Walter Lantz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Outubro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Walter Lantz
Walter Lantz em 1983
Nome completo Walter Benjamin Lanza
Nascimento 27 de Abril de 1899
New Rochelle, NY
 Estados Unidos
Morte 22 de março de 1994 (94 anos)
Burbank, CA
 Estados Unidos
Ocupação desenhista
Principais trabalhos criação do personagem Pica-pau

Walter Benjamin Lanza (mais conhecido pelo nome artístico Walter Lantz) (New Rochelle, 27 de abril de 1899Burbank, 22 de março de 1994) foi um desenhista e animador estadunidense, conhecido principalmente pela fundação do Walter Lantz Studio e pela criação do personagem Pica-Pau.

O Começo[editar | editar código-fonte]

Walter Lantz nasceu como Walter Benjamin Lanza em 27 de abril de 1899, na cidade de New Rochelle. Filho de uma família de imigrantes italianos, seus pais foram Francesco Paolo Lanza e Maria Gervasi, vindos de Calitri, Itália. Durante sua infância adorava desenhar, teve aulas de desenho aos doze anos. O primeiro curta animado a que assistiu foi Gertie the Dinosaur, de Winsor McCay. sendo, este trabalho, um dos motivos que lhe inspirou a carreira de animador.

Seu primeiro emprego foi como mecânico. Um de seus clientes, Fred Kafka, gostou dos desenhos que tinha em sua garagem. Começou a estudar no New York City's Art Students League. Kafka conseguiu para Lantz, um novo trabalho, na New York American, coordenado por William Randolph Hearst. Após terminar de trabalhar no jornal, se dedicou a escola de artes.

Aos dezesseis anos, Lantz trabalhava atrás da câmera no departamento de animação sob supervisão do diretor Gregory La Cava. Isso fez com que Lantz logo iniciasse seus trabalhos na John R. Bray Studios em Nova York para a série Colonel Heeza Liar. Em 1924, Lantz começava a ganhar importância no estúdio e dirige, anima e também protagoniza sua primeira série de desenhos animados, "Dinky Doodle". Em 1927 se muda para Hollywood, Califórnia onde trabalha para o diretor Frank Capra e logo como escritor para as comédias de Mack Sennett.

A era de Oswald[editar | editar código-fonte]

Em 1928, Lantz é contratado por Charles B. Mintz para dirigir a série animada Oswald the Lucky Rabbit, da Universal. A princípio desse ano, Mintz e seu cunhado George Winkler, haviam vendido o personagem de seu criador original, Walt Disney. Com isso, o presidente da Universal, Carl Laemmle, não se sentiu satisfeito pela ação de Mintz e Winkler, e os despedem. A partir do fato, a Universal se dedicaria a produzir a série por conta própria. Mas Lantz insiste em produzir a série e aposta com o produtor num jogo de poker, o qual vence e faz com que Oswald seja seu personagem.

Assim, Lantz começava as operações de seu novo estúdio de animação, e contrata um animador de Nova York, Bill Nolan, para que o ajude a criar as séries. Em setembro de 1929, Lantz finalmente termina seu primeiro desenho animado, com o título Race Riot.

Em 1935, Lantz trabalhava como produtor independente, co-produzindo os desenhos animados com a Universal Pictures em vez de coordenar o departamento de animação. Alguns dos seus curtas foram produzidos com a marca Castle Films, também pertencente a Universal na época. Em 1940, começa a negociar os direitos dos personagens que trabalhou.

Em 2006, a Disney recuperou os direitos sobre Oswald e os curtas produzidos por Walt Disney.

A era do Pica-Pau[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:Woodywoodpecker-pantrypanic1941.jpg
Pica-Pau em sua primeira versão em uma cena do curta Pânico na Cozinha ("Pantry Panic") de 1941.

Quando Oswald perdeu popularidade, Lantz decidiu que necessitava de um novo personagem. Meany, Miny e Moe, Baby-Face Mouse e Snuffy Skunk eram algumas opções dentre os personagens criados por Lantz e seus assistentes. Mas, um de seus personagens, Andy Panda, foi a grande investida dos demais e virou o grande protagonista dos desenhos animados de Lantz para a temporada 1939-1940.

