Conservadorismo liberal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

O Conservadorismo liberal é uma variação do conservadorismo político, em que este incorpora elementos liberais. Conservadores liberais modernos da Europa combinam as políticas conservadoras atuais com posições mais liberais em questões morais ou sociais.[1] A maior parte dos partidos de centro-direita na Europa são conservadores liberais. Comparado a outras ideologias políticas centro-direitistas ou direitistas, como os democratas-cristãos, o conservadorismo liberal é menos tradicionalista e mais liberal economicamente, favorecendo baixos impostos e não-intervenção estatal na economia.

Conservadorismo clássico e liberalismo econômico[editar | editar código-fonte]

Historicamente, nos séculos XVIII e XIX, o conservadorismo incluía vários princípios baseados na questão da tradição estabelecida, respeito à autoridade e valores religiosos. Esta forma de conservadorismo clássico é às vezes considerada como tendo suas mais representativas exposições nos manuscritos de Edmund Burke, além deJoseph de Maistre e os papas pós-iluministas. O Liberalismo contemporâneo – agora chamado liberalismo clássico – defendia tanto liberdade política para indivíduos como o livre mercado na esfera econômica. Idéias assim foram desenvolvidas por Adam Smith e John Stuart Mill.

Os chamados “conservadores liberais” originalmente foram aqueles que combinaram atitudes sociais conservadoras com uma visão econômica liberal clássica. Ao longo do tempo, a maioria dos conservadores no mundo ocidental acabou por adotar idéias econômicas do livre mercado.

A tradição conservadora liberal nos Estados Unidos combina individualismo econômico dos liberais clássicos com uma forma de conservadorismo burkeano. No entanto, os termos “conservador liberal” e “conservadorismo liberal” nunca são utilizados nos EUA, uma vez que “liberal” e “conservador” são vistos como opostos e partes concorrentes do espectro ideológico, divididos entre os Democratas, designados por lá como 'liberais', e os Republicanos, tratados pela alcunha de 'conservadores'.

Um princípio fundamental comum para a maioria dos conservadores liberais, incluindo Burke, é a teoria do intelecto humano coletivo. Ao longo do tempo, segundo tal pensamento, civilizações e grupos desenvolvem uma série de tradições, práticas ou costumes para resolver certos problemas da existência humana. Conservadores argumentam que devemos ser favoráveis a tais instituições, em vez de mudá-las em essência. Instituições refletem a sabedoria do intelecto humano coletivo, enquanto mudanças refletem a racionalização ou dedução de indivíduos ou grupos que estão apenas expostos a problemas contemporâneos. Quando indivíduos raciocinam e elaboram novas instituições, estabelecendo uma série de princípios e abstrações - em um processo que conservadores denominam “engenharia social" -, raramente o resultado será melhor do que o das instituições provenientes do intelecto coletivo. Conservadores acreditam que instituições baseadas no intelecto humano coletivo, na experiência e na sabedoria acumulada de várias gerações são mais confiáveis.

Um segundo princípio comum para a maioria dos conservadores liberais é que tradições coletivas, práticas ou costumes são cruciais para a vida moral. Instituições são uma série de regras norteadoras, uma espécie de roteiro, para a vida moral.

Partidos políticos conservadores liberais[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Referências[editar | editar código-fonte]