Mickey Rooney

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mickey Rooney
Mickey Rooney em 1986.
Nome completo Joseph Yule, Jr.
Nascimento 23 de setembro de 1920
Brooklyn, Nova Iorque, Estados Unidos
Morte 6 de abril de 2014 (93 anos)
Los Angeles, Estados Unidos
Ocupação Ator
Cônjuge Ava Gardner (1942─1943)
Betty Jane Rase (1944─1948)
Martha Vickers (1949─1952)
Elaine Devry (1952─1958)
Carolyn Mitchell (1958─1966)
Marge Lane (1966─1967)
Carolyn Hockett (1969─ 1974)
Jan Chamberlin (1978─2014)
IMDb: (inglês)

Mickey Rooney, nome artístico de Joseph Yule, Jr. (Brooklyn, 23 de setembro de 1920 — Los Angeles, 6 de abril de 2014), foi um ator e apresentador estadunidense, que atuou no cinema, televisão e teatro e recebeu diversos prêmios ao longo de sua carreira - incluindo o Óscar, o Globo de Ouro e o Emmy. Mais conhecido por seu trabalho como Andy Hardy, Rooney foi considerado pelo Livro Guiness dos Recordes como o ator com a mais longa carreira no palco e nas telas.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Rooney nasceu no Brooklyn, em Nova Iorque, numa família do vaudeville. Seu pai, Joseph Yule, era escocês e a mãe, Nellie W. (nascida Carter), era da Kansas City (Missouri). Ambos atuavam no teatro quando Joseph Jr. nasceu, na produção do Brooklin A Gaiety Girl; começou a atuar aos quinze meses de idade acompanhando os pais, usando um smoking especialmente costurado para ele.[2]

Em 2008 Rooney e sua última esposa, Jan Chamberlin, passaram a viver em Westlake Village, na Califórnia, ambos atuando como defensores dos direitos dos veteranos e dos animais.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Mickey McGuire[editar | editar código-fonte]

Seus pais se separaram em 1924 durante uma pausa no vaudeville e, no ano seguinte, Nell Yule mudou-se com o filho para Hollywood, onde passou a gerenciar uma agência de turismo.

Foi então que Fontaine Fox colocara um anúncio num jornal, procurando uma criança de cabelos pretos para fazer o papel de "Mickey McGuire" numa série de curtas-metragem. E, sem dinheiro para mandar pintarem os cabelos do filho, a Sra. Yule escureceu-os passando cortiça queimada neles e o levou para a audição.[2] O pequeno Joe conquistou o papel e tornou-se "Mickey" nas 78 fitas cômicas, que foram apresentadas entre 1927 a 1936, tendo neste ínterim (a partir de 4 de setembro de 1927) iniciado o "Mickey's Circus".[3] A série era uma adaptação das histórias em quadrinhos Toonerville Trolley, que tinha um personagem chamado Mickey McGuire. Joe Yule tentou mudar legalmente seu nome para Mickey McGuire a fim de evitar o pagamento de royalties - e assim os produtores dos filmes não precisaram mais pagar os direitos autorais para os autores dos quadrinhos.

Rooney reivindicou, tempos mais tarde, que durante seus dias como Mickey McGuire havia conhecido o cartunista Walt Disney nos estúdios da Warner Brothers, sendo ali que Disney se inspirara a nomear como Mickey Mouse ao personagem que havia criado, então com o nome de Mortimer Mouse.[4] Entretanto, Disney sempre declarou que a mudança de nome foi feita por sugestão de sua esposa.

Durante uma pausa na série, em 1932, a Sra. Yule fez planos de levar seu filho por uma turnê de vaudeville como McGuire, mas a Fox os impediu judicialmente de usarem o nome. Sua mãe então propôs que adotassem "Mickey Looney" para o filho comediante, e logo mudaram para um sobrenome menos frívolo.[2] Rooney fez outros filmes, além de continuar atuando algumas vezes como McGuire, na sua adolescência, e assinou contrato com a MGM em 1934. A MGM incluiu Rooney como o filho adolescente de um juiz na série de 1937 A Family Affair, abrindo-lhe caminho para uma nova série de sucesso.

