Geografia de Angola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Geografia física de Angola

Mapa de Angola

Continente África
Região África Central
Coordenadas geográficas 12° 30′ S 18° 30′ E
Área  
 - Ranking 22º maior
 - Total 1.246.700
 - Terra
 - Água
Fronteiras  
 - Total
 - Países vizinhos República do Congo, Zâmbia, Namíbia,
Linha costeira 1600
Reivindicações marítimas  
 - Mar territorial nm
 - Zona contígua nm
 - Zona econômica exclusiva nm
 - Plataforma continental nm
Extremos de elevação  
 - Ponto mais alto Morro do Moco, 2.620 m
 - Ponto mais baixo Oceano Atlântico, 0 m
Relevo
Clima
Recursos naturais petróleo, diamantes, ferro, fosfatos, cobre, fedspato, ouro, bauxite e urânio
Uso da terra  
 - Terra arável
 - Cultivos permanentes
 - Outros
Terra irrigada
Perigos naturais
Problemas ecológicos

Angola situa-se na costa do Atlântico Sul da África Ocidental, entre a Namíbia e o Congo. Também faz fronteira com a República Democrática do Congo e a Zâmbia, a oriente. O país está dividido entre uma faixa costeira árida, que se estende desde a Namíbia até Luanda, um planalto interior húmido, uma savana seca no interior sul e sudeste, e floresta tropical no norte e em Cabinda. O rio Zambeze e vários afluentes do rio Congo têm as suas nascentes em Angola. A faixa costeira é temperada pela corrente fria de Benguela, o que tem como resultado um clima semelhante ao da costa do Peru ou da Baixa Califórnia. Existe uma estação das chuvas curta, que vai de Fevereiro a Abril. Os verões são quentes e secos, os invernos são temperados. As terras altas do interior têm um clima suave com uma estação das chuvas de Novembro a Abril, seguida por uma estação seca, mais fria, de Maio a Outubro. As altitudes variam, em geral, entre os 1.000 e os 2.000 metros. As regiões do norte e Cabinda têm chuvas ao longo de quase todo o ano.

Localização[editar | editar código-fonte]

Localização - África meridional, nas costas do oceano Atlântico Sul, entre a Namíbia e a República Democrática do Congo

Coordenadas geográficas - 12º 30' S, 18º 30' E

Referências cartográficas - África

Fronteiras[editar | editar código-fonte]

Área

  • total - 1 246 700 km²
  • terra - 1 246 700 km²
  • água - 0 km²

Área - comparativa

Fronteiras terrestres

Costa - 1 600 km

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Angola é atravessada por importantes rios que descem do interior em vales profundos, alargando-se depois nas proximidades do oceano, formando baías e portos naturais, como os de Luanda, Lobito e Namibe.

A configuração hidrográfica de Angola está intimamente ligada ao seu relevo. Os rios têm origem nas zonas montanhosas e planálticas do interior e correm para as regiões mais baixas. Na sua maioria, os leitos são irregulares — não faltando as quedas de água, as cachoeiras e os rápidos — apresentando margens mais largas nas zonas costeiras.

De entre os principais rios angolanos, existem quatro vertentes distintas de escoamento das águas:

Rios que correm para Oeste, em direcção ao Oceano Atlântico:

Rios que correm para Norte, em direcção ao Zaire:

Rios que correm para Leste de Angola, como afluentes do Zambeze:

Rios que correm para Sul, para o Calaari:

As principais bacias hidrográficas são (de Norte para Sul e de Oeste para Leste) as dos rios Zaire, Mbridge, Cuanza (a maior), Queve, Cunene e Cuando. O principal lago existente em território angolano é o lago Dilolo, seguido das lagoas do Panguila e da Muxima. O maior (cerca de 1000 km de extensão) e mais navegável rio de Angola é o Cuanza.

Existem várias queda de água e rápidos em rios como Mbridge, Cambambe, Cuanza, Ruacaná, destacando-se as grandes Quedas do Calandula, com mais de 100 metros de altura no Lucala, afluente do Cuanza.

Reivindicações marítimas

  • zona contígua - 24 milhas náuticas
  • zona económica exclusiva - 200 milhas náuticas
  • águas territoriais - 12 milhas náuticas

Clima[editar | editar código-fonte]

Clima - semi-árido no sul e ao longo da costa até Luanda; o norte tem uma estação fresca e seca (Maio a Outubro) e uma estação quente e chuvosa (Novembro a Abril)

Topografia[editar | editar código-fonte]

Mapa topográfico de Angola.

Terreno - uma planície costeira estreita ergue-se abruptamente até um vasto planalto interior

Extremos de elevação

Meio ambiente[editar | editar código-fonte]

Perigos naturais - chuvas locais fortes causam inundações periódicas no planalto

Ambiente - problemas actuais - excessivo uso de pastagens e consequente erosão dos solos, atribuível a pressões populacionais; desertificação; desflorestação de florestas húmidas tropicais em resposta quer da procura internacional por madeiras tropicais, quer do uso doméstico para combustível, resulta em perda de biodiversidade; erosão dos solos contribui para a poluição aquática e para a siltação de rios e barragens; abastecimentos inadequados de água potável

Ambiente - acordos internacionais

  • é parte de - Biodiversidade, Mudanças Climáticas, Desertificação, Lei do Mar, Protecção da Camada de Ozono, Poluição Provocada por Navios
  • assinou mas não ratificou nenhum dos acordos seleccionados

Geografia - nota - a província de Cabinda é um enclave, separado do resto do país pela República Democrática do Congo

Cidades[editar | editar código-fonte]

Segue-se uma lista das cidades de Angola. Ao nome actual de cada cidade junta-se, entre parêntesis, o respectivo nome colonial:

Capital

  • Luanda (São Paulo da Assunção de Luanda)

Outras cidades principais

Outros dados[editar | editar código-fonte]

Recursos naturais - petróleo, diamantes, minério de ferro, fosfatos, cobre, feldspato, ouro, bauxite e urânio

Uso da terra

  • terra arável - 2,41%
  • cultivo permanente - 0,4%
  • outros - 97,19% (estimativa de 1999)

Terra irrigada - 750 km² (est. 1998)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Manfred Kuder, Angola: Eine geographische, soziale und wirtschaftliche Landeskunde, Darmstandt: Wissenschaftliche Buchgesellschaft, 1971