South Los Angeles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Los Angeles vista do ar.
South Los Angeles

South Los Angeles, muitas vezes abreviada como South L.A., é o nome oficial de uma grande região de 132.30km² situada a sudoeste e sudeste do centro de Los Angeles, Califórnia. A área era anteriormente chamada de South Central Los Angeles, e ainda é amplamente conhecida como South Central. Faz fronteira com a zona oeste no noroeste, e o Centro de Los Angeles no nordeste.

A South Los Angeles é composta por diferentes áreas, que incluem bairros e pequenas cidades comumente de baixa renda, como Compton, Willowbrook, Watts, Inglewood, East Los Angeles, Crenshaw entre vários outros.

Em 2003, a cidade de Los Angeles mudou o nome oficial da área de South Central Los Angeles para South Los Angeles, na esperança de apagar certas memórias de violência e de crime, afinal o nome "South Central" já era quase sinônimo de degradação urbana e da criminalidade de rua. Embora a cidade tenha tomado a iniciativa de alterar os sinais de rua e sinais de estrada com o novo nome para torná-lo oficial, e a mídia como as redes de notícias de L.A. agora se referem à área como South Los Angeles, o nome não é muito utilizado. O Los Angeles Times utiliza tanto o antigo quanto o novo nome para descrever a área. Alguns moradores da área de Los Angeles (incluindo os moradores do sul de Los Angeles) ainda usam o nome antigo. Figuras proeminentes da região sul de Los Angeles, como Ice Cube, também continuam a se referir à área como South Central Los Angeles. O sul da cidade é considerado a vanguarda da pobreza e das gangues de rua. É o lugar onde nasceram as famosas gangues Crips e Bloods, sua reputação violenta foi descrita nos filmes, Boyz n the Hood, Menace II Society, Colors, Friday, Baby Boy, Training Day, The Fredom Writters e Waist Deep e também foi descrita nas músicas dos rappers do grupo N.W.A, Compton's Most Wanted, South Central Cartel e do aclamado rapper, Tupac Shakur.

Definição Geográfica[editar | editar código-fonte]

Mapa de South Los Angeles. Créditos: Los Angeles Times.

O nome "South Central", inicialmente previsto para uma zona delimitada ao redor de Main Street, a oeste, e da Avenida Washington no norte, e bruscamente por Slauson Avenue (que tinha Santa Fe Railroad (pista de atletismo) ao lado dela), a sul com a Rua Alameda (incluindo Southern Pacific Railroad) no leste. A área situa-se ao sul do centro de Los Angeles com a Avenida Central que atravessa de norte a sul. Interstate 110 também conhecida como o Freeway Harbor, percorre o centro de South Central.

Após a Segunda Guerra, Polícia, Bombeiros e os funcionários municipais deram o nome "South Central" devido à sua proximidade do sul do centro da cidade na avenida Central. Junto com Watts várias milhas ao sul, o corredor foi o único distrito da zona escala na cidade em que Afro-americanos poderiam comprar imóveis antes de 1948. Enquanto alguns negros alugavam e às vezes até compravam imóveis em outras áreas da cidade, outros foram confinados a uma única rua ou bairros pequenos.

Desde 1950, a definição de "South Central" foi gradualmente expandida para incluir todas as áreas da cidade de Los Angeles (e pequenos bancos da cidade) situadas a sul da Santa Monica Freeway, a leste de La Brea Avenue e norte da Freeway Century. Algumas cidades incorporadas fora da cidade que limitam-se com o leste da Alameda Street são consideradas identificáveis com o sul de Los Angeles, em certa medida pela suas características de periferia. Desde a época das revoltas de 1965 em Watts para as de 1992, South Central foi considerado o coração negro de Los Angeles e a maior comunidade Afro-americana.

Demografia[editar | editar código-fonte]

A demografia do sul de Los Angeles vem mudando desde meados da década de 1980, quando os imigrantes latino-americanos do México e América Central chegaram em grande número para comprar ou alugar apartamentos e casas, algumas das quais foram desocupadas pelos afro-americanos. A população negra foi reduzida à metade desde 1990 a 2008. No censo de 2000, South L.A. tinha uma população de 520.461 e 55% dos residentes eram hispânicos, enquanto 41% eram negros, e em 2008, as estimativas são menos de um quarto (24%) dos cerca de 1,6 milhão de moradores. Uma grande porcentagem de pequenas lojas e estabelecimentos comerciais são de propriedade de imigrantes asiáticos, especialmente os coreanos e indianos. Os filipinos foram também parte da área e os nativo americanos são uma percentagem considerável de lojistas.

Antes da década de 1990, a região era predominantemente negra (80% em 1980). As principais razões para os deslocamentos da população eram pessoas se afastando da criminalidade e violência de gangues, e as pessoas que entram através da imigração. Afro-americanos continuam a predominar em certas áreas no sul de Los Angeles como Leimert Park, Crenshaw, Hyde Park e Baldwin Hills. Juntas, essas áreas têm uma população de 114.785, sendo cerca de 72% Afro-Americanos tornando-se os maiores bairros de predominância negra do oeste dos Estados Unidos da América.

Música[editar | editar código-fonte]

Alguns rappers da região de South Central costumam representar a má reputação dá área através de suas músicas, como N.W.A., Ice T, Ice Cube, South Central Cartel e Da Lench Mob. Exemplos dessas músicas são: Gangsta Gangsta, Colors e How To Survive in South Central.

Filmes[editar | editar código-fonte]

E não é só na música que South L.A. é lembrada, há filmes sobre essa região também, como Colors (As Cores da Violência), South Central, Menace II Society (Perigo para a Sociedade), Friday (Sexta-Feira em Apuros) e o renomado filme de John Singleton Boyz n the Hood (Os Donos da Rua) The freedom writers (Os escritores da liberdade).

Gangues[editar | editar código-fonte]

Algumas das gangues da South Central são:

Bairros[editar | editar código-fonte]

Os bairros de South Los Angeles são:

As localidades seguintes sendo cidades incorporadas ou não são consideradas parte de South Central:

Gente de South Los Angeles[editar | editar código-fonte]

Música e Entretenimento[editar | editar código-fonte]

Atletas[editar | editar código-fonte]

Políticos[editar | editar código-fonte]

Religiosos[editar | editar código-fonte]