My Arms, Your Hearse

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
My Arms, Your Hearse
Álbum de estúdio de Opeth
Lançamento 11 de maio de 1998[1]
18 de agosto de 1998[2]
Gravação Agosto - setembro de 1997 no Studio Fredman
Gênero(s) Death metal progressivo
Duração 52:38
62:49 (reedição)
Gravadora(s) União Europeia Candlelight
Estados Unidos Century Black
Produção Fredrik Nordström, Opeth
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Opeth
Último
Último
Morningrise
(1996)
Still Life
(1999)
Próximo
Próximo


My Arms, Your Hearse é o terceiro álbum de estúdio da banda sueca de death metal progressivo Opeth, lançado em 1998. Foi o primeiro álbum conceitual do Opeth. O título do álbum é derivado da letra de "Drip, Drip" da banda de folk progressivo Comus.

Conceito[editar | editar código-fonte]

O álbum trata de um personagem que morre e se torna um fantasma. A narrativa sobre a existência do fantasma gira em torno da mulher que ele amava. A frustração e a desconfiança fazem o personagem inquieto como ele vê a sua amada após sua morte, sua alma em constante agitação como ele não acredita que ela realmente entristesse sua morte. Embora a presença real de seu fantasma continua a ser detectada, ela sente uma grande tristeza, e continua disposta a aceitar sua morte.

A progressão do álbum também pode ser vista como relacionada com a progressão das estações do ano, a canção final termina com o inverno, e levando de volta para a primeira canção com o início da primavera.

Canções[editar | editar código-fonte]

O álbum marca uma grande mudança estílica do seu lançamento anterior, Morningrise, especialmente em termos de produção. Todas as canções são menores que 10 minutos, em forte contraste aos seus álbuns anteriores em que a maioria das canções excede dele. O álbum apresenta um som mais pesado, produção limpa e partes acústicas (embora o álbum contenha três faixas instrumentais, "Prologue", "Madrigal", e "Epilogue" e uma faixa, "Credence" que é privada de vocais death metal).

Talvez para aumentar o fluxo do álbum, a última palavra(s) de cada canção do álbum é o nome da seguinte, com a faixa final do álbum, "Epilogue", levando de volta para "Prologue" para completar o ciclo. O álbum tem três faixas instrumentais, as letras são revestidas para serem lidas durante as partes, cumprindo a convenção de nomeação. Em alguns casos, as letras silenciosas movem a trama e em outros só servem para comentar de uma forma passiva.

Formação[editar | editar código-fonte]

Esse foi o primeiro álbum do Opeth com Martin Lopez depois de responder a um anúncio de jornal em busca de um baterista e logo em seguida, a banda também trouxe Martin Mendez, um amigo e colega de banda anterior de Lopez. No entanto, Mendez não tinha tempo suficiente para aprender as partes do baixo para o álbum, então Mikael Åkerfeldt tocou baixo nas sessões de gravação.[3]

Edições[editar | editar código-fonte]

My Arms, Your Hearse, por vezes abreviado por MAYH, foi o primeiro álbum do Opeth a ser lançado simultaneamente nos Estados Unidos e na Europa (pela Century Black e Candlelight Records, respectivamente).

A reedição de 2000 inclui duas faixas bônus lançada pela Displeased Records. O relançamento em 2003 na edição caixa de lata limitada contém as faixas bônus. Ambas essas canções são covers que foram só disponibilizadas anteriormente em álbuns tributos: In Memory of... Celtic Frost e A Call to Irons: A Tribute to Iron Maiden, respectivamente.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as canções escritas e compostas por Opeth

N.º Título Duração
1. "Prologue"   0:59
2. "April Ethereal"   8:41
3. "When"   9:14
4. "Madrigal"   1:26
5. "The Amen Corner"   8:43
6. "Demon of the Fall"   6:13
7. "Credence"   5:26
8. "Karma"   7:52
9. "Epilogue"   3:59

Créditos[editar | editar código-fonte]

Opeth[editar | editar código-fonte]

Outras pessoas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]