Andy Hardy e Judy Garland[editar | editar código-fonte]

Rooney com Judy Garland em Babes in Arms (1939), um dos muitos filmes que fizeram juntos

Em 1937, Rooney foi selecionado para representar Andy Hardy em A Family Affair (1937), que a MGM havia planejado como um filme B.[2] Rooney emprestou um caráter cômico ao filho do juiz James K. Hardy, interpretado por Lionel Barrymore (Lewis Stone interpretaria o papel nas sequências). A fita alcançou um sucesso inesperado, o que levou a treze sequências de "Andy Hardy" entre 1937 e 1946, até a derradeira, feita em 1958 - Andy Hardy final. Rooney foi campeão de bilheteria como Shockey Carter, em Hoosier Schoolboy, de 1937. No mesmo ano fez seu primeiro filme ao lado de Judy Garland: Thoroughbreds Don't Cry. Sua estréia em papéis dramáticos deu-se em Boys Town (1938), quando interpretou Whitey Marsh, antagonista de Spencer Tracy, que foi lançado pouco antes de seu décimo oitavo aniversário.

Garland e Rooney tornaram-se um par de sucesso cantando e dançando. Além dos três filmes de Andy Hardy em que ela representou Betsy Booth (Love Finds Andy Hardy), uma garota mais nova que se enamora por Andy, Garland apareceu com ele em cenas de musicais, como o sucesso indicado ao Oscar Babes in Arms (1939).

Inquestionavelmente um artista reconhecido antes da década de 1940, Rooney foi uma das muitas celebridades retratadas no cartoon feito por Tex Avery, da Warner Bros., intitulado Hollywood Steps Out, de 1941. Desde setembro de 2008, Rooney era o único artista ali representado que ainda estava vivo.

A futura carreira[editar | editar código-fonte]

Com Carmen Miranda nos bastidores de Babes on Broadway (1941)

Em 1944, Rooney integrou o serviço militar por 21 meses durante a Segunda Grande Guerra, período no qual foi personalidade radiofônica da American Forces Network. Após seu retorno à vida civil, sua carreira ascendeu. Ele apareceu em vários filmes, inclindo Words and Music em 1948, que foi marcado como sua última aparição com Garland em filme (eles apareceram em um episódio como convidado da série cômica desta na CBS em 1963). The Mickey Rooney Show, também conhecido como Hey Mulligan, apareceu na NBC por 39 epsódios entre 1954 e 1955. Em 1951, ele dirigiu um longa mtreagem para a Columbia Pictures, My True Story com Helen Walker. Rooney também estrelou um comediante egocêntrico de televisão no telefilme dramático de 90 minutos The Comedian, escrito por Rod Serling e dirigido por John Frankenheimer, na Playhouse 90 da noite do Valentine's Day de 1957.

Em 1960, ele dirigiu e protagonizou The Private Lives of Adam and Eve, uma comédia ambiciosa conhecida por seus múltiplos flashbacks e alguns clichês. Nos anos 1960, Rooney retomou sua carreira teatral. Ele aceitou papéis em filmes indistintos, mas ocasionalmente apareceu em trabalhos melhores, como Requiem for a Heavyweight (1962) e The Black Stallion (1979). Um dos papéis mais controversos de Rooney foi no aclamado filme de 1961 Breakfast at Tiffany's, onde interpretou um vizinho japonês miope do personagem principal, Holly Golightly. O produtor Richard Shepherd pediu desculpas pelo ocorrido no DVD de 45 anos do filme, mas o diretor Blake Edwards e Rooney não.

Em 31 de dezembro de 1961, ele apareceu no programa televisivo What's My Line e mencionou aobre os estudantes envolvidos na MRSE (Mickey Rooney School of Entertainment). Sua escola nunca colheu frutos, mas por vários anos ele foi embaixador/parceiro do Pennsylvania's Downingtown Inn, um country club e golf resort.