Em 1940, Lantz se casou com Grace Stafford. Em sua lua de mel, o casal ouvia um pica-pau que fazia furos no telhado. Grace sugeriu que Lantz utilizasse o pica-pau como inspiração para um novo personagem animado. Foi feito um teste, embora duvidoso, com o Pica-Pau, onde Lantz lançou a primeira aparição do personagem animado Pica-Pau no episódio "Knock Knock" (no Brasil foi traduzido como "O Pica-Pau ataca novamente"), protagonizado por Andy Panda.

Mel Blanc interpretou a voz do personagem nos três primeiros episódios ("Woody Woodpecker", "The Screwdriver" e "Pantry Panic", esses três episódios de 1941). Quando Blanc aceitou um contrato com a Leon Schlesinger Productions/Warner Bros., deixou o estúdio de Lantz, fazendo que Ben Hardaway, que ajudou na produção de Knock Knock, passasse a interpretar a voz. Mesmo assim, a voz de Blanc foi usada en outros desenhos animados do personagem. Em 1948, o estúdio de Walter Lantz recebe una indicação ao Oscar com a canção do Pica-Pau "The Woody Woodpecker Song", que foi apresentada no desenho "Apólice Cobertor", em que aparecia a voz de Blanc. Mel Blanc processou Lantz por meio milhão de dólares, por usar sua voz sem autorização. O juiz, negou o processo, estando do lado de Lantz, já que Blanc não registrou a voz. Com isso, Lantz, paga a Blanc tal valor num acordo realizado fora do juizado. O fato fez com que o animador encontrasse outra voz para o Pica-Pau.

Em 1950, Grace, esposa de Lantz, se ofereceu para fazer a voz do Pica-Pau, mas Lantz não aceitou a ideia de seu cônjuge fazer a interpretação do personagem masculino. Sem desistir, Grace secretamente fez as gravações e mandou a fita de forma anônima para a equipe conferir. Sem saber que era a voz de sua esposa, Walter gostou da gravação e definiu que será ideal para o personagem. Grace também interpretou a voz do Pica-Pau até Lantz fechar seu estúdio. A princípio, Grace não queria aparecer nos créditos e evitar que as crianças soubessem que a voz do Pica-Pau era interpretada por uma mulher. Mesmo assim, sua voz foi uma das mais famosas, juntamente com a de Mel Blanc. O estúdio de Walter Lantz encerrou suas atividades em 1972. Foi um dos últimos estúdios que produziu desenhos clássicos. Mesmo assim. seguiu trabalhando com seus personagens, inclusive continuando a desenhar Pica-Pau para os quadrinhos, sendo que mais tarde, estes trabalhos foram imediatamente vendidos. Em 1982, Lantz doou dezessete materiais ao Museu Nacional de História dos Estados Unidos, incluindo um modelo de madeira utilizado na estreia do Pica-Pau em 1941.

Lantz faleceu aos 94 anos de idade, vítima de insuficiência cardíaca.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Personagem Nome original Sinopse
Pica-Pau Woody Woodpecker Um pássaro muito inteligente que está sempre passando a perna nos seus rivais. Passou 32 anos com os seus desenhos animados feitos por Lantz
Andy Panda Andy Panda Um filho de panda que às vezes se mete nas confusões do Pica-Pau. Passou 10 anos com desenhos.
Coelho Osvaldo Oswald Um coelho feliz. Foi o primeiro personagem animado de Walt Disney e não de Walter Lantz. Todos seus episódios foram feitos em escala de cinza. Passou 9 anos com desenhos animados.
Picolino Chilly Willy Um pinguim friorento. Passou 19 anos com desenhos animados feitos por Lantz.
Zeca Urubu Buzz Buzzard Inimigo número 1 do Pica-Pau. Sempre tenta passar a perna nele mas acaba se dando mal.
Leôncio Wally Walrus Sempre leva o prejuízo pelas confusões e bagunças do Pica-Pau.
Inspetor Willoughby Inspector Willoughby Um inspetor que sempre quer prender os bandidos. Já participou em alguns episódios do Pica-Pau. Passou 15 anos com desenhos.
A Família Urso The Beary Family Uma família composta pelos ursos: Ursolão, Úrsula, Ursolino e Ursolina.

Desenhos animados[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • 1959: Lantz foi honrado por ser um dos maiores cartunistas estadounidenses.
  • 1973: Prêmio Annie da Sociedade Internacional de Animação (ASIFA), de Hollywood.
  • 1979: Oscar honorário, por entreter e dar alegría ao mundo com seus desenhos animados.
  • 1986: O Pica-Pau recebe uma estrela na Calçada da Fama

Ligações externas[editar | editar código-fonte]