Lubango

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lubango
Lubango.jpg

Panorama
Dados gerais
Fundada em 1901
Orago Nossa Senhora do Monte
Gentílico lubanguense
Província Huíla
Características geográficas
População 318 000 hab.
Altitude 1790 m

Lubango está localizado em: Angola
Lubango
Localização de Lubango em Angola
14° 55' " S 13° 29' " E{{{latG}}}° {{{latM}}}' {{{latS}}}" {{{latP}}} {{{lonG}}}° {{{lonM}}}' {{{lonS}}}
Projecto Angola  • Portal de Angola

Lubango (denominada Sá da Bandeira até 1975) é uma cidade e um município do sul de Angola, situada no planalto da Huíla. É a capital da província da Huíla. Tem cerca de 318 mil habitantes. É limitado a Norte pelo município de Quilengues, a Este pelo município de Cacula, a Sul pelos municípios de Chibia e Humpata, e a Oeste pelo município da Bibala. É constituído pelas comunas de Lubango, Arimba, Hoque e Huila.

João António da Aguiar realizou o plano de urbanização da cidade, uma das mais belas de Angola. Para além do Lubango, apreciadores apontam a Huíla como a mais bela região de Angola, contendo de facto as mais cantadas paisagens de Angola, como a serra da Leba, a Fenda da Tundavala ou a Nossa Senhora do Monte.

Vista de Lubango das montanhas que A cercam

História[editar | editar código-fonte]

Data de 1627 o primeiro contacto europeu com as terras do planalto angolano. A soberania portuguesa iniciou-se em 1769 com a criação do presídio de Alva Nova. Os primeiros sinais de povoamento europeu são dos boers, por volta de 1880. Pouco depois surgiram os madeirenses que, em Janeiro de 1885, fundaram a colónia de Sá da Bandeira. A 2 de Setembro de 1901, Sá da Bandeira foi elevada à categoria de vila e tornou-se a sede capital da província da Huíla. Só é cidade a 31 de Maio de 1923, quando o Caminho de ferro do Namibe, depois de vencer o deserto e a serra, atingiu finalmente o planalto.

A forte presença da colonização faz com que ainda hoje se diga que o Lubango é a província mais "branca" de Angola. É de referir que as mais fortes presenças de colonização acontecem normalmente no litoral, tornando-se a Huíla uma excepção. Encontram-se na Huíla grupos de origem portuguesa mantendo as suas tradições e uma pronúncia madeirense bem marcada.

Economia[editar | editar código-fonte]

A agricultura foi o primeiro objectivo de Sá da Bandeira, sendo o trigo a maior produção. No entanto, o gado tornou-se rapidamente a maior riqueza da região. O boi é ainda hoje um símbolo de riqueza. Quando os transportes passaram a ser mecânicos e as estradas boas vias de acesso, fixou-se o comércio e rapidamente também a indústria. Assumiram a liderança os curtumes e as moagens. A metalurgia, o calçado, a banha, a salsicharia, as cerâmicas, as madeiras e os refrigerantes, seguiram-se em importância.

A economia de Lubango é hoje baseada principalmente na agricultura de cereais, frutas e legumes. Tem também algumas industrias de manufatura especializadas em embalagens de alimentos.

Ensino[editar | editar código-fonte]

O Lubango foi uma das primeiras cidades do interior a possuir ensino de segundo grau (liceu), não só o Liceu Nacional Diogo Cão, mas também a Escola Industrial e Comercial Artur de Paiva, bem como (perto da cidade) o Instituto Agrícola do Tchivinguiro (Escola de Agronomia). Desde então Lubango passou a ser conhecido como a cidade das escolas, não só pelo exposto acima, mas também pela própria cultura de estudos que uma parte significativa da sua população adquiriu. Não fugindo a regra, a cidade foi uma das capitais de província onde o campus da Universidade Agostinho Neto foi transformado em universidade pública autónoma, com vocação regional. Trata-se da Universidade Mandume Ya Ndemufayo (situada no edifício da antiga escola do II Nível Mandume) cuja área de competência abrange as províncias da Huíla, do Namibe, do Cunene e do Cuando Cubango e que, para já, tem um polo em Ondjiva. A universidade conta com as faculdades de Direito, Medicina e Economia, enquanto o Instituto Superior de Educação (ISCED) continua ligado à Universidade Agostinho Neto. Em paralelo, existe no Lubango um campus da Universidade Privada de Angola onde o domínio mais destacado é o da Psicologia.

Clima[editar | editar código-fonte]

Estando aproximadamente a 1.790 metros acima do nível do mar, Lubango é a cidade mais elevada de Angola. Possui um Clima Oceânico ou Tropical de Altitude tipo Cwb por consequência de sua própria altitude que a modifica. Durante o dia o clima é húmido e moderadamente quente, mas a noite as temperaturas são consideravelmente mais baixas, com temperatura média anual de 18°C é provavelmente a cidade mais fria de Angola, anualmente é comum a ocorrência de extremos de 1°C até 34°C. Junho e Julho são os meses mais frios, com eventuais geadas. As chuvas mais intensas ocorrem geralmente entre o início de Janeiro e o fim de marco, e os meses mais quentes são Setembro, Outubro e Novembro. Em zonas de alta atitudes como a serra da Leba e serra da Chela as temperaturas baixam bruscamente de -5 a 10 graus.


Nuvola apps kweather.svg Médias meteorológicas para Lubango Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
Alta recorde °C (°F) 30
(86)
30
(86)
30
(86)
28
(82)
30
(86)
28
(82)
27
(81)
30
(86)
31
(88)
34
(93)
38
(100)
31
(88)
Média alta °C (°F) 25
(77)
25
(77)
25
(77)
25
(77)
25
(77)
24
(75)
24
(75)
26
(79)
28
(82)
28
(82)
26
(79)
25
(77)
Média diária °C (°F) 18
(64)
18
(64)
18
(64)
18
(64)
17
(63)
15
(59)
15
(59)
18
(64)
20
(68)
20
(68)
19
(66)
18
(64)
Média baixa °C (°F) 12
(54)
12
(54)
12
(54)
11
(52)
9
(48)
6
(43)
6
(43)
10
(50)
12
(54)
12
(54)
12
(54)
12
(54)
Baixa recorde °C (°F) 5
(41)
5
(41)
2
(36)
3
(37)
0
(32)
-1
(30)
-1
(30)
0
(32)
4
(39)
3
(37)
5
(41)
3
(37)
Precipitação mm (polegadas) 140
(5.51)
150
(5.91)
160
(6.3)
90
(3.54)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
70
(2.76)
110
(4.33)
160
(6.3)
Fonte: weatherbase.com http://www.weatherbase.com/weather/weather.php3?s=9366&refer=&units=metric {{{acesso_data}}}

Desporto[editar | editar código-fonte]

Recentemente construído pelos chineses, o Estádio Nacional da Tundavala está entre os mais modernos estádios de futebol de África, nele foram realizadas algumas partidas do Campeonato Africano das Nações de 2010.

Torneios de judo tem despertado o interesse da população de Lubango pela sua prática. A geografia da cidade também propicia bom espaço para o alpinismo e o rapel.

Esta passagem carece de fontes

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fonte[editar | editar código-fonte]

Mais informação sobre o Lubango[editar | editar código-fonte]

  • Sítio sobre a Huíla e o Lubango [2]
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Angola, integrado no Projecto Angola é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.