Michelangelo Antonioni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Michelangelo Antonioni.
Nascimento 29 de setembro de 1912
Ferrara, Itália
Morte 30 de julho de 2007 (94 anos)
Roma, Itália
Ocupação Diretor, Roteirista
IMDb: (inglês)


Michelangelo Antonioni (Ferrara, 29 de setembro de 1912Roma, 30 de julho de 2007) foi um cineasta italiano.

Graduou-se em economia na Universidade de Bolonha. Chegando a Roma em 1940 estudou no Centro Sperimentale di Cinematografia na Cinecittà, onde conheceu alguns dos artistas com quem acabou cooperando nos anos futuros; entre eles Roberto Rossellini.

Carreira[editar | editar código-fonte]

O primeiro grande sucesso de Antonioni foi L'avventura (1960). que foi seguido por La notte (1961) e L'eclisse (1962), que compreendem uma trilogia sobre o tema da alienação. Seu primeiro filme colorido Il deserto rosso (1964), também explora temas modernistas da alienação, e junto com os três filmes anteriores, forma uma tetralogia. A atriz Monica Vitti apareceu nos quatro filmes da tetralogia, atuando em papéis de mulheres desconexas que lutam para se ajustar ao isolamento da modernidade. O seu primeiro filme em inglês, Blowup (1966), foi também um grande sucesso. Embora ele tenha enfrentado o difícil tema da impossibilidade da percepção objetiva das coisas, o filme teve boa recepção popular, parcialmente devido a sua sexualidade explícita pelos padrões da época, e também por causa da atriz Vanessa Redgrave. Zabriskie Point (1970), seu primeiro filme rodado nos Estados Unidos, teve menos sucesso, mesmo com a inclusão de uma trilha sonora composta de artistas populares como a banda Pink Floyd (que compôs músicas especialmente para o filme), Grateful Dead, e os Rolling Stones. The Passenger (1975), estrelado por Jack Nicholson, também não obteve sucesso.

Em 1985, um acidente vascular-cerebral deixou-o parcialmente paralítico e quase impossibilitado de falar. No entanto, ele não encerrou suas atividades e, ajudado por seu amigo Wim Wenders, realizou Além das Nuvens em 1995. Nesse mesmo ano, é premiado com um Oscar pelo conjunto da sua obra. Seu último filme Eros, de 2004, foi realizado juntamente com Wong Kar-Wai e Steven Soderbergh, quando Antonioni tinha 92 anos.

Antonioni vem a falecer em 30 de julho de 2007, aos 94 anos, no mesmo dia em que falece Ingmar Bergman.[1] Encontra-se sepultado no Cimitero della Certosa, Ferrara, Emília-Romanha na Itália.[2]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ele se descrevia como um intelectual marxista, mas alguns autores colocam algumas dúvidas em relação a sua real adesão às ideias do Marxismo. Em contraste com os seus contemporâneos, incluindo os neo-realistas e também Federico Fellini, Ermanno Olmi e Pier Paolo Pasolini, cujas histórias geralmente tratavam da vida da classe trabalhadora e a rejeição e incompreensão da sociedade, os filmes mais notáveis de Antonioni mostravam a elite e a burguesia urbana. Porém, ao contrário do que alguns críticos dizem, os seus filmes descrevem os personagens ricos como pessoas vazias e sem alma, ao invés de romantizar esses personagens. La notte descreve a desintegração de um casal rico que não consegue conviver em harmonia; L'avventura descreve a história de uma mulher que se perde durante uma luxuosa viagem de iate, e do seu noivo e sua melhor amiga que mantêm uma relação sexual enquanto procuram por ela, mas são incapazes de se amar mutuamente; Blowup descreve o mundo superficial de um fotógrafo de moda dos anos 60, que no final do filme se mostra indiferente quando chamado a denunciar um possível crime. De um modo similar, Zabriskie Point é interpretado como a uma crítica do capitalismo americano, e, por outro lado condescendente com os hippies, descrevendo de forma simpática o seu desejo de fuga. Os filmes de Antonioni também mostram a beleza das paisagens, como no deserto da Califórnia em Zabriskie Point, ou as ilhas rochosas em L'avventura, mas o objetivo não é apenas nos impressionar com a qualidade visual do seu trabalho, mas também descrever a arrogância das "almas perdidas" que em vão tentam impor a sua finitude sobre uma natureza inflexível e sublime. Novamente, apesar dos críticos, os filmes de Antonioni dissecam os ricos de forma cruel com uma reprovação de fundo marxista, mesmo enquanto a sua câmera mostra uma certa fascinação pelas belas coisas da classe rica.

