Avenida Atlântica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Avenida Atlântica à noite

A avenida Atlântica é um dos principais logradouros da cidade do Rio de Janeiro. A avenida une o bairro de Copacabana à praia de Copacabana, banhada pelo oceano Atlântico.

A avenida Atlântica começa na praça Almirante Júlio de Noronha, no Leme, e termina no Posto 6, na praça Coronel Eugênio Franco.

Sua construção foi iniciada em 1905 durante a gestão de Pereira Passos como prefeito, sendo inaugurada em 1906 na administração de Souza Aguiar.

Na avenida moravam ou moram o jornalista Assis Chateaubriand, os políticos Fernando Collor e Leonel Brizola, o arquiteto Oscar Niemeyer, os cantores Dorival Caymmi e Henri Salvador, o ex-técnico e ex-jogador de futebol Telê Santana, a novelista Glória Perez, a cantora Elza Soares, o escritor Paulo Coelho, o poeta Waldo Motta, o professor e escritor Jorge Rios, diversos empresários, o cineasta Ipojuca Pontes , o diretor global Jorge Fernando, dentre outras personalidades e empreendedores.

Dentre seus edifícios mais famosos, além do celebrado Copacabana Palace, estão o Edifício Machado de Assis, o Regina Feigl, Edifício Chopin, e o neoclássico Edifício Lellis, mais antigo prédio residencial da avenida.

Eventos[editar | editar código-fonte]

A Avenida Atlântica pode ser considerada como a "avenida dos eventos" na cidade do Rio de Janeiro. É nela que ocorre a maior festa de Réveillon do Brasil, onde aproximadamente 2 milhões de pessoas comemoram todos os anos a chegada do ano-novo. Além disto, é constantemente palco de eventos esportivos como maratonas e campeonatos de esportes como skate, vôlei de praia e futebol de praia. Shows musicais de bandas e astros internacionais famosos como os Rolling Stones também são uma constante na Avenida Atlântica.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Rio de Janeiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.