Matala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Matala
Ficheiro:Matala
Pôr-do-Sol na Matala

Província Huíla
Características geográficas
População mais de 800 000 hab.

Projecto Angola  • Portal de Angola

Matala é uma vila e município da província da Huíla, em Angola.

Com mais de 800 mil habitantes. É limitado a Norte pelo município de Chicomba, a Este pelos municípios da Jamba e Cuvelai, a Sul pelos municípios de Ombadja e Cahama, e a Oeste pelos municípios de Chiange, Quipungo e Caluquembe. É constituído pelas comunas da Matala, Capelongo e Mulondo.

Comércio[editar | editar código-fonte]

Matala é o segundo centro comercial depois do Lubango. Contém um mercado vasto e aberto, sendo a sua população maioritariamente virada para o ramo comercial. Os mercados do mesmo são: “Praça Grande”, Camúcua ou Alemanha, Cabungula e tantos outros pontos comerciais clandestinos localizados no seu interior.

Educação[editar | editar código-fonte]

Para além das Escolas Públicas instaladas nos distintos cantos do Município, a cede passou a contar com dois colégios: "A Verdade Vos Libertará" e "Kautindi".

Um Magistério está sendo erguido, para acomaltar o grande déficit de escolarização dos munícipes.


Saúde[editar | editar código-fonte]

Para além do Centro Médico Municipal, o município já conta com um Hospital de raiz localizado a Sul da sede Municipal a 2km. O mesmo tem a capacidade de responder as demandas da parte Sul da Província da Huíla, ajudando desta forma no melhoramento sanitário qualificado da região.

Transporte[editar | editar código-fonte]

O Município conta com mais de três Parques de Estacionamento de Viaturas dentre os quais o de maior destaque é a F.K.P LTDA, garantindo a circulação de pessoas, mercadorias e bens em qualquer ponto do País.

Já foi remodelada a linha Féria que liga as províncias de: Namibe – Huíla – Cuando-Cubango, passando pela cede Municipal. Garantindo a circulação de mercadorias e bens dos Munícipíos, Comunas e Sectores. Os munícipes ficaram congratulados pelo gesto que o Governo fez depois desta mesma via extar interrompida a mais de 3 décadas e meia.

As estradas ganharam um tapete asfáltico - a chamada estrada 180, o que veio possibilitar ainda mais a transação de pessoas e bens, diáriamente centenas de viaturas das ligerias às pesadas, circulam nesta via.

Condição social[editar | editar código-fonte]

A população da Matala vive em média de 7 dólares por dia, cuja o Bairro 11 de Novembro é o mais populoso depois da demolição ocorrida nas áreas de locais de risco sobretudo a população que se localiza a beira da linha férrea e dos que se localizavam a baixo dos cabos de alta tensão de corrente eléctrica. Os desalojados foram obrigados abandonarem a área e posteriormente a se abrigarem numa área reservada pelo governo designada por “Muvale”

Iluminação[editar | editar código-fonte]

A cede ganhou um novo visual depois de 2008 serem substituídos os postes que foram deixados pelos colonos, pelos novos e modernos postes que iluminam as noites, facilitando a circulação nocturna.

Línguas[editar | editar código-fonte]

Sendo um município rodiado por várias tribos, este detém a língua Nhaneka-Humbi como língua Principal. Neste mesmo ponto encontram-se várias línguas trazidas por indivíduos oriundos de outros pontos do país como: Umbundo, Nganguela, Kwanhama e uma forte linhagem Kôkwe entre e tantas outras.

Clima[editar | editar código-fonte]

O município comporta uma temperatura média anual de 28ºC de máxima e 24ºC de mínima para as épocas de verão e 18ºC de mínima e 20ºC de máxima para o inverno.

Com um clima Tropical Quente. Influenciado pelo Trópico de Capricórnio

Religião[editar | editar código-fonte]

O município comporta um valor aproximado de 52 ceitas religiosas sendo a ceita Católica Apostólica Romana com mais crentes seguido das ceitas protestantes: IECA e IESA e depois a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Igreja Católica[editar | editar código-fonte]

Pároco: Pe. Bento Higino Tchimbasi.

I.E.C.A[editar | editar código-fonte]

Rvº. Misaiel Henriques

Tecnologias de Informação[editar | editar código-fonte]

O município conta com quatro áreas de investigações simples e científicas cujos locais são: Syber Matala, Cyber Intercom, diversas agências Vietnamitas instaladas quer no centro, quer ao redor do Município e outros micro espaços.

Tendo em conta ao progressivo crescimento populacional e consequente aumento de consumidores dos serviços digitais, foi instalada a uma moderna Agência da UNITEL facilitando a vida dos munícipes em questões de telecomunicação.

Para além desta, o Município conta com a Agência Digi-Tek de Mateus Ginguba e outras.

Falando de TICs neste municpípio, é falar de duas personagens que tanto batalharam para no aumento de jovens que passaram a interessar-se na vida Digital: Jnn-Chefe e Mohamed Dinox "Filolóó" integrantes da Maestro Service Company "M.S.C" que agora encontram-se na cidade do Lubango, dando continuidades de suas formações académicas no Instituto Superior de Ciências da Educação - ISCED- Híla. A empresa é liderada pelo surpreendente informático Midois, que juntos trabalham desde 2006.

Telecomunicações[editar | editar código-fonte]

O município conta com duas cadeias de rádios:

1- RÁDIO 2000 2- RÁDIO HUÍLA - POSTO FIXO DA MATALA

Todas filiais da emissora provincial. Garantindo aos munícipes duas janelas com finalidades não só para se manterem informados acerca do que se passa no país e no mundo como também para a divulgação dos seus variados trabalhos; quer no campo muscial assim como no campo empresarial.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Angola, integrado no Projecto Angola é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.