Newton Cruz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Newton Araújo de Oliveira e Cruz (Rio de Janeiro, [31 de outubro]] de 1924) é um general-de-divisão reformado do Exército Brasileiro.

Formado pela Escola Militar do Realengo na Arma de Artilharia [carece de fontes?], Newton Cruz era companheiro de turma do também General Otávio Aguiar de Medeiros, posteriormente seu companheiro na vida político-militar.

Este general tomou parte em diversos momentos históricos do Exército Brasileiro. Em 31 de março de 1964 ele frequentava a Escola de Comando e Estado-Maior (ECEME) na Urca, Rio de Janeiro, quando da ocorrência do golpe militar de 1964 que instituiu o último regime de exceção no Brasil. Foi chefe da Agência Central do SNI (Serviço Nacional de Informações), entre 1977 a 1983, em Brasília-DF e do Comando Militar do Planalto.

Newton Cruz foi acusado pela morte do jornalista Alexandre von Baumgarten, baseado no testemunho do bailarino Claudio Werner Polila,1 mas nada pode ser provado contra ele. [carece de fontes?]

Newton Cruz disse, em entrevista, que o então candidato indireto Paulo Maluf pediu para que ele "eliminasse" Tancredo Neves. Maluf negou, e processou Newton Cruz2 .

Em 1994, ele concorreu na eleição a governador do Rio de Janeiro pelo PSD, terminando em terceiro, com 14% do votos, atrás de Marcello Alencar (PSDB, 37%) e Anthony Garotinho (PDT, 30%)3

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.