Steven Soderbergh

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Steven Soderbergh
Steven Soderbergh em 2007
Nascimento 14 de janeiro de 1963 (51 anos)
Atlanta
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Ocupação Roteirista, Produtor e Diretor
Oscares da Academia
Melhor Diretor
2001 - Traffic
Emmy Awards
Melhor Diretor em Minissérie ou Filme para TV
2012 - Behind the Candelabra
Festival de Cannes
Palma de Ouro
1989 - Sex, Lies, and Videotape
Outros prêmios
Satellite Award de Melhor Diretor
2001 - Traffic
IMDb: (inglês)


Steven Soderbergh (Atlanta, 14 de janeiro de 1963) é um cineasta estadunidense. É creditado algumas vezes em filmes como Peter Andrews ou Sam Lowry.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Soderbergh nasceu em Atlanta, filho de Mary Ann (Bernard) e Andrew Peter Soderbergh, que era um educador e administrador da universidades.[1] Seu avô paterno era um sueco, a partir de imigrantes de Estocolmo.[2] Quando era criança, sua família se mudou de Atlanta para Charlottesville, Virgínia, onde viveu durante a sua adolescência, em seguida, mudou-se para Baton Rouge, Louisiana, onde seu pai tornou-se decano da Educação na Universidade Estadual de Louisiana (LSU). Quando adolescente ele conheceu o cinema, dirigindo curtas com um Super 8 com equipamento emprestado de estudantes da LSU.[3]

Soderbergh também fez, eventualmente, free-lancers como editor de filmes. Tornou-se famoso por executar várias funções dentro de um mesmo filme, como direção de fotografia, edição, direção e roteiro. Como a WGA proíbe que o cineasta exerça múltiplas funções dentro de um filme, ele assina sob diferentes pseudônimos.

Em 2001 tornou-se o terceiro diretor a ser indicado ao Oscar de melhor diretor por dois filmes, Traffic e Erin Brockovich (o primeiro foi Victor Fleming, no ano de 1939 e o segundo foi Francis Ford Coppola no ano de 1974 por O Poderoso Chefão - Parte II e A Conversação).

Foi também o vencedor mais novo da Palma de Ouro no Festival de Cannes, em 1989, por seu trabalho no filme de estreia na carreira, Sexo, Mentiras e Videotape.

Entrou no mundo da direção quando filmou um espetáculo do grupo de rock Yes, o que lhe rendeu uma indicação ao Grammy. O vídeo do show foi o 9012 Live, em 1986.

Em 2006 lançou um plano ousado de distribuição de filmes, que tem seis experiências. O primeiro foi Bubble, um filme sem importância a não ser pelo fato de que, além do cinema, também foi, simultaneamente, lançado em DVD e na televisão paga. Esse fato ocorreu, em parte, pela mudança de costumes das pessoas, no mundo todo, já que elas já alugam mais DVDs, assistem mais videos na web, também baixam filmes na rede e veêm muita televisão (aberta ou paga) do que simplesmente ir ao cinema.

Ele, que veio do meio cinematográfico independente, se justificou, dizendo que o espectador, atualmente, quer ter mais controle sobre as formas de ver filmes; é um processo irreversível.

Filmografia como diretor[editar | editar código-fonte]

Premiações[editar | editar código-fonte]

  • Ganhou em 2001 o Oscar de melhor diretor por Traffic (2000) e foi indicado ao prêmio de melhor diretor por Erin Brockovich, uma mulher de talento.
  • Recebeu indicação ao Oscar de melhor roteiro original por Sexo, Mentiras e Videotape (1989).
  • Ganhou, em 1989, no Festival de Cannes, a Palma de Ouro e o prêmio FIPRESCI, por seu trabalho como diretor em Sexo, Mentiras e Videotape (1989).
  • Ganhou em 1989 o prêmio da audiência no Festival de Sundance, por Sexo, mentiras e videotape (1989).
  • Recebeu em 2001 duas indicações ao Globo de Ouro na categoria de melhor diretor, por Traffic (2000) e Erin Brockovich, uma mulher de talento (2000).
  • Recebeu em 1990 indicação ao Globo de Ouro, na categoria de melhor roteiro, por Sexo, mentiras e videotape (1989).
  • Recebeu indicação em 1990 ao prêmio César de melhor filme estrangeiro, por Sexo, mentiras e videotape (1989).
  • Recebeu indicação ao prêmio Cinco Continentes, no European Film Festival, por Erin Brockovich, uma mulher de talento (2000).
  • Recebeu em 2001 duas indicações ao prêmio David Lean, no BAFTA, pela direção em Traffic (2000) e Erin Brockovich, uma mulher de talento (2000).
  • Recebeu em 1990, indicação ao BAFTA, na categoria de melhor roteiro, por Sexo, mentiras e videotape (1989).
  • Recebeu em 2000 indicação ao prêmio Independent Spirit Award como diretor por O estranho (1999).
  • Ganhou em 1990 o prêmio Independent Spirit Award como diretor por Sexo, mentiras e videotape (1989).
  • Ganhou o Satellite Awards, por Traffic (2000).
  • Recebeu em 2001 duas indicações ao Satélite de Ouro, no Festival Golden Satellite, na categoria de melhor fotografia por Traffic (2000) e de melhor diretor por Erin Brockovich, uma mulher de talento (2000).
  • Recebeu em 1999, indicação ao Satélite de Ouro, no Festival Golden Satellite, por seu trabalho como produtor no filme Pleasantville - A vida em preto e branco (1998).

Referências

  1. Steven Soderbergh Biography (1963-) (em inglês) Filmreference.com. Página visitada em 14 de janeiro de 2013.
  2. What next after `sex, lies ...'? // Steven Soderbergh, film's `boy wonder', beats a retreat (em inglês) Pqasb.pqarchiver.com (27 de agosto de 1989). Página visitada em 14 de janeiro de 2014.
  3. Steven Soderbergh (em inglês) Hollywood.com. Página visitada em 14 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 2012-06-29.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o
Ícone de esboço Este artigo sobre cineastas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.