Partido Operário Social-Democrata da Suécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde outubro de 2009).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.


Partido Social-Democrata
Sveriges socialdemokratiska arbetarparti
Presidente Stefan Löfven
Secretária Carin Jämtin
Fundação 23 de Abril de 1889 (1889-04-23)
Sede Estocolmo
Ideologia Social-democracia
Espectro político Centro-esquerda
Ala Jovem Juventude Social-Democrata Sueca
Membros  (2014) 99 027
Afiliação internacional Aliança Progressista,
Internacional Socialista
Afiliação europeia Partido Socialista Europeu
Grupo no Parlamento Europeu Grupo da Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas
Cores Vermelho
Site
http://www.socialdemokraterna.se/

O Partido Operário Social-Democrata da Suécia (Sveriges Socialdemokratiska Arbetarparti), vulgarmente designado de Partido Social-Democrata, é um partido político social-democrata da Suécia, fundado em 1889. [1]
A ideologia oficial do partido é a social-democracia e o socialismo democrático, aceitando a economia de mercado com um forte estado regulador, e um significativo setor público garantindo o estado social. [2]
Está afiliado à Internacional Socialista.
Desde 27 de janeiro de 2012, o seu líder é Stefan Löfven.[3]
O partido publica a revista Aktuellt i Politiken.
A sua organização juvenil tem o nome de Juventude Social-Democrata Sueca, vulgarmente designada de SSU. [4]

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições parlamentares de 2014[editar | editar código-fonte]

Com 31% dos votos o Partido Social-Democrata foi o mais votado.
O Presidente do Parlamento da Suécia convidou então o líder do partido - Stefan Löfven - a formar um governo com apoio parlamentar e capacidade de ter um orçamento aprovado nessa assembleia.
Löfven anunciou que pretende formar uma coligação governamental com o Partido Verde, e ter uma colaboração pontual com outros partidos, tendo indicado à esquerda o Partido da Esquerda, e à direita o Partido do Centro e o Partido Liberal.
Igualmente, tenciona manter alguns amplos acordos parlamentares, incluindo mesmo os partidos conservadores Partido Moderado e Partido Democrata-Cristão.[5]

Eleições parlamentares de 2010[editar | editar código-fonte]

O partido recebeu 1 827 497 votos (30,66%, 112 assentos no Parlamento da Suécia).
Apesar de ter sido o partido mais votado, a coligação de centro-esquerda, em que estavam integrados os sociais-democratas, tiveram menos votos do que a coligação de centro-direita.

Eleições europeias de 2009[editar | editar código-fonte]

O partido conseguiu 5 assentos no Parlamento Europeu.

Eleições parlamentares de 2006[editar | editar código-fonte]

Nas eleições parlamentares de 2006 o partido recebeu 1942625 votos (34.99%, 130 assentos no Parlamento da Suécia).

Figuras de destaque[editar | editar código-fonte]

Líderes do partido[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Sveriges socialdemokratiska arbetareparti (em sueco) Enciclopédia Nacional Sueca. Visitado em 29 de setembro de 2014.
  2. Den svenska modellen (em sueco) Socialdemokraterna - Framtidspartiet. Visitado em 29 de setembro de 2014.
  3. http://svt.se/2.22620/1.2691792/tydligt_ja_till_stefan_lofven
  4. Sveriges socialdemokratiska ungdomsförbund (em sueco) Enciclopédia Nacional Sueca. Visitado em 5 de novembro de 2014.
  5. "Esquerda vence eleições legislativas na Suécia". Página acessada em 16 de setembro de 2014.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]