Pia-máter

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Meninges.
Pia-máter.

Pia-máter é o nome de uma das membranas que formam as meninges, lâminas protetoras das encéfalo.

É a mais sensível das membranas, e, por isso, a mais difícil de se estudar. Reveste todo o Sistema Nervoso Central. Membrana mais interna, delgada, aderida aos centros nervosos. É a única membrana vascularizada sendo responsável por a barreira sangue-cérebro.[1]

Ao espaço entre a membrana aracnoideia e a pia-máter dá-se o nome de espaço subacnoideu. Este é constituído por um fluido limpo, o fluido cefalorraquidiano, e por um conjunto de pequenas artérias que fornecem sangue à superfície exterior do cérebro.[2]


Função[editar | editar código-fonte]

Em conjunto com outras membranas das meninges, pia-máter tem como função cobrir e proteger o sistema nervoso central (SNC) e os vasos sanguíneos, envolvendo os seios nervosos no SNC para conter o líquido cefalorraquidiano (LCR) e para formar divisórias com o crânio. O LCR, pia-máter e outras camadas das meninges trabalham juntos como um dispositivo de proteção para o cérebro. O LCR é muitas vezes referido como a quarta camada das meninges.


Referências

  1. Bell, John; Bell, Charles Bell. In: Longmans, Rees, Orme, Brown, and Green. The Anatomy and Physiology of the Human Body (em inglês). [S.l.: s.n.], 1829. p. 401. vol. 2.
  2. Drake, Richard L.; Mitchell, Adam; Vogl, Wayne. Gray's anatomia para estudantes. São Paulo: Elsevier Brazil, 2005. p. 785.
Ícone de esboço Este artigo sobre Anatomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.