Cordovil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cordovil
Cordovil
Bairro do Rio de Janeiro Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png
Área: 385,68 ha (em 2003)
Fundação: 23 de julho de 1910
IDH: 0,791[1] (em 2000)
Habitantes: 45 202 (em 2010)[2]
Domicílios: 15 742 (em 2010)
Limites: Parada de Lucas, Vista Alegre,
Irajá, Brás de Pina e Penha Circular[3]
Região Administrativa: XXXI R.A.(Vigário Geral)

Cordovil é um bairro da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro.

Seu IDH, no ano 2000, era de 0,791, o 98º melhor da cidade do Rio de Janeiro.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Predominantemente de classe média baixa, faz divisa com os bairros de Brás de Pina, Irajá, Vista Alegre, Parada de Lucas e Penha Circular[5] .

Situado em terras que pertenceram no século XVII, ao Provedor da Fazenda Real Bartolomeu de Siqueira Cordovil, natural de Alvito, Évora, Portugal, que posteriormente foi transformado no Engenho do Provedor da Fazenda Real, Francisco Cordovil de Siqueira e Mello, filho de Bartolomeu.

Em 1902, foi vendido pelos remanescentes da família para o Visconde de Moraes, que o loteou em 1912. A fazenda original pertencia a freguesia de Irajá. A Igreja Nossa Senhora da Apresentação, uma das mais antigas do Rio de Janeiro, pertencia ao Engenho do Provedor. O aniversário de fundação de Cordovil é em 5 de outubro, já que foi neste dia, em 1910, que ocorreu a inauguração da estação ferroviária do bairro. O aniversário foi estabelecido recentemente pelo projeto de lei nº 989/2002, da vereadora Rosa Fernandes, que incluiu no calendário oficial do município do Rio de Janeiro essa data.

Poucos sabem mas Cordovil é o primeiro bairro da capital a ser banhado pelas águas da Baía de Guanabara. Ao final da rua Porto Baião, próximo à Linha Vermelha e ao Parque das missões, há um matagal que vai terminar na foz do Rio Meriti, que delimita o começo da capital. Infelizmente tal area não é própria para o banho, mas antigamente, então mais limpa, as pessoas da região administrativa de Cordovil (Vigário Geral, Jardim América e Parada de Lucas) faziam uso desse local.

Pessoas Residentes por sexo:

  • Masculino (2000): 21.663;
  • Feminino (2000): 24.870;

Pessoas Residentes Alfabetizadas por Sexo

  • Homens (2000): 18.418;
  • Mulheres (2000): 21.257;

Pessoas Residentes Não Alfabetizadas por Sexo

  • Homens (2000): 1.266;
  • Mulheres (2000): 1.755;

Responsáveis pelos Domicílios Particulares por sexo

  • Masculino (2000): 8.783;
  • Feminino (2000): 5.204;

Áreas Naturais

  • Área Total (2000): 1,34 %;
  • Floresta (2000): 0,00 %;

Áreas Urbanizadas e/ ou Alteradas

  • Área Total (2000): 98,66 %;

Unidades de Conservação

  • Área Total (2000): 0 m²;

Unidades de Conservação - APA

  • Área Total (2000): 0 m²;

Unidades de Conservação - APARU

  • Área Total (2005): 0,00 m²;

Unidades de Conservação - Reservas

  • Área Total (2010): 0,00 m²;

Unidades de Conservação - Parques

  • Área Total (2010): 60 m²;

Unidades de Conservação - ARIE

  • Área Total (2010): 0,00 m²;

Áreas Legalmente Protegidas

  • Área de Unidades Tombadas (2010): 0,00 m²;
  • Área de outros bens legalmente preservados (2010): 0,00 m²;

Nascimentos por tipo de parto

  • Vaginal (2000): 644;
  • Cesariana (2000): 193;

Nascimentos por Sexo

  • Feminino (2000): 602;
  • Masculino (2000): 727;
  • Ignorado (2000): 9;

Taxa de Mortalidade (por mil nascidos vivos)

  • Infantil (2000): 4;
  • Neonatal Precoce (2000):7;
  • Neonatal Tardio (2000): 3;
  • Pós-neonatal (2000): 0;

Unidades escolares públicas municipais

  • Total de unidades escolares Municipais (2010): 12;

Referências