Patchouli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Como ler uma caixa taxonómicaPatchouli
Inflorescência e folhas de Pogostemon cablin

Inflorescência e folhas de Pogostemon cablin
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta (Angiosperma)
Classe: Magnoliopsida (dicotiledónea)
Ordem: Lamiales
Família: Lamiaceae
Género: Pogostemon
Nome binomial
Pogostemon
Benth.

Patchouli, patchouly, pachouli, pachuli, patechuli, patexulí ou ainda oriza no Brasil, é o nome dado tanto a um conjunto de espécies de plantas do género Pogostemon quanto ao óleo essencial obtido de suas folhas. Geralmente, refere-se às espécies Pogostemon cablin, muito cultivada na Indonésia, Pogostemon heyneanus ou Pogostemon patchouly, esta última designada patchuli de Java. As outras plantas do mesmo género botânico não são adequadas à produção do óleo.

O aroma do patchuli é forte e, mesmo considerado agressivo por algumas pessoas, tem sido utilizado durante séculos em perfumaria. O seu aroma é considerado relaxante por diversas pessoas.

São atribuídas várias propriedades benéficas tanto à planta quanto ao seu óleo essencial, principalmente por parte dos adeptos de medicina alternativa e ervanários.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O patcholi é nativo nas Índias Orientais e Ocidentais[necessário esclarecer]. O nome provém da língua tamil patchai (verde) e ellai (folha).

Óleo essencial[editar | editar código-fonte]

O seu óleo essencial é produzido por destilação das folhas secas da planta, conseguindo-se, por este processo, quantidades apreciáveis de óleo.

O óleo de patchuli passou por um surto excepcional de popularidade durante a década de 60 e de 70, principlamente entre os devotos do amor livre e estilos de vida hippie. É também utilizado como condicionador de cabelo para rastas. O movimento Hare Krishna foi responsável, em grande parte, por este movimento. Acredita-se que o deus Krishna "habita" no patchuli.

Apesar da associação comum com estilos de vida alternativos, o patchuli tem uma vasta utilização na indústria moderna. Faz parte de cerca de um terço dos perfumes produzidos atualmente, sendo mais de metade no caso dos perfumes para homem. No Brasil, já é produzido artesanalmente em forma de extrato, colônia e perfume pela Zung Patchouli. É também um importante componente do incenso produzido na Ásia Oriental, e utilizado como aroma para toalhetes de papel, detergentes de lavar a roupa e ambientadores para casa e automóveis.

A planta[editar | editar código-fonte]

A planta é uma erva arbustiva que chega a atingir cerca de 60 cm de altura. Ainda que prefira habitats quentes, evita a exposição direta à luz do sol e murcha facilmente se não receber a quantidade certa de água por dia. As sementes são muito frágeis e são facilmente destrutíveis. Pode-se propagar, contudo, por estaca (ramos cortados ganham raíz em solo húmido ou em água).

Patchuli de Java (oriza)[editar | editar código-fonte]

O patchuli de Java (Pogostemon heyneanus) é uma planta abudante principalmente em Sumatra e em Java, mas também no norte e nordeste do Brasil, onde é cultivada principalmente no Maranhão e Pará e é chamada de oriza. A planta espessa chega a altura de 90 cm, tendo haste forte e folhas macias. Possui um ótimo óleo derivado das folhas colhidas na estação molhada. Está melhor adaptada a terrenos situados entre 900 e 1 800 m de altitude, embora seja cultivada sobretudo em selvas tropicais baixas. A colheita, feita à mão, decorre duas a três vezes ao ano.

No Brasil é tradicionalmente é utilizada em macerações, na lavagem de roupas e ainda em tisanas.

Processo de industrialização[editar | editar código-fonte]

Empacotada e posta a secar parcialmente na máscara e no fermento por alguns dias antes que o óleo esteja extraído através da destilação de vapor. O óleo do patchouli está se tornando agora disponível como um extrato do Co2 em quantidades pequenas. O processo de fermentação amacia as divisões celulares da planta, facilitando a extração do óleo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre género Pogostemon
Ícone de esboço Este artigo sobre a ordem Lamiales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.