Jonathan Demme

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jonathan Demme
Jonathan Demme
Nascimento 22 de fevereiro de 1944 (70 anos)
Baldwin, Nova Iorque
 Estados Unidos
Ocupação Diretor
Roteirista
Oscares da Academia
Melhor Diretor
1991 - The Silence of the Lambs
IMDb: (inglês)

Jonathan Demme (Baldwin, Nova Iorque, 22 de fevereiro de 1944) é um cineasta, produtor e argumentista norte-americano.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Demme venceu o Óscar de Melhor Realização por The Silence of the Lambs ("Silêncio dos Inocentes"), em 1991. O filme, uma das obras emblemáticas do Cinema da década de 1990, protagonizado por Jodie Foster e Anthony Hopkins, ganhou os cinco principais Óscares, algo inédito desde 1975. Antes, Demme havia dirigido Michelle Pfeiffer no original Married to the Mob ("Viúva... Mas Não Muito" (título português) / "De Caso Com a Máfia" (título brasileiro), 1988) e Jeff Daniels e Melanie Griffith em Something Wild ("Selvagem e Perigosa" (título português) / "Totalmente Selvagem" (título brasileiro), 1986).

Jonathan Demme também se envolveu com a música pop. Em 1984, dirigiu "Stop Making Sense", filme de culto que protagonizava o grupo nova-iorquino Talking Heads tocando ao vivo num dos espectáculos da tourné de promoção do disco "Speaking in Tongues". No ano seguinte, dirigiria o vídeo promocional do single "The Perfect Kiss", da banda inglesa New Order. O video fugia completamente do chamado "padrão MTV": em vez de mostrar o grupo dobrando a canção em playback, mostrava os elementos da banda a tocar ao vivo num estúdio, com planos quase sempre fechados nos rostos dos músicos (que não olhavam para as câmaras) e nas mãos deles tocando os instrumentos. Demme tornou-se um fã do pop-rock electrónico dançante dos New Order e passou a usar músicas do grupo nas bandas sonoras de alguns dos seus filmes, como "Temptation" em "Selvagem e Perigosa" (título português) / "Totalmente Selvagem" (título brasileiro) e "Bizarre Love Triangle" em "Viúva... Mas Não Muito" (título português) / "De Caso Com a Máfia" (título brasileiro).

Uma das características que o diferenciam é o modo como as personagens olham directamente para a câmara.

Outra marca bastante característica do realizador são os créditos finais dos seus filmes, que incluem sempre a frase na Língua Portuguesa "A Luta Continua" juntamente com o símbolo do MFA (Movimento das Forças Armadas), em memória do 25 de Abril de 1974 em Portugal, também conhecido como a Revolução dos Cravos, data histórica que o marcou profundamente.

O ultimo paragrafo e' questionavel. Segundo o proprio em entrevista a Chris Nashawaty | Feb 17, 2006, A luta continua deve-se ao album http://en.wikipedia.org/wiki/A_Luta_Continua_%28The_Struggle_Continue%29 e nao ao 25 de abril nem as MFA.


Jonathan fundou sua própria produtora de cinema, "Clinica Estetico", com os produtores Edward Saxon e Peter Saraf. Ela esteve sediada em Nova Iorque durante quinze anos. Jonathan Demme é o tio do diretor Ted Demme, que morreu em 2002.

Jonathan Demme tem três filhos.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

  • Ganhou o Óscar de Melhor Realizador, por "The Silence of the Lambs" (1991).
  • Recebeu uma nomeação ao Globo de Ouro de Melhor Realizador, por "The Silence of the Lambs" (1991).
  • Recebeu uma nomeação ao BAFTA de Melhor Realizador, por "The Silence of the Lambs" (1991).
  • Recebeu uma nomeação ao César de Melhor Filme Estrangeiro, por "The Silence of the Lambs" (1991).
  • Recebeu uma nomeação ao Independent Spirit Awards de Melhor Realizador, por "Swimming to Cambodia" (1987).
  • Ganhou o Urso de Prata de Melhor Realizador, no Festival de Berlim, por "The Silence of the Lambs" (1991).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]