tomás Coelho faz parte da XII Região administrativa (Inhaúma) da cidade do Rio de Janeiro.

Bairros integrantes desta região administrativa são: Del Castilho, Engenho da Rainha, Higienópolis, Inhaúma, Maria da Graça e Tomás Coelho.

A denominação, delimitação e codificação do Bairro foi estabelecida pelo Decreto Nº 3158, de 23 de julho de 1981 com alterações do Decreto Nº 5280, de 23 de agosto de 1985.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências