Moneró

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Moneró
Moneró.svg
Bairro do Rio de Janeiro Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png
Área: 52,06 ha (em 2003)
Fundação: 23 de julho de 1981
IDH: 0,904[1] (em 2000)
Habitantes: 6 476 (em 2010)[2]
Domicílios: 2 572 (em 2010)
Limites: Portuguesa, Jardim Carioca, Tauá[3]
Subprefeitura: sub-prefeitura da Ilha do Governador
Região Administrativa: XX R.A.(Ilha do Governador)

Moneró é um bairro de classe média da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro, localizado dentro da Ilha do Governador.

Predominantemente residencial, o Moneró é considerado um dos melhores bairros em toda a Ilha do Governador, em função de sua diversificação urbana e infra-estrutura. Fica próximo ao Ilha Plaza Shopping, inaugurado em 1992 na avenida Maestro Paulo e Silva, no bairro vizinho do Jardim Carioca. Na Praia da Rosa, junto a remanescentes de manguezais, o Governador Iate Clube, implantado em uma ilha próxima, oferece esportes náuticos, academia de ginástica, eventos diversos e torneios de futebol.

Seu IDH, no ano 2000, era de 0,904, o 25º melhor da cidade do Rio de Janeiro.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Originalmente, suas terras pertenciam ao fazendeiro italiano Francisco Moneró e o bairro surgiu com o loteamento Jardim Ipitanga, em 1955, ocupando área de 100.000 m2. Estendendo-se entre a praia do Dendê e a estrada de Tubiacanga (atual Governador Chagas Freitas), resultou em 15 ruas, como a Adolfo Porto, Domingos Secreto, Alteia, avenida do Magistério, Franco Job, Bardana, Princesa, o prolongamento da estrada do Dendê, entre outras.

No começo de tudo veio do loteamento Jardim Carioca que foi desmembrado deste Jardim Carioca e passou a se chamar Jardim Ipitanga e depois Moneró.

Inicialmente denominado Jardim Ipitanga, os moradores só o chamavam de “Moneró”, em referência ao seu antigo proprietário, nome que acabou prevalecendo quando da oficialização do bairro pelo Decreto 3158, de julho de 1981. Até meados dos anos de 1950, a área do atual Moneró pertencia ao loteamento Jardim Carioca. Até o início dos anos 60, a região era um grande pasto, com uma fábrica de ladrilhos hidráulicos e algumas poucas residências espalhadas. Posteriormente, fora urbanizada pela empresa pertencente a família Moneró, passando então a ser chamada de Jardim Ipitanga. Contudo, como as placas que indicavam os pontos de venda e os lotes de terrenos levavam o nome Moneró, o bairro acabou por tomar este nome.

No dia 25 de dezembro de 1976, a Prefeitura do Rio inaugurou a Praça Papai Noel, uma área de 2.000 m² equipada com “play ground”, bancos, mesas para jogos e canteiros.

Na final década de 1980, foi criado o Corredor Esportivo do Moneró, na orla da avenida de Magistério, ao longo da praia do Dendê, com quiosques e áreas de lazer e esporte, com o belo panorama da Baía de Guanabara e a Serra dos Órgãos ao fundo. Em 2002 é ampliado, sendo construída a ciclovia em toda sua extensão junto com novas áreas de lazer e esportes, tornando-se assim uma das maiores áreas de lazer da Ilha do Governador junto com o Parque Manuel Bandeira também conhecido como Aterro do Cocotá.

No bairro existiam pontos bem movimentados e conhecidos em toda a Ilha, como a antiga boate Olho do Cuco, o Bar das Canoas, a antiga Farmácia do Moneró (ao lado do bar das Canoas), a Churrascaria São Borja, a Padaria do Sr. Acássio e antigos bares: do Sr. Augusto, Sr. Lindolfo, Sr. Armando, a Mercearia Roma, o Mercado do Sr. Nelson, o antigo aviário localizado em uma pequena chácara - perto da antiga padaria do Sr. Acássio (atual padaria Pain du Riz).

Geografia[editar | editar código-fonte]

Possui uma praia ao longo da Avenida do Magistério, conhecida como Praia do Dendê, com casas e edifícios em sua extensão do lado oposto ao Corredor Esportivo. Possui uma grande diversificação urbana. Estende-se entre a praia do Dendê e a estrada de Tubiacanga (atual Governador Chagas Freitas), somando 15 ruas no total, como, por exemplo, a Adolfo Porto, Domingos Secreto, Alteia, avenida do Magistério,, Governador Chagas Freitas, Franco Job, Bardana, Princesa, o prolongamento da estrada do Dendê, entre outras.

No Moneró localiza-se a Praia do Dendê. Com partes de mangue, era ideal para a pesca de siris e camarões.

O local sofre com os fortes ventos que atingem a região. O bairro do Moneró se situa ao lado do bairro da Portuguesa, onde fica o Estádio Luso-Brasileiro da Associação Atlética Portuguesa, conhecido no Rio de Janeiro como "Estádio dos Ventos Uivantes", devido aos fortes ventos que o atingem.

Esporte e Lazer[editar | editar código-fonte]

No bairro há o conhecido Corredor Esportivo, uma grande área de esportes e lazer.

Constitui uma das maiores áreas de lazer da Ilha do Governador.[5]

O Corredor Esportivo do Moneró foi construído na orla da Praia do Dendê através de diversos aterramentos em toda sua extensão, com espaços para quiosques, e quadras para a prática esportiva, tornando-se a maior área de lazer existente nessa região e ocupando uma área de cerca de 1,5 quilômetros da orla, proporcionando assim a difusão do esporte nesta região.

Ele é composto de duas partes, a primeira até os quiosques construída mais para o final da década de 80, onde hoje há três campos de futebol society, uma quadra de vôlei, duas quadras de futsal e handebol, uma academia da terceira idade, uma pista para patins, uma área de lazer para crianças entre os quiosques. Com a expansão, concluída em março de 2002, foi construída uma segunda parte depois dos quiosques e a ciclovia pegando toda a extensão, onde localiza-se a quadra de basquete do Corredor Esportivo do Moneró, que se tornou o ponto de encontro da maioria dos praticantes desta modalidade esportiva dentro da Ilha do Governador, e ainda mais uma quadra de futsal e handebol, mais uma pista para patins e uma pista de skate modelo bowl.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]