Veruschka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Veruschka
Data de nascimento 14 de maio de 1939 (75 anos)
Local de nascimento Königsberg, Prússia Oriental
Prússia
hoje Kaliningrad, Rússia
Nacionalidade Alemanha alemã
Altura 1,90
Cor do cabelo loiros
Cor dos olhos azuis acinzentados
Agência Ford Models
Principais trabalhos Vogue, Elle, Stern, Harper's Bazaar, LIFE, Gucci.

Vera Gräfin von Lehndorff-Steinort (nome artístico: Veruschka ou Veruschka von Lehndorff) (Königsberg, 14 de maio de 1939) é uma ex-modelo, manequim, atriz e artista alemã, famosa nos anos 60 quando era uma das principais supermodelos do mundo da moda. Seu pai, Heinrich Graf von Lehndorff-Steinort, fez parte da resistência militar à Adolf Hitler nos últimos anos da II Guerra Mundial e foi executado após o atentado contra a vida do Führer, em julho de 1944.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Veruschka nasceu na então Prússia Oriental, região da Alemanha ao longo do Mar Báltico, e por algum tempo desfrutou de uma vida de riqueza, vivendo numa grande casa dentro de uma enorme propriedade pertencente à sua família por séculos. Sua mãe foi a condessa Gottliebe von Kalnein e seu pai um conde e oficial da reserva do exército, que tornou-se um dos membros chave da resistência militar alemã a Hitler ao final da guerra, após assistir à execução de judeus russos por tropas da SS na União Soviética ocupada. Quando ela tinha cinco anos, seu pai foi executado depois do fracassado complô contra a vida de Hitler, em 20 de julho de 1944.[1] Após sua morte, a família foi enviada para um campo de trabalhos forçados até o fim da II Guerra Mundial. Ao fim da guerra, sua família não tinha onde morar, mudando-se constantemente, e na adolescência ela estudou em treze escolas diferentes.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Veruschka em Blow-Up, com David Hemmings, filme que a tornaria uma celebridade mundial.

Veruschka estudou artes em Hamburgo e depois mudou-se para Florença para estudar design em tecidos, quando, aos 20 anos, foi descoberta por um fotógrafo, apresentada a Eileen Ford, dona da Ford Models,[2] e tornou-se modelo profissional. Loira, magérrima, de traços fortes e com nada menos que 1,90 m de altura e calçando 43,[3] seu tipo exótico fez grande sucesso na moda durante os anos 60 e 70, quando tornou-se uma das maiores modelos do mundo, desfilando para os grandes estilistas, fotografando para a capa das maiores publicações do ramo como Vogue, Harper's Bazaar e sendo reportagem de capa por duas vezes da revista LIFE, uma das maiores revistas semanais de atualidades da época.[3] Richard Avedon certa vez a descreveu como "a mulher mais bela do mundo".[4]

Uma das modelos e celebridades mais relacionadas ao período da Swinging London, junto com Twiggy e Jean Shrimpton, uma Era em que Londres exportava moda, cultura, artes e estilo de vida para o mundo, sua popularidade internacional aumentou ainda mais ao aparecer por breves minutos como ela mesma no consagrado filme Blow-Up, de Michelangelo Antonioni,[5] que fazia um retrato clássico dessa época hedonista.

Veruschka trabalhou com Andy Warhol e Salvador Dali[6] e em seu auge ganhava US$10 mil por dia. Em 1975, entretanto, afastou-se do mundo da moda, e nas décadas seguintes trabalhou esporadicamente como atriz em alguns filmes, fazendo apenas algumas aparições como manequim, como em 1995, aos 56 anos, quando desfilou a coleção outono/inverno do estilista Thierry Mugler.[3] Hoje vive no Brooklyn, em Nova York, onde organiza eventos de arte.[6]

Citação[editar | editar código-fonte]

A moda não é sobre você ser bonita. É sobre nunca ser esquecida por um fotógrafo depois que ele colocar os olhos em você".[4]


Filmografia[editar | editar código-fonte]

  • Blow-Up (1966)
  • Veruschka: Poetry of a Woman (1971)
  • Salomé (1972)
  • Cattivi pensieri (1976)
  • Couleur chair (1978)
  • Milo-Milo (1979)
  • Bizarre Styles (1981)
  • Dorian Gray im Spiegel der Boulevardpresse (1984)
  • Vom Zusehen beim Sterben (1985)
  • A Prometida (1985)
  • Orchestre rouge, L (1989)
  • Veruschka - Die Inszenierung (m)eines Körpers (2005)
  • Cassino Royale (2006)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]