Presidente de Angola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Presidente de Angola
Residência Palácio Presidencial
Duração 5 anos (constitucionalmente)
Inaugurado por Agostinho Neto
Criado em 11 de novembro de 1975
Angola
Coat of arms of Angola.svg

Este artigo é parte da série:
Política e governo de
Angola



Portal:Angola ·  Portal:Política
Outros países Atlas ver  editar 

Angola desde sua independência foi governada por apenas dois presidentes, cujo cargo acumula duas funções: a do chefe de Estado e chefe de governo. O presidente tinha o poder de designar o primeiro-ministro e a ele delegar autoridades que são normalmente exercidas pelo presidente.

Com a aprovação da Constituição de 2010, foi extinto o cargo de Primeiro-Ministro, e criado o cargo de Vice-Presidente. O presidente passou a ser eleito nas eleições parlamentares, sendo o cabeça-de-lista do partido mais votado.

O primeiro presidente, Agostinho Neto, governou desde a independência até sua morte, em 1979, quando José Eduardo dos Santos o sucedeu.

Durante o governo de José Eduardo dos Santos, Angola tornou-se uma democracia multipartidária. As eleições mais recentes remontam a 1992, quando o presidente foi reeleito com 49% dos votos. Seu oponente, Jonas Savimbi da UNITA, alegou que as eleições foram fraudulentas.

As próximas eleições parlamentares, onde também é eleito o presidente da república, terão lugar em 2012.