Soong Ching-ling

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Soong Ching-ling 1937.jpg

Soong Ching-ling (ou Song Qingling; 27 de janeiro de 1893 - 29 de maio de 1981) foi a segunda esposa de Sun Yat-sen, líder da Revolução de 1911, que estabeleceu a República da China, e foi muitas vezes referida como Madame Sun Yat-sen. Era um membro da família Soong, e junto com suas irmãs teve um papel de destaque na política da China antes de 1949.[1] Após o estabelecimento da República Popular da China, em 1949, ocupou vários cargos de destaque no novo governo, e viajou para o exterior durante o início dos anos 1950, representando-o em uma série de atividades internacionais. Durante a Revolução Cultural, no entanto, ela foi duramente criticada; em um incidente em 1966, a sepultura de seus pais foi destruída pelos Guardas Vermelhos.[2] Soong sobreviveu à Revolução Cultural, mas apareceria com menor frequência a partir de 1976. Durante sua enfermidade no final de maio de 1981, ela foi nomeada Presidente da República Popular da China.


Referências

  1. Song Qingling Encyclopædia Britannica.
  2. Israel Epstein, Woman in World History: The Life and Times of Soong Ching-ling, p. 551.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Chang, Jung and Jon Halliday. Madame Sun Yat-Sen: Soong Ching-Ling. London: Penguin, 1986. ISBN 0-14-008455-X
  • Epstein, Israel. Woman in World History: The Life and Times of Soong Ching-ling. Beijing: China Intercontinental Press, 1993. ISBN 7-80005-161-7.
  • Hahn, Emily. The Soong Sisters. New York: Doubleday, Doran & Co, 1941.
  • Klein, Donald W., and Anne B. Clark. Biographic Dictionary of Chinese Communism, 1921-1965. 2 vols. Cambridge, MA: Harvard UP, 1971.
  • Seagrave, Sterling. The Soong Dynasty. London: Corgi Books, 1996. ISBN 0-552-14108-9

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Soong Ching-ling