Sepetiba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sepetiba
Praia de Sepetiba
Bairro do Rio de Janeiro Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png
Área: 1162,13 ha (em 2003)
Fundação: 23 de julho de 1981
IDH: 0,761[1] (em 2000)
Habitantes: 56 575 (em 2010)[2]
Domicílios: 23 368 (em 2010)
Limites: Santa Cruz e Guaratiba[3]
Região Administrativa: XIX R.A.(Santa Cruz)

Sepetiba é um bairro da Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro.

Faz limite com os bairros de Santa Cruz e Guaratiba.[4]

Seu IDH, no ano 2000, era de 0,761, o 109º colocado entre 126 regiões analisadas na cidade do Rio de Janeiro.[5]

História[editar | editar código-fonte]

O nome "Sepetiba" tem origem na língua tupi, significando "muito sapê".

As praias de Sepetiba serviam como porto colonial para exportação de pau-brasil a Europa. Seu principais acessos eram o caminho de Sepetiba (atual estrada de Sepetiba), que levava à Santa Cruz, e o caminho de Piahy (atual estrada do Piaí), que ligava o bairro à Pedra de Guaratiba.

No início do século XIX, Sepetiba passou a ser frequentada no verão pela Família Real, que utilizava a propriedade para o lazer da elite, como touradas, saraus e danças portuguesas.

Com a implantação da “Companhia Ferro Carril”, em 1884, o bonde de tração animal passou a transportar a “mala real” até o cais de Sepetiba, além de cargas e passageiros.

A luz elétrica chega a Sepetiba em 1949 e, de lá para cá, Sepetiba se expande. Muitos loteamentos foram ocupando as áreas próximas à estrada do Piai, a praça Oscar Rossin foi urbanizada e foi aberto o canal na Rua Santa Ursulina para escoar terrenos alagadiços. Na década de 1960, surge o loteamento “Vila Balneário Globo” e, recentemente, em meio à grande polêmica, destaca-se a implantação, ao longo da estrada de Sepetiba, do grande conjunto Nova Sepetiba, construído pelo governo do estado para a população de baixa renda.

Atualmente é destaque no bairro as obras da prefeitura em convênio com o governo do estado que promete dotar a região de sistemas de saneamento, notadamente esgotamento sanitário, com tratamento, permitindo a continuação da urbanização das vias por meio de pavimentação e microdrenagem.[6]

A revitalização da praia de Sepetiba, obra do governo estadual em parceria com o INEA, vai retirar toda a vegetação invasora da praia e o lodo existente, e devolver a faixa de areia antes poluída e tomada por línguas negras.[7]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Cercado pelos bairros de Santa Cruz ao norte e Guaratiba a leste, é banhado pela Baía de Sepetiba ao sul. Possui uma área de 1.162,13 hectares (11,6213 km²) e uma população de aproximadamente de 40.000 habitantes,[8] (segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE - Censo Demográfico 2006).

Por encontrar-se próximo ao litoral, a maior parte do seu território é plano, com altitudes próximas ao nível do mar. Destacam-se na paisagem o morro da Trindade e o morro de Sepetiba com 67 metros de altitude.[9] Seu litoral, banhado pela baía de Sepetiba, é dividido pela ponta Ipiranga em duas vertentes. Na vertente oeste encontra-se a praia de Sepetiba e a praia de Dona Luíza ou Recôncavo separadas pela ponta do Piaí. Na vertente leste encontra-se a praia do Cardo no Saco do Piaí. A praia de Sepetiba é a maior das três. Nela se encontram a ilha da Pescaria e a ilha do Tatu. [9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]