Rio Zambeze

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde dezembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.


Zambeze
Bacia hidrográfica do Zambeze
Comprimento 2.574 km
Altitude da nascente 1.500 m
Foz Canal de Moçambique
Área da bacia 1 390 000 km²
País(es)  Zâmbia
 Angola
Namíbia
Botswana
 Zimbabwe
 Moçambique
País(es) da
bacia hidrográfica
 Zâmbia
 República Democrática do Congo
 Angola
Namíbia
Botswana
 Zimbabwe
 Moçambique
Malawi
Tanzânia

O Zambeze (em inglês: Zambezi ou Zambesi) é um grande rio da África Austral.

Curso[editar | editar código-fonte]

Com um total de 2.750 km de comprimento, o Zambeze nasce na Zâmbia, a 30 km da fronteira com Angola. Entra em território angolano no Cazombo e sai a sul do Lumbala-Caquengue, sempre no município do Alto Zambeze, província do Moxico. A sua importância em Angola é devida principalmente à extensa bacia hidrográfica de 150 800 km² apenas em território angolano. Todos os rios no quadrante sudeste de Angola são afluentes do Zambeze. O rio, depois, estabelece a fronteira entre a Zâmbia e o Zimbabwe e atravessa Moçambique de oeste para leste, para desaguar no Oceano Índico num enorme delta. A parte mais espetacular do seu curso são as Cataratas Vitória, as maiores do mundo, com 1708 m de extensão e uma queda de 99m. Este monumento natural foi inscrito pela UNESCO em 1989 na lista dos locais que são Património da Humanidade.

O Zambeze tem ainda outras quedas de água importantes, entre as quais as Cataratas Chavuma, próximas da fronteira Angola-Zâmbia e as Ngonye Falls, perto de Sioma, na região ocidental da Zâmbia.

As planícies de inundação do Zambeze, também no oeste da Zâmbia, são a terra do povo Lozi, cujo chefe tem duas “capitais”: Lealui e Limulunga. No tempo das chuvas, a corte dos Lozi muda-se para Limulunga, que não fica inundada e este evento é considerado uma das grandes festividades da Zâmbia, o Kuomboka.

Existem duas grandes barragens no rio Zambeze: Kariba, na fronteira entre a Zâmbia e o Zimbabwe (e gerida conjuntamente) e Cahora Bassa, em Moçambique. Estas barragens são uma das maiores fontes de energia elétrica para a sub-região da África Austral e as suas albufeiras são igualmente palco de importantes pescarias.

Afluentes principais[editar | editar código-fonte]

Vida selvagem[editar | editar código-fonte]

Nas margens do Zambeze e afluentes há abundância de biodiversidade. É famoso o marisco proveniente do Zambeze. Os hipopótamos são comuns nas partes calmas do rio, e existem também crocodilos e outros répteis.

Galeria de Fotos[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Rio Zambeze

Referências

  1. Lewis Mwanangombe (19 de Novembro de 2010). BIODIVERSIDADE – ZÂMBIA: / Resgatando as planícies de Kafue (em português). Inter Press Service. Página visitada em 22 de Dezembro de 2013.
  2. Mário Augusto da Costa. Como fizeram os Portugueses em Moçambique (em português). [S.l.]: Rodriques, 1928. 332 p. p. 297.