Estilo[editar | editar código-fonte]

O diretor Ingmar Bergman uma vez disse que admirava alguns dos filmes do Antonioni por serem desinteressados e algumas vezes visionários. Os seus filmes tendem a ter muito poucos planos e diálogos, e muito do tempo é gasto em longas e lentas sequências, como uma sequência contínua de dez minutos em The Passenger, ou muitas cenas em La notte que mostram uma mulher simplesmente vagando silenciosamente pela cidade a observar outras pessoas. Apesar dos seus filmes serem repletos de beleza visual, e de terem uma captação perfeita da alienação dos personagens, o estilo com pouco movimento, e de ritmo lento, pode se tornar cansativo a algumas pessoas.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano
Título original
Título no Brasil
Título em Portugal
1943 Gente del Po A Gente do Pó
1948 Nettezza urbana Limpeza Urbana
1948 Oltre L'oblio
1948 Roma-Montevideo
1949 L'Amorosa menzogna
1949 Sette cani e un vestito
1949 Bomarzo
1949 Ragazze in bianco
1949 Superstizione
1950 La villa dei mostri
1950 Cronaca di un amore Crimes da Alma Escândalo de Amor
1950 La Funivia del Faloria
1952 I vinti Os Vencidos
1953 La signora senza camelie A Dama Sem Camélias
1953 Tentato Suicido - (episódio de Amore in Citta) Tentativa de Suícidio
1955 Le amiche As Amigas As Amigas
1957 Il grido O Grito O Grito
1960 L'avventura A Aventura A Aventura
1961 La notte A Noite A Noite
1962 L'eclisse O Eclipse O Eclipse
1964 Il deserto rosso Deserto Vermelho Deserto Vermelho
1965 Prefazione - episode in I tre volti As três faces de uma mulher
1966 Blowup Blowup - Depois Daquele Beijo História de um Fotógrafo
1970 Zabriskie Point Zabriskie Point Zabriskie Point
1972 Chung Kuo
1975 Professione: Reporter Profissão: Repórter Profissão: Repórter
1980 Il Mistero di Oberwald O Mistério de Oberwald
1982 Identificazione di una donna Identificação de uma Mulher
1992 Volcanoes and Carnival
1995 Al di là delle nuvole (co-dirigido por Wim Wenders) Além das Nuvens
2004 Eros (episódio de Il filo pericoloso delle cose) Eros
2004 Lo sguardo di Michelangelo O Olhar de Michelangelo

Prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

  • Recebeu uma nomeação ao Óscar de Melhor Realizador, por "Blowup" (1966).
  • Recebeu uma nomeação ao Óscar de Melhor Argumento Original, por "Blowup" (1966).
  • Ganhou um Óscar Honorário em 1995, em reconhecimento à sua carreira no cinema.
  • Recebeu uma nomeação ao BAFTA de Melhor Filme, por "L'avventura" (1960).
  • Recebeu uma nomeação ao BAFTA de Melhor Filme Britânico, por "Blowup" (1966).
  • Ganhou um Prémio especial em 1993 no European Film Awards, em reconhecimento à sua carreira no cinema.
  • Ganhou o Prémio Bodil de Melhor Filme Europeu, por "Passageiro - Profissão: Repórter" (1975).
  • Ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes, por "Blowup" (1966).
  • Ganhou duas vezes o Prémio do Júri no Festival de Cannes, por "L'avventura" (1960) e "L'eclisse" (1962).
  • Ganhou o Prémio do 35º Aniversário no Festival de Cannes, por "Identificazione di una donna" (1982).
  • Ganhou o Urso de Ouro no Festival de Berlim, por "La notte" (1961).
  • Ganhou o Prémio FIPRESCI em 1961, no Festival de Berlim, em reconhecimento à sua carreira no cinema.
  • Ganhou o Leão de Ouro no Festival de Veneza, por "Deserto Vermelho" (1964).
  • Ganhou o Leão de Prata no Festival de Veneza, por "As Amigas" (1955).
  • Ganhou duas vezes o Prêmio FIPRESCI no Festival de Veneza, por "Il deserto rosso" (1964) e "Par Dela Les Nuages" (1995).
  • Ganhou um Leão de Ouro honorário no Festival de Veneza, em 1983.
  • Ganhou o Grand Prix Especial das Américas, no Festival de Montreal, em 1995.
  • Ganhou o Prémio FIPRESCI de Curta-Metragem no Festival de Valladolid, por "Lo Sguardo di Michelangelo" (2004).

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre cineastas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.