Questão judaica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A questão judaica foi uma questão levantada, particularmente na Europa Ocidental e Central, durante a Revolução Francesa, no século XIX por sociedades, políticos e escritores sobre as deficiências jurídicas e econômicas da comunidade judaica em sua emancipação e assimilação. O termo se tornou intimamente associado ao aumento do moderno antisemitismo na década de 1870.

Ao longe, o mais notável uso da expressão foi pelos nazistas, no início do século XX, culminando na implementação da solução final durante a II Guerra Mundial.[1] [2]

O sionismo foi um subproduto do debate sobre a "questão judaica", sendo uma das opções para a resolução das questões suscitadas pelo antisemitismo.[3]

Segundo o estudioso do Holocausto, Lucy Dawidowicz, o termo "Questão Judaica", introduzido na Europa Ocidental era uma expressão neutra para a atitude negativa em direção a aparente e persistente singularidade dos judeus como um povo sobre o pano de fundo do aumento dos nacionalismos políticos e das novas-nação estados.

Referências

  1. Stig Hornshoj-Moller (1998-10-24). Hitler's speech to the Reichstag of January 30, 1939 The Holocaust History Project. Visitado em 2008-03-25.
  2. Furet, François. Unanswered Questions: Nazi Germany and the Genocide of the Jews. Schocken Books (1989), p. 182; ISBN 0805240519
  3. Alex Bein (author), Harry Zohn (translation) (1990) "The Jewish Question: Biography of a World Problem", ISBN 0838632521
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.