Skysurf

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Outubro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Skysurf é uma modalidade do páraquedismo que utiliza uma prancha em queda-livre, a grande altura, para realizar curvas, loopings e acrobacias radicais. Esse esporte só pode ser praticado por desportistas experientes.

Como o próprio nome já diz, o pára-quedista torna-se um surfista dos céus e realiza manobras arrojadas com sua prancha, presa aos pés. Por isso mesmo, é uma modalidade arriscada e só é praticada por atletas muito experientes. De acordo com as normas de segurança da CBPq (Confederação Brasileira de paraquedismo), somente pára-quedistas com mais de 500 saltos podem começar a praticar skysurf. As competições de skysurf acontecem a quase 10 anos e assim que a modalidade surgiu, rapidamente ocupou espaço na mídia mundial. Devido à complexidade e aos riscos de saltos com prancha, são poucas as pessoas que praticam o skysurf. O Skysurf é uma modalidade disputada por equipes, constituída por 2 atletas, o skysurf e um câmera (cameraflyer). O câmera grava a performace do skysurfer numa câmera de vídeo montada no capacete, mas também contribui com a sua performace artística e com a sua habilidade de vôo, computando pontos individuais e influenciando na pontuação da equipe. O Francês Patrick de Gayard on é considerado o pai do skysurf e junto com o cameraflyer brasileiro Guilherme Pádua, foi campeão mundial de skysurf em 96. O Brasil possui pouquíssimos skysurfers.