Em 1966, quando Rooney trabalhava em um filme nas Filipinas, sua mulher Barbara Ann Thomason (também conhecida como Tara Thomas, Carolyn Mitchell), uma ex-modelo pin-up e aspirante a atriz que venceu 17 concursos de beleza seguidos no sul da Califórnia, foi encontrada morta em sua cama. Ao seu lado estava, Milos Milos, um ator amigo de Rooney. Investigadores trabalharam com a hipótese de assassinato seguido de suicídio, usado pela arma de Rooney. Milos também foi guarda-costas e foi ligado a Stevan Markovic, guarda-costas do astro francês Alain Delon. Markovic também foi encontrado morto em circunstâncias misteriosas em Paris dois anos mais tarde.

Após o impracto causado pelo episódio, Rooney se casou com uma amiga de Barbara, Marge Lane.[carece de fontes?] A união durou apenas cem dias.

Ele recebeu um Academy Juvenile Award em 1938, e em 1983 a Academy of Motion Picture Arts and Sciences concedeu seu Academy Honorary Award pelo seu conjunto da obra. Laurence Olivier definiu Rooney como "o melhor ator de cinema que a América já produziu",[carece de fontes?] sentimento seguido pelo ator James Mason. Judy Garland disse que Rooney foi "o maior talento do mundo."[carece de fontes?] Como resultado da Andy Hardy séries, Rooney foi o ator mais bem pago em Hollywood nos anos 1930.[carece de fontes?]


Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde outubro de 2009). Ajude e colabore com a tradução.

Carreira atual[editar | editar código-fonte]

Rooney apareceu nos comerciais de TV da Garden State Life Insurance Company em 1999, com sua esposa Jan. Nos anúncios levados ao ar em 2007, Rooney podia ser visto num background imaginário.

Rooney ainda trabalhou em filmes e turnês com sua esposa na produção multimídia chamada Let's Put On a Show! Em 26 de maio de 2007, ele foi nomeado Grand Marshal do Garden Grove Strawberry Festival. Rooney fez sua estreia inglesa de pantomima, no papel de Barão Hardup em Cinderella, no Sunderland Empire Theatre durante o período de Natal de 2007.[1] Ele apareceu no BBC Points West vestido com um par de shorts e meias.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Pequenos papéis[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Rooney apareceu em diversas ocasiões em filmes e comédias da TV. Também emprestou sua voz para alguns filmes de animação. Suas aparições mais importantes estão listadas abaixo.

Ano(s) Título
1954-1955 The Mickey Rooney Show
1964-1965 Mickey
1982 One of the Boys (cancelada após 13 episódios)
1990-1993 The Adventures of the Black Stallion

Casamentos[editar | editar código-fonte]

Esposa Anos Filhos
Ava Gardner 1942-1943
Betty Jane Rase 1944-1949 Mickey Rooney, Jr.
Tim Rooney
Martha Vickers 1949-1951 Teddy Rooney
Elaine Devry 1952-1958
Barbara Ann Thomason (Carolyn Mitchell) 1958-1966 Kyle Rooney
Kimmy Rooney
Kelly Rooney
Kerry Rooney
Marge Lane 1966-1967
Carolyn Hockett 1969-1974 Jimmy Rooney
Jonelle Rooney
Jan Chamberlin 1978-2014

Referências

  1. a b Mickey Rooney Biography (1920 -). www.biography.com. Visitado em 9 de agosto 2008.
  2. a b c d Current Biography 1942. H.W. Wilson Co. (janeiro 1942). pp704-06. ISBN 99903-960-3-5.
  3. Mickey Rooney (em inglês) no Internet Movie Database
  4. Albin, Kira. Mickey Rooney: Hollywood, Religion and His Latest Show. GrandTimes.com Senior Magazine. 1995.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Mickey Rooney