Abel Meeropol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Abel Meeropol (10 de fevereiro de 1903 - 30 de outubro de 1986) foi um escritor e compositor americano, mais conhecido por seu pseudônimo Lewis Allan e como pai adotivo dos filhos pequenos de Julius e Ethel Rosenberg.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Inspirado na morte de Thomas Shipp e Abram Smith Meeropol escreveu o poema antilinchamento, "Strange Fruit", que ele subsequentemente musicou. As melhores gravações e performances conhecidas da música são as de Billie Holiday e Josh White[1] . Billie Holiday (ou o seu ghost-writer) escreveu em Lady Sings the Blues, que ela compusera a melodia para a letra em conjunto com Meeropol e Sonny White, mas na verdade Meeropol foi o único compositor, tanto da letra, como da melodia, deste apelo pelos direitos civis[2] .

Meeropol foi o criador de numerosos poemas e canções inclusive o sucesso nas vozes de Frank Sinatra e Josh White The House I Live In e o libreto da ópera de Robert Kurka, "The Good Soldier Schweik". Ele lecionou no DeWitt Clinton High School no Bronx, e ao mesmo tempo foi um ardente mas secreto comunista. Meeropol escolheu o pseudônimo de Lewis Allan em memória de seus dois filhos natimortos.

Posteriormente, em 1957, ele e sua esposa Anne adotaram os dois filhos de Julius e Ethel Rosenberg, após a execução de ambos. Michael e Robert passaram a ter o sobrenome Meeropol.

De acordo com Robert Meeropol, "Strange Fruit", "The House I Live In" e o sucesso de Peggy Lee "Apples, Peaches and Cherries" garantiram muito da receita familiar em função dos royalties. A última canção especialmente após ter sido traduzida para o francês por Sacha Distel (cantor folk francês e ex-namorado de Brigitte Bardot). A versão francesa, "Scoubidou", atingiu o topo das paradas e ainda hoje garante aos irmãos royalties; todavia, estes só passaram a ser creditados depois de um processo movido por Abel Meeropol contra Distel em função da infrigência de direitos autorais[3] .

Meeropol faleceu em 30 de outubro de 1986 na Jewish Nursing Home em Longmeadow, Massachusetts[4] .

Referências

  1. David Margolick, Strange Fruit: Billie Holiday, Café Society, and an Early Cry for Civil Rights (Philadelphia: Running Press, 2000), pp. 16-70.
  2. Margolick, Strange Fruit, pp. 31-33, 128-131.
  3. Robert Meeropol, An Execution in the family. One Son's Journey (New York: St. Martin's Griffin, 2003), pp. 47-48.
  4. "Abel Meeropol, 83, A Songwriter, Dies", New York Times, October 31, 1986. Página visitada em 2008-08-11. “Abel Meeropol, a songwriter and composer who adopted the sons of Julius and Ethel Rosenberg, died of pneumonia yesterday at the Jewish Nursing Home in Longmeadow, Mass. He was 83 years old and had lived in South Miami, Fla., before entering the nursing home. Robert and Michael Rosenberg, the ...”

Ligações externas[editar | editar código-fonte]