Partido da Justiça e Desenvolvimento (Turquia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Partido da Justiça e Desenvolvimento (em turco: Adalet ve Kalkınma Partisi, forma abreviada AK Parti ou AKP) é um partido político turco. O AKP foi fundado em 2001, por uma ala reformista do Partido da Virtude, que é um partido islâmico turco. O AKP considera-se um partido moderado e conservador, defensor de uma economia de livre mercado e do acesso da Turquia à União Europeia.[1]

O AKP participou pela primeira vez das eleições parlamentares nacionais em 2002, procurando se afastar da imagem de partido religioso, e venceu o pleito. Como o líder do partido, Recep Tayyip Erdoğan, tinha sido proibido de assumir o cargo de primeiro-ministro da Turquia, outro membro do partido, Abdullah Gül, tornou-se primeiro-ministro. Erdoğan foi autorizado a assumir o governo em 2003, e Abdullah Gül passou a ocupar a presidência da Turquia.

O AKP promoveu reformas estruturais, e sob seu governo a Turquia alcançou um maior crescimente econômico, além de encerrar um período de três décadas de hiperinflação—a inflação caiu para 8.8% em junho de 2004. Para a publicação britânica The Economist, o governo do AKP foi o mais bem-sucedido na Turquia em décadas.[2]

O AKP e o Partido Republicano do Povo (CHP) são os dois principais partidos políticos da Turquia.

Referências