Kwanza-Norte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Cuanza Norte)
Ir para: navegação, pesquisa
Kwanza Norte
Localidade de Angola Angola
(Província)
Angola Provinces Cuanza Norte 250px.png

província do Kwanza Norte
Dados gerais
Fundada em 1769
Província Kwanza Norte
Município(s) Ambaca, Banga, Bolongongo, Cambambe, Cazengo, Golungo Alto, Gonguembo, Lucala, Quiculungo e Samba Caju.
Características geográficas
Área 24.110 km²
População 654.000 hab.
Altitude 500m a 1500 m

Dados adicionais
Prefixo telefónico 035
Projecto Angola  • Portal de Angola

Kwanza-Norte ou Cuanza-Norte é uma província de Angola. Tem área de 24 110 km² e sua população aproximada é de 654 000 habitantes. Sua capital é N'dalatando. É constituída pelos municípios de Ambaca, Banga, Bolongongo, Cambambe, Cazengo, Golungo Alto, Gonguembo, Lucala, Quiculungo e Samba Caju.

Economia[editar | editar código-fonte]

O Kwanza-Norte possui produção de abacateiro, palmeira dendém, algodão, sisal, café robusta, banana, ananás, milho, rícino, citrinos, ervilha, cola, feijão cutelinho, feijão macunde, goaibeira, mamoeiro, mandioca e massambala. Na produção animal, caracteriza-se pela pecuária. A província também possui a extração dos seguintes minérios: quartzo, ferro, diamantes, manganês e cobre. Sua indústria caracteriza-se, principalmente pela produção de têxteis, alimentos, bebidas e tabaco. Na cidade do Dondo, no município de Cambambe, situa-se a fábrica da EKA, uma das cervejas mais apreciadas do país.

Essencialmente agrícola, a província, como o resto do país, sofreu os efeitos da guerra, o que a tornou deficitária, no plano alimentar e não só. Atualmente, estão a ser reabilitados os imensos campos agrícolas: produtos como o suculento ananás, a mandioca, as hortícolas, etc. são produzidos já com alguma abundância, o que vai permitir, a curto prazo, minorar as carências alimentares das populações. O café foi um dos grandes baluartes da produção agrícola, do Kwanza-Norte. Este setor também já regista alguma recuperação.

A província é ligada por muitas estradas nacionais que a ligam para a capital angolana, Luanda. A agriculutra local é subdividida em 3 zonas, a primeira é denominada planáltica, na qual se faz a produção das culturas de cereais e café e, também, é apta para a pecuária, esta zona é formada pelos municípios de Ambaca, Samba Cajú e Lucala.

A segunda zona é montanhosa, dedicando-se a cultura de café, palmar e fruteiras, são realizadas culturas de subsistência nos municípios de Bolongongo, Quiculungo, Banga, Cazengo, Golungo Alto e Gonguembo.

Por fim, a terceira zona está localizada numa área de convergência entre os rios Kwanza e Lucala, faz parte desta zona o município de Cambambe. Esta zona dedica-se a fruticultura, palmar e hortícolas.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A província situa-se no norte de Angola e a sua altura varia de 500m a 1500m em relação ao nível do mar, o clima é temperado úmido, com uma temperatura média de 22 até 24°C. A capital, N'dalatando, está distante de Luanda à 248km e 175km de Malanje.

O Kwanza-Norte é banhada entre outros rios, pelo gigante rio Kwanza, que é o maior rio totalmente angolano. As suas verdejantes margens oferecem refrescantes praias, principalmente no município do Dondo.

Turismo[editar | editar código-fonte]

A província é conhecida principalmente pelas reservas florestais do Golungo Alto e do Caculama, na qual existem diversos tipos de vegetações locais e flores. As Quedas do rio Muebemje e as nascentes de Santa Isabel e Sobranceiro (que estão localizados a 2km de N'dalatando) são outros locais indicados para a visitação turística.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Angola, integrado no Projecto Angola